Quero Bolsa concede descontos de até 70% aos estudantes que pretendem se matricular nas instituições a partir do 2° semestre

Shutterstock

Interessados em ingressar em um curso de graduação e pós-graduação no segundo semestre deste ano, com mensalidades que cabem no bolso, já têm a solução. O Quero Bolsa, principal site de oferta de bolsas de estudos do País, está disponibilizando 22.035 bolsas para o período nas modalidades presenciais e a distância (EaD), em 56 instituições parceiras do Distrito Federal, entre elas UDF, UNIP, UNIPLAN, UNIEURO e ICESP. Os descontos concedidos por meio da plataforma podem chegar a 70%.

Desde a sua criação em 2012, mais de 150 mil alunos já entraram na faculdade com o auxílio do Quero Bolsa. Somente neste ano, mais de 60 mil brasileiros se matricularam em universidades com descontos obtidos por meio da plataforma.

Para conseguir uma bolsa de estudos, basta efetuar a inscrição no site e, em seguida, pagar a pré-matrícula para garantir o desconto. “Vale ressaltar que o período de matrículas pode variar de faculdade para faculdade. Por isso, é importante estar atento às regras da instituição de interesse”, aponta Bernardo de Pádua, CEO e sócio fundador do Quero Bolsa.

O empresário explica ainda que para conquistar a bolsa de estudos não é necessário comprovar renda ou ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Após realizar a pré-matrícula na plataforma, é preciso apenas comparecer a instituição de ensino escolhida para prosseguir com a matrícula. A bolsa é válida até o final do curso.

Mais informações podem ser consultadas pelo site www.querobolsa.com.br ou por meio da central de atendimento, no telefone 0800 123 2222, de segunda a sexta-feira, entre 8h e 22h, e aos sábados, das 9 às 13 horas (horário de Brasília).

Sobre o Quero Bolsa
O Quero Bolsa (www.querobolsa.com.br) é um site de oferta de bolsas de estudo com mais de 1.100 faculdades parceiras em todo o país. Também traz informações de faculdades, cursos, instituições de ensino e comparativo de preços, além de dicas de estudo e carreiras.

Com informação do Jornal de Brasília - 26/07/2017