Fair play, gols e emoção marcaram as decisões das categorias de base na Taça Cidade do Gama 2017

Philipe Moreira
Da Redação do Viver Sports - Especial 

Domingo (9), o campo sintético do parque urbano norte (cruzeirinho), no Gama, recebeu os confrontos decisivos da competição organizada pela Fundação Criança Gama de Futebol (FCGF).  Após quatro duelos disputadíssimos, sendo dois definidos nas penalidades, as equipes do 50 Leste (Pré-mirim e Infantil), PVM (Mirim) e Estrelinha (Juvenil) levantaram o caneco.

A primeira partida do dia foi a decisão da categoria Pré-mirim. Os meninos do 50 Leste foram superiores ao Gaminha e venceram por 3 x 0. Roberto Gabriel (50 Leste) foi o goleiro menos vazado, sofrendo apenas 5 gols. O artilheiro foi o companheiro de equipe Igor Pereira, autor de 13 gols.

Após o duelo da Pré-mirim, foi a vez de 50 Leste e Penharol disputarem o título da Infantil. Em jogo bastante equilibrado, a partida ficou no 0 x 0 e o 50 Leste sagrou-se campeão após decisão nas penalidades máximas.

Na categoria, João Vitor (Penharol) marcou 11 gols e ficou com o troféu de artilheiro. O goleiro menos vazado foi  o atleta João Vitor (50 Leste), que sofreu nove gols em 12 jogos.

Pelo Mirim, a equipe do PVM teve total comando diante do Gama e goleou o alviverde por 4 x 0. Destaques da categoria foram os atletas Caio Felipe (Gama), artilheiro com 16 gols, e o goleiro Cauã (Rio Verde), com apenas sete gols sofridos.

Para fechar as decisões, o confronto entre Estrelinha x Gaminha foi o mais disputado do dia. Após diversas chances para as duas equipes durante o tempo normal, o jogo terminou em 0 x 0 e a decisão foi para os pênaltis. Melhor para o Estrelinha que teve melhor aproveitamento nas cobranças e levantou a taça de campeão da Juvenil.

O goleiro menos vazado foi Fabrício (Gaminha), com nove gols sofridos; e o artilheiro foi o Guilherme Alves, do Rio Verde, com nove gols marcados.

A equipe de arbitragem das finais Taça Cidade do Gama 2017 foi composta por Willis Batista, Edson Moraes, Cleiton Ribeiro, Eduardo Oliveira, Flávio Andrade, Edvandro Silvestre e Erizone Alves.

Momento Marcante
Após o término da final da categoria Juvenil, o técnico Luis Carlos (Estrelinha) seus jogadores para abraçar e cumprimentar os atletas do Gaminha. Com isso, atletas e comissão técnica das duas equipes deram as mãos e abriram um grande circulo no centro do campo.

A cena emocionou todos os presentes com os discursos dos técnicos das equipes do Estrelinha e do Gaminha. Luis Carlos falou para todos que a união entre todos supera as conquistas materiais e exaltou positivamente o técnico Michael Alves (Gaminha). “O que vale pra mim aqui nesse momento não é o título, mas sim essa imagem de todos nós, de mãos dadas. Estou muito feliz por essa final, principalmente por ter tido a honra de jogar contra o Michael, que foi o meu aluno nos campos de futebol há muitos anos. Isso é muito gratificante para mim”, disse o treinador do Estrelinha.

Em resposta, Michael Alves se dirigiu ao centro do círculo, agradeceu Luis Carlos e se emocionou. “Quero pedir desculpas pelos erros que cometi aqui a qualquer um. Agradeço as palavras do Luis e foi um prazer imenso fazer a final contra ele. Por último, quero falar a quem está aqui nesse momento que eu amo todas as crianças do mundo”, concluiu Michael bastante emocionado.

Depois dos depoimentos, todos, incluindo atletas, comissão técnica e pais dos atletas fizeram uma oração deixando marcado como o momento mais bonito das finais da Taça Cidade do Gama 2017.

A competição foi organizada pela Fundação Criança Gama de Futebol (FCGF) representada por Joanildes Henrique Linhares, com o apoio da Secretaria das Cidades e também da Administração Regional do Gama.

Mais fotos. Clique aqui!