O “Dia D Formação em Rede” contará com cerca de 400 educadores que serão sensibilizados para trabalhar o tema do combate à corrupção na comunidade escolar

O Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) participa na próxima terça-feira, 12 de setembro, de treinamento para gestores de escolas públicas. Em parceria com a Secretaria de Educação do DF, a formação pretende abordar a formação para a prevenção à corrupção no ambiente escolar. A parceria reforça o papel da educação como caminho para entender os prejuízos causados pela corrupção e seu enfrentamento: preventivo, de controle e repressivo.

Segundo Elisa Pinheiro, diretora de Ensino Fundamental, o objetivo é que os participantes sejam multiplicadores do assunto. No dia 20, os gestores educacionais que receberam a formação vão ministrar esse treinamento para os servidores das suas respectivas escolas. “Os professores vão poder desenvolver vários projetos e ações diferentes com o tema, de acordo com o perfil dos alunos e da sua comunidade”, explica.

A promotora de Justiça Luciana Asper será uma das palestrantes do treinamento e acredita no impacto positivo de levar a temática da corrupção para as escolas: “Vivemos momento histórico único para dar um passo fundamental na agenda da corrupção, chamando toda a sociedade para a responsabilidade de perceber que todos nós podemos fazer algo para mudar o rumo que tomamos. O enfrentamento à corrupção há de ser uma ação coletiva. Este encontro viabilizará amplamente às escolas públicas do DF um despertar de estratégias simples que podem colaborar com a valorização da honestidade nos atos do dia a dia, formando cidadãos menos vulneráveis às práticas corruptas”.

Cidadão contra a Corrupção
O “Dia D Formação em Rede” contará com cerca de 400 educadores, sendo um de cada escola pública do DF. A atividade formativa acontece duas vezes por ano na rede pública de ensino, com assuntos diversos. Neste semestre, o tema escolhido foi “Cidadão contra a Corrupção” e terá a participação das promotoras de Justiça Luciana Asper e Fernanda Molyna.

“Os educadores serão incentivados e instrumentalizados a multiplicar, dentro da comunidade escolar, campanhas pela importância da honestidade no cotidiano, experiências para a sedimentação de caráter resistente às práticas corruptas, bem como incentivar e despertar as crianças jovens e professores para o controle social”, destaca Luciana Ásper.

Durante a formação, representantes da Escola Parque Anísio Teixeira, de Ceilândia, e da Escola Classe Jataí, em São Sebastião, vão compartilhar a experiência de receber a campanha do Ministério Público, que tem o intuito de disseminar o valor da honestidade e da cidadania para estudantes de escolas públicas e privadas, por meio de palestras. Em 2017, já foram promovidas mais de 65 palestras. No ano passado, quando o MPDFT começou a parceria com as escolas, foram 163, com mais de 27 mil estudantes impactados.


Todos juntos contra a corrupção
No dia 12 de setembro também será realizado o lançamento da campanha “Todos juntos contra a corrupção”, às 10 horas, no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), em Brasília. O evento contará com a presença do presidente da instituição, Rodrigo Janot, e do ministro da Transparência e Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário.
A campanha é uma iniciativa da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (ENCCLA), que reúne mais de 70 órgãos e entidades em funcionamento no País. Através da denominada Ação 6 de 2017, coordenada pelo CNMP, a rede busca consolidar propostas de prevenção à prática da corrupção, fomentando a integridade social e a educação para a cidadania.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar