O Seu Portal de Notícias e Cidadania | Gama Cidadão

Qui03262015

Last updateQui, 26 Mar 2015 11pm

Portuguese Arabic English French German Japanese Spanish

Polícia Civil de Planaltina de Goiás desenvolve projeto nas escolas estaduais do município

img

Há cerca de três semanas a Polícia Civil de Planaltina Goiás iniciou nas Escolas de Ensino Médio da cidade o Projeto Polícia nas Escolas.

Trata-se da realização de palestras pelo Delegado Titular da Delegacia de Planaltina, Dr. Cristiomário Medeiros. Nelas são apresentados aos alunos os principais tipos de estelionato, visando a sua prevenção e identificação de autores, bem como são tratados temas relacionados ao tráfico de drogas e uso da internet. Esta ação tem como objetivo diminuir a ocorrência de crimes sexuais em que tem crianças e adolescentes como vítimas. Para o Delegado e coordenador do Projeto, “esta é uma oportunidade para que a Polícia Civil possa interagir com crianças e adolescentes, ajudar na prevenção da criminalidade. Além de melhorar a cidade que temos”.

O projeto se insere na perspectiva da Polícia Comunitária e se estenderá no futuro às escolas municipais. Todas as escolas estaduais serão visitadas nas próximas semanas, de acordo com a agenda das unidades escolares e do Delegado. A avaliação da comunidade tem sido muito positiva a respeito do Projeto, inclusive recebendo elogios nas redes sociais. Este é mais um projeto de interação com a sociedade realizado pela Polícia Civil em Planaltina Goiás, o que tem gerado enormes benefícios à comunidade, inclusive com a redução da criminalidade na cidade que era uma das mais violentas do entorno do Distrito Federal.

Da redação do Gama Cidadão

 

 

Governador faz viagem no Expresso Sul

Durante o percurso de 45 minutos, Rollemberg ouviu dos usuários demandas que, segundo ele, ajudarão o governo a melhorar o serviço

img

Rodrigo Rollemberg embarcou na manhã desta quarta-feira (25), na estação do Gama, em um ônibus do Expresso Sul — um dos corredores exclusivos do futuro sistema BRT. Acompanhado do secretário de Mobilidade, Carlos Tomé, o governador do Distrito Federal ouviu passageiros e pôde constatar o que ainda precisa ser melhorado no serviço. "A população conhece como ninguém os problemas e pode apontar os caminhos para a solução", destacou o chefe do Executivo local.
Os usuários se queixaram, entre outras coisas, da desorganização das filas, da lotação dos ônibus e da escassez de pessoal em alguns postos de bilhetagem automática do Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans). "Com um número maior de veículos circulando em horários de pico, haverá mais conforto e segurança. Vamos trabalhar para atender às reivindicações", garantiu Rollemberg.
O governador chegou à estação do Gama às 6h30, conversou com passageiros no local e embarcou em um ônibus da linha expressa meia hora depois. Às 7h45, ele e Tomé desceram na Rodoviária do Plano Piloto, onde também ouviram demandas de usuários do transporte coletivo.
Fonte: Agência Brasília - 25/03/2015 - 12:55

Entrada do Gama é liberada após manifestação de alunos da UNB

img

A Administradora Maria Antônia, esteve na manhã desta quarta (25), na entrada do Gama, para atender as demandas de um grupo de 200 alunos da Universidade de Brasília que fecharam a DF - 480 na altura do Campus. Os alunos protestavam contra a falta de segurança, iluminação, drenagem, estacionamento e a construção do 3º prédio do Campus. Após convidá-los para uma reunião na Administração do Gama, eles liberaram o trânsito, que estava fechado por aproximadamente duas horas. Já na Administração do Gama, os alunos expuseram todas as suas reivindicações e a Administradora Maria Antônia, comprometeu-se em ajudá-los dentro das possibilidades da administração, como policiamento ostensivo e também no acompanhamento junto aos órgãos responsáveis para resolver os problemas solicitados.

Fotos da reunião na Administração do Gama:

 

 

Informou Assessoria de Comunicação Social da Administração do Gama RAII

 

 

No DF: Coleta seletiva será suspensa temporariamente em cinco regiões

Segundo o Governo do DF, o SLU (Serviço de Limpeza Urbana) estuda um novo modelo de atendimento nessas áreas

A partir de sexta-feira (27), o serviço de coleta seletiva será suspenso temporariamente em cinco regiões do DF: São Sebastião, Paranoá, Itapoã, Fercal e Planaltina. O motivo é o término do contrato com a Quebec, empresa responsável pelo recolhimento de materiais recicláveis.

O GDF afirma que o baixo volume de resíduos coletados nas cinco regiões administrativas vinha se mostrando inviável, tanto para a prestadora do serviço quanto para o governo. Para a empresa, a quantidade do que era recolhido não se apresentava suficiente para cobrir os custos operacionais.

Já para a administração pública, o alto investimento e baixo retorno, tanto na quantidade de material recolhido, quanto na qualidade do serviço prestado, revelou um modelo operacional difícil de ser praticado. A baixa previsão orçamentária e a falta de tempo hábil para abrir nova licitação e contratar outra empresa obrigaram a suspensão temporária do serviço...

Apesar disso, o SLU orienta os moradores a manterem o hábito de separar os materiais recicláveis dos orgânicos, já que, em breve, a expectativa é desenvolver um novo modelo para o programa. 

— A população dessas áreas pode continuar separando o lixo, pois o serviço será útil para os catadores que ainda trabalham no lixão do Jóquei, orienta o diretor-adjunto do SLU, Paulo Celso dos Reis.

Fonte: Portal R7 DF - 24/03/2015 - - 20:58:33

Inscrições abertas para oficinas gratuitas de comunicação

Aulas são voltadas à qualificação para o mercado de trabalho. Podem participar pessoas de 12 a 23 anos

As oficinas que serão oferecidas nos centros olímpicos e paraolímpicos não têm objetivo de formar profissionais de comunicação social. São voltadas a orientação vocacional, dentro do Programa de Qualificação Social da Secretaria do Esporte e Lazer.

Os Centros Olímpicos e Paraolímpicos de Brazlândia, do Gama, do Recanto das Emas, de Santa Maria e do Setor O estão com matrículas abertas, até 7 de abril, para oficinas de comunicação. São 120 vagas por unidade, distribuídas nos períodos matutino e vespertino, abertas à população em geral.

Podem participar pessoas de 12 a 23 anos. Os interessados devem comparecer à secretaria do centro escolhido, de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas, e levar documento de identidade ou certidão de nascimento, comprovante de residência e declaração estudantil ou diploma de conclusão de ensino médio. Quem é menor de idade deve estar acompanhado de um responsável.

Capacitação profissional
As oficinas ensinam conceitos da comunicação, com o objetivo de qualificar para o mercado de trabalho nas áreas de rádio, televisão, mídias impressa e digital.

De 7 de abril a 24 de junho, haverá aulas de texto e redação, edição de vídeo, desenvolvimento pessoal e profissional, captação e edição de imagem, confecção de peças publicitárias e empreendedorismo.

Inscrições para oficinas de comunicação
Até 7 de abril

De segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas
Centro Olímpicos e Paraolímpicos de Brazlândia, do Gama, do Recanto das Emas, de Santa Maria e do Setor O
Documentação: identidade ou certidão de nascimento, comprovante de residência e declaração estudantil ou diploma de conclusão de ensino médio
Mais informações: (61)3386-7087

Fonte: Agência Brasília - 20/03/2015 às 19h13

CEB corta energia em quatro regiões do DF nesta terça para manutenção

Quadras do Gama, Guará Planaltina e Samambaia ficarão sem energia. Entre os motivos estão poda de árvores e instalação de transformador.

imgQuadras de quatro regiões administrativas do Distrito Federal ficam sem energia nesta terça feira (17) para manutenção preventiva da rede. O serviço será realizado no Gama, Guará, Planaltina e Samambaia.

As atividades começam às 8h e terminam até as 17h. Entre os reparos previstos estão instalação de transformador, limpeza da rede e poda de árvores.

De acordo com o CEB, a suspensão do fornecimento de luz é necessária para garantir a segurança dos envolvidos na operação. A ideia é evitar acidentes envolvendo funcionários ou moradores das quadras afetadas.

Veja locais e horários onde vai faltar energia

Gama
Das 8h às 15h
Núcleo Rural Ponte Alta: chácara Pinheiro.
Motivo: manutenção preventiva com poda de árvores.

Das 13 às 17h
Núcleo Rural Ponte Alta de Cima: chácara São José.
Motivo: manutenção preventiva geral com poda de árvores.

Guará
Das 8h às 12h
QE 46: conjunto C, lotes 20 a 22; conjunto E, lotes pares de 4 a 22; conjunto F, lotes de 1 a 24;  todas as unidades dos conjuntos G, H e I; conjunto J, lotes ímpares de 1 a 19.
Motivo: manutenção preventiva com podas de árvores na rede aérea de baixa tensão.

Das 13h às 17h
QE 46: conjunto J, lotes 2 a 16; conjunto I, lotes pares de 4 a 14;  conjunto M (total); conjunto P, lotes pares de 2 a 12;  conjuntos O, Q, R (totais).
Motivo: manutenção preventiva com poda de árvores na rede aérea de baixa tensão.

Planaltina
Das 9h às 15h
Bica do DER: chácara Maços, chácara José Ribeiro, chácara Antônio e, na gleba C, as chácaras 17, 19, 20, 20-a, 22, 23, 24, 25 e 26.
Motivo: manutenção preventiva.

Samambaia
Das 9h às 15h
QS 408: conjunto B, lote 1; conjunto C, lote 2; conjunto D, lote 1; conjunto H, lotes 4, 5, 8; conjunto G, lotes de 1 a 7.
Serviço: retirada e instalação de rede área de alta e baixa tensão e instalação de transformador.

Fonte: G1 DF - 24/03/2015 05h00 - Atualizado em 24/03/2015 05h00

Golpe "constitucional: “Intervenção está em curso”

Campanhas e estratégias de convencimento da população estão sendo executadas

Intervencionistas avaliam que as Forças Armadas tem poderio militar para uma tomada de poder no país e estão se preparando.

img

Alimentados pela crise política do governo de Dilma Rousseff (PT) e com receio de um "golpe comunista", civis e militares reservistas e reformados não descartam uma nova intervenção militar "constitucional" no país. Além de acompanharem o cenário nacional, oficiais inativos das Forças Armadas e empresários fazem trabalho de organização e difusão da proposta de militarização do Executivo. Atrás apenas dos Estados Unidos no continente americano em poderio bélico, as Forças Armadas do Brasil teriam condições de tomar o Poder sem dificuldades, segundo os intervencionistas...

O empresário paulista Leandro Antônio Cimino, que participou dos protestos no último dia 15 de março, explicou que é um dos 23 membros do Comando Central de Intervenção (CCI). O grupo é composto por civis, como ele, e militares da reserva.

O CCI produz informativos que explicam a viabilidade de uma intervenção militar. "Temos pessoas em outros países, como Alemanha e Inglaterra, que conversam com as pessoas para mostrar o que é uma intervenção militar constitucional", disse. De acordo com Cimino, os agentes das Forças Armadas que estão na ativa não podem se pronunciar sobre uma intervenção, mas disse que seus colegas de CCI já enxergam "movimentações por parte do Exército".

Empresário e sargento reservista do Exército, o gaúcho Marconi da Silva Olguins garante que a "intervenção já está em curso". Ele usa como exemplo a Campanha pela Moralidade Nacional, lançada no último dia 19 de março no Clube Militar do Rio Janeiro. "Esses eventos mostram que os reservistas estão organizados de forma indireta, para não serem vigiados. A inteligência do Exército está acompanhando o que está acontecendo na política. Eles estão preparados e fazendo exercícios militares."

O general reformado do Exército Marco Felício acredita que seria melhor o impeachment de Dilma, mas se a "aspiração do povo for por uma intervenção, as Forças Armadas estarão prontas". "As Forças Armadas estão acompanhando o que está acontecendo. Não descarto uma intervenção", disse.

O presidente do Clube Militar do Rio de Janeiro, o general Gilberto Rodrigues Pimentel, explicou que a Campanha pela Moralidade é apenas para promover o combate à corrupção e discutir a crise. "O país pode mudar, mas pela democracia. Foram poucas pessoas que pediram a intervenção. Ela só aconteceria se o caos se instalasse." Perguntado se o Brasil pode atingir nível caótico, o general respondeu: "o caminho que estamos indo não está bom. Falta firmeza para punir malfeitores".

Defesa

Oficial. Dentre as Forças Armadas, apenas o Exército respondeu à reportagem sobre os pedidos de intervenção. "O Exército age em conformidade com a Constituição. Não cabe à instituição apresentar juízo de valor em relação aos assuntos políticos da nação."

PMB não apoia intervenção

O fundador do Partido Militar Brasileiro (PMB), legenda que poderá ir às urnas na eleição de 2016, o deputado federal Capitão Augusto (PR-SP), defende que a mudança do país deve ser feita "nos pleitos e sem golpe".

"O partido vai possibilitar que pessoas se identifiquem com as bandeiras conservadoras por vias democráticas nas urnas. Não concordo com intervenção militar, a Constituição Federal deve ser respeitada." Capitão Augusto acredita que, assim que a sigla for homologada, o PMB atrairá cerca de 15 a 20 parlamentares no Congresso.

Fonte: Jornal O Tempo/ Internauta colaborador - 22/03/2015 - - 12:53:04

Dia do Perdão


Crédito: Monique Renne/CB/D.A Press

Você perdoaria alguém que lhe fez o maior mal do mundo?  É para que todos pensem sobre isso que a deputada Keiko Ota (PSB-SP) apresentou projeto de lei que institui o "Dia Nacional do Perdão".

O texto foi aprovado ontem (19) por unanimidade, em caráter terminativo, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados.  Seg ue agora para o Senado.

Keiko tem autoridade para tratar do assunto. Ela  conseguiu desculp ar os responsáveis pela morte do filho Ives, sequestrado, assassinado e enterrado debaixo do berço aos oito anos, na zona leste de São Paulo . O crime ocorreu em 1997 .

Não deixa de ser curioso agora, quando o Congresso vive a maior crise dos últimos tempos em consequência da Operação Lava-Jato.

Por que criar o dia do perdão?

Só quem passou por isso sabe como é a dor de perder um filho. A gente fica sem teto, sem chão. Eu exercitei o perdão e só assim consegui dar sentido a minha vida.

Acha que uma data nacional levará à reflexão?

Não precisa ser feriado. Mas um dia para para as pessoas repensarem os conflitos. Que o perdão fique comum na vida das pessoas. Não tem o dia dos namorados? O ódio corroi, faz adoecer. O ódio estimula a violência. Uma criança que comete crimes na rua sofreu violência dentro de casa, testemunhou brigas familiares, foi vítima e vai para a rua com esse sentimento.

É possível perdoar um político corrupto?

O perdão é uma coisa. A justiça é outra. A justiça tem que prevalecer. Um político tem que cumprir a lei. Se houve corrupção, tem que ter punição. Mas sem vingança, com justiça.

Por que 30 de agosto se tornar o dia de abrir o coração?

Foi o dia em que Ives partiu para o campo espiritual. Eu e meu marido estivemos frente a frente com os assassinos do meu filho e perdoamos. Mas eles cumpriram a pena e defendemos a punição na Justiça. Sem vingança.

Fonte: Blog Eixo Capital - 20/03/2015

Cobrança de tarifa do BRT começa no dia 28; linhas de apoio tem alteração

Linhas que param nos eixinhos e Park Way terão trajeto estendido. No BRT, usuários deverão usar o cartão de bilhetagem automática.


Ônibus do Expresso DF na Rodoviária do Plano Piloto, em Brasília (Foto: Lucas Nanini/G1)

O início da cobrança de tarifa no BRT Sul, a partir do dia 28, vai provocar alterações nas linhas alimentadoras – que fazem a ligação de bairros de Santa Maria e Gama com os terminais das duas regiões. A tarifa desses ônibus vai subir de R$ 2 para R$ 3 e será integrada ao BRT – quando o passageiro chegar aos terminais, não terá de pagar uma segunda tarifa.

A tarifa no BRT, chamado de Expresso DF, vai custar R$ 3. Desde o início da operação do BRT, em junho do ano passado, não havia cobrança de passagem. O anúncio oficial foi feito na manhã desta sexta-feira (20) pela Secretaria de Mobilidade Urbana e pelo DFTrans.

De acordo com o DFTrans, as chamadas linhas “paradoras”, que fazem embarque e desembarque de passageiros nos Eixinhos e nos pontos do Park Way,terão o trajeto estendido até a rodoviária central do Gama e ao terminal Sul de Santa Maria, na quadra 401– hoje elas têm como parada final nos terminais do BRT nas duas regiões.

Para embarcar nos veículos do BRT, os usuários deverão obrigatoriamente usar o cartão de bilhetagem automática. Durante a primeira semana, a venda do bilhete será reforçada nos terminais e estações.  Depois da primeira semana, a venda volta a ser feita exclusivamente nos postos fixos do DFTrans.

O Sistema de Transporte de Passageiros Eixo Sul (BRT Sul) liga o Gama, Park Way e Santa Maria à Rodoviária do Plano Piloto. O sistema atende 270 mil pessoas – cerca de 10% da população do DF.

A cobrança para R$ 3, segundo ao secretário de Mobilidade Urbana, Carlos Tomé, se dá como em todas as rotas que ligam as regiões administrativas ao Plano Piloto. "Agora fica caracterizado, sem sombra de dúvida, que é uma linha de ligação entre uma cidade e o Plano Piloto. É uma cobrança usual de todas as linhas dessa natureza. Não é nenhuma mudança de curso, nenhuma solução improvisada ou tirada da cartola. Apenas tiramos a operação daquela linha para dentro da legalidade e da sistemática adotada em todo o DF."

Cartão obrigatório
O diretor técnico do DFTrans, Adonias Ribeiro Gonçalves, disse que todos os ônibus das linhas paradoras são dotados de catracas e validadores que permitem o uso qualquer tipo de cartão – vale-transporte, Cidadão, PNE, estudantil e sênior.

"Estamos colocando a necessidade do bilhete, mas vamos facilitar a vida daquele passageiro que chega num primeiro momento e não tem como embarcar. Quem chegar ao terminal de Santa Maria e Gama vai ter um cobrador para atender ele num primeiro momento, mas, em um segundo momento, precisamos que todos tenham o bilhete", disse.

"Todos os tipos de cartões hoje utilizados pela população poderão ser utilizados normalmente e recarregados em qualquer uma das lojas do BRT na Rodoviária, Galeria, na estação do BRT do Gama, em Santa Maria, na Rodoviária do Gama e teremos em Santa Maria um ônibus capaz de vender o cartão e carregar crédito", disse. "Para quem tem o cartão pode carregar com R$ 3, que é o valor da passagem, mas sempre recomendamos que carregue com mais crédito."

Extensão das linhas
Os veículos das linhas expressas só param nos principais terminais: BRT do Gama, Santa Maria e Park Way e rodam pelo Eixão. As linhas paradoras buscam e recolhem passageiros no Eixinho Sul, nos terminais do Park Way, Caub, Periquito e Santos Dumont, e também passarão a coletar usuários dentro das regiões.

"A partir do dia 28, as linhas paradoras do BRT não terão mais como final o terminal de Santa Maria e Gama, e vão entrar pelas cidades coletando as pessoas dentro das regiões, diminuindo a necessidade das linhas alimentadoras", disse o secretário. "Não é uma nova sistemática que vá atender a 100% dos usuários, mas acreditamos que 40% dos usuários não mais precisarão fazer a troca de ônibus no terminal."

De acordo com Tomé, a extensão das linhas tem como objetivo reduzir a necessidade de transbordo nos terminais. "Dessa forma, buscando mais próximo de onde moram os passageiros e levando direto até onde moram, todo o tempo gasto com a mudança de ônibus será gasto com o tempo de viagem, e assim teremos uma redução significativa do tempo de viagem", disse.

"Não tinha muito sentido a gente ficar enchendo o ônibus de passageiro e chegava ao terminal e pegava outro cheio", disse o diretor-geral do DFTrans, Clóvis Barbará.

De acordo com ele, muitas estações que estavam sendo utilizadas como abrigo para moradores de rua e ponto de passagem passarão por reparos. "Estamos trabalhando na limpeza e vigilância desses locais que estavam bastante abandonados, alguns que nunca chegaram a retirar nem o restante do entulho as obras. Estamos melhorando, buscando humanizar o serviço", disse. "Vamos ter uma equipe em campo acompanhando toda a implantação desse sistema, explicando como funciona."

Fonte: G1/DF - 20/03/2015 14h20 - Atualizado em 20/03/2015 14h36

Nasce comissão de regularização da Ponte Alta Norte e Ponte de Terra

Nesta quinta-feira (19) representantes da comunidade e do governo sentaram-se a mesa para discutirem sobre os problemas do Setor Habitacional Ponte de Terra e Ponte Alta Norte. Na oportunidade, os moradores expuseram os diversos problemas que a região enfrenta por ser considerada uma área irregular. Problemas que vão desde a falta de iluminação pública, asfalto, saneamento básico, coleta de lixo a correspondências dos correios.

A Administradora do Gama, Maria Antônia, propôs criar uma comissão com os representantes de entidades e funcionários da Administração do Gama, para tentar resolver os problemas relacionados ao Setor. O objetivo da comissão é trabalhar em três frentes: resolução dos pequenos problemas em curto prazo; os de médio e os de longo prazo que será a regularização do Setor.

A comissão ficou composta da seguinte forma: Representantes da Administração Regional do Gama RAII, Dr. Gilson Carlos, Presidente; Robinson Crusoé, como segundo Secretário e Roque Lane, como Assistente Técnico. Representando a comunidade Antônio Pinho, Vice-Presidente; Tatiana Nepomuceno, como 1º Secretária e demais membros Professor Waldir, Cirene dos Santos, Antônio Costeira, Marreiros Lima, Antônio Rucine e João Lucio.

Atendendo as demandas e necessidades da comunidade, a Administração Regional do Gama avança junto aos outros órgãos do governo para resolver as demandas da marginal DF 480 e atendimento aos serviços de endereçamento postal (correios).

“Estamos caminhando. Temos o discernimento que é uma tarefa árdua lutar pela regularização, mas não podemos esmorecer, vamos continuar junto com os moradores até que uma solução seja encontrada”, afirmou a Administradora Maria Antônia.

 

Mutirão para pagamento de dívidas fiscais vai até o dia 29


Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Começou nesta quarta-feira (18), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, o mutirão fiscal promovido pelo governo do Distrito Federal do qual estão aptas a participar 354 mil pessoas físicas e jurídicas em débito com o Estado. O evento será uma oportunidade para renegociação de passivos com descontos de até 99% sobre juros e multas de todos os impostos locais.

Outra medida que deve atrair os devedores é a possibilidade de parcelar as dívidas em até 120 vezes, no caso de inadimplentes. Quem responde a processos por sonegação fiscal poderá dividir os tributos apenas em até 24 meses.

O mutirão vai até 29 de março, das 7h30 às 19h30, e a Secretaria de Fazenda espera receber cerca de 30 mil pessoas. Ao longo dos seis dias de evento, a expectativa é de arrecadar R$ 80 milhões. Com a aprovação do Programa de Incentivo à Regularização Fiscal (Refis) pela Câmara Legislativa, na quinta-feira (12), o mutirão deve ganhar força. Se o projeto de lei do Executivo não tivesse sido aprovado, os interessados não teriam descontos e ficariam limitados a parcelar os débitos em até 60 meses.

Para quem aderir ao Refis, os valores mínimos das parcelas foram fixados em R$ 50 para pessoas físicas e R$ 200 para jurídicas. O prazo de adesão termina em 30 de junho. 

Refis é sancionado
O governador Rodrigo Rollemberg sancionou a Lei nº 5.463, de 16 de março de 2015, que institui o Programa de Incentivo à Regularização Fiscal do Distrito Federal (Refis-DF). A íntegra da lei está disponível no Diário Oficial do DF dessa segunda-feira (16).

Fonte: Agência Brasília 

 

Óleo de cozinha vai virar biodiesel

img

imgA primeira usina de Brasília que utilizará o óleo residual — de fritura — para a produção de biodiesel encontra-se em etapa final de construção e terá capacidade de transformar até mil litros dessa matéria-prima em combustível por dia. Em fase experimental no mês de abril, a fábrica terá produção inicial estimada em 250 litros diários. A iniciativa partiu da Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) em parceria com a Embrapa Agroenergia, com recursos da Agência Brasileira de Inovação (Finep).

Batizado de projeto Biguá, ele surgiu depois que a Caesb começou a sentir no orçamento os transtornos causados pelo descarte incorreto do óleo de cozinha. Como são resíduos, os responsáveis decidiram denominá-la biguá — pequeno corvo com penas pretas e brancas e que tem os pântanos como habitat.

Além dos impactos ambientais, o resíduo do óleo de fritura jogado nos ralos de pia e vasos sanitários representa 30% dos gastos do órgão com a manutenção da rede. Cada litro derramado de forma indevida encarece R$ 0,25 no tratamento de esgoto. Atualmente, são despejados quase 12 milhões de litros de óleo todos os anos na rede de Brasília.

O programa de caráter socioambiental da Caesb passou a oferecer endereços para descarte do óleo. No início, o material recolhido era encaminhado às cooperativas e às associações de moradoras do Varjão, que transformavam a gordura em detergente e sabão, mas a coleta extrapolou as expectativas fazendo nascer a ideia da usina.

O engenheiro ambiental da Caesb e responsável pelo projeto, Carlo Renan Cáceres de Brites, disse que o biodiesel produzido no DF abastecerá, em breve, a frota do próprio órgão e dos parceiros do Biguá: a Embrapa Agroenergia e a Finep.

Será ainda utilizado para o funcionamento dos geradores responsáveis pelo tratamento de esgoto da capital. O processo gera outro subproduto, a glicerina, muito utilizada na fabricação de sabão, segundo Cáceres de Brites: “Temos um projeto em andamento para encaminhar esse material.”

Atualmente, são coletados de 800 a mil litros de óleo por mês, mas a estimativa do engenheiro ambiental é que esse volume chegue a 150 mil litros. “Estamos realizando constantemente um trabalho de conscientização da população, pois o descarte do óleo de cozinha é uma ação que ainda gera dúvidas”, esclareceu Cáceres de Brites. “Jogar o produto na pia da cozinha ou no vaso sanitário causam um grande problema nas redes de esgoto.”

Descarte consciente
O processo para o armazenamento do óleo em casa é simples. Após utilizar o produto, a pessoa deve aguardar alguns minutos até o total resfriamento. Depois, basta depositá-lo em recipientes plásticos descartáveis — como os utilizados para armazenar amaciante de roupa, de água sanitária ou até mesmo garrafas PET. Esses vasilhames devem ser encaminhados aos 19 pontos de entrega voluntária.

Caso o volume seja acima de 10 litros, a Caesb coletará no local. Bares, condomínios, indústrias, restaurantes ou similares — onde a utilização do produto é significativamente maior — podem se cadastrar como parceiros do projeto por meio do telefone (61) 3214-7989 ou pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

Fonte: Agência Brasília

 

 

 

Condenado: Fidelix diz que não é homofóbico, mas ataca novela da Globo

"Começou Babilônia, uma agressão ao povo brasileiro. Temos uma inversão de valores no País", disse Levy Fidelix

img

O ex-candidato à Presidência da República Levy Fidelix (PRTB) disse nesta terça-feira (17) que irá recorrer da decisão judicial que o condenou a pagar R$ 1 milhão de multa pelas declarações homofóbicas que deu durante um debate transmitido pela TV Record na campanha eleitoral de 2014.

Na ocasião, Levy afirmou que “dois iguais não fazem filho” e que “aparelho excretor não reproduz”. Hoje, em entrevista coletiva na Câmara dos Deputados, Levy negou que seja homofóbico e disse que estava apenas expressando a sua opinião...

“Não sou de maneira nenhuma homofóbico, nem ataquei ninguém”, afirmou. “Foi um ponto da fora da curva. Eu respondi à cidadã, à candidata Luciana Genro (PSOL), sobre a questão homoafetiva. Eu tenho direito de pensar diferente. Ela tem direito de pensar diferente. No calor das palavras, se eventualmente eu fui forte e firme, isso é natural”, continuou.

Levy, no entanto, disse que suas palavras no debate foram “pertinentes”.

“As declarações feitas naquela oportunidade foram pertinentes porque eu estava respondendo a questão homoafetiva. Eu disse ‘sou contra’, e continuo sendo contra. Eu estava representando o povo brasileiro, que visceralmente é contra esses movimentos. Todo mundo sabe.”

Novelas

Na sequência, o ex-candidato afirmou que as novelas da TV Globo representam uma “agressão ao povo brasileiro”. Como exemplo ele citou a novela Império, que terminou na última sexta-feira (13) e tinha um personagem homossexual vivido pelo ator José Mayer, e também a nova novela Babilônia, que estreou ontem e traz as atrizes Nathália Timberg e Fernanda Montenegro como um casal de senhoras lésbicas.

Veja fala de Levy Fidelix que gerou polêmica com gays

“A Globo está lá com suas novelas. Terminou Império, aquela agressão ao povo brasileiro. Começou Babilônia, uma agressão ao povo brasileiro. Então nós temos uma inversão de valores no País. As pessoas estão querendo impor convicções que nós não estamos acostumados a tê-las”, afirmou. “Não está regulamentado na Constituição Federal outra coisa que não seja que a família é formada por homem e mulher”, completou.

A culpa é do PT

Na entrevista – convocada por sua própria assessoria de imprensa –, Levy disse ainda que acredita a condenação ao pagamento de multa seja “perseguição do PT”.

Polêmico, Fidelix diz que ciclovia não é para transporte

“Para mim, é uma perseguição do PT. O conjunto da peça me leva a crer que há, digamos, uma perseguição política nesse caso”, disse. “Esse governo que aí está, da presidente Dilma, está dividindo o povo brasileiro, está afrontando, está inclusive financiando grupos organizados para atacarem os pais de família. Nós temos um senso de que isso é realmente para dividir o povo brasileiro”, encerrou Levy.

Levy Fidelix sobre debate: "Não estou aqui para ser simpático"

Fonte: Por Débora Melo, portal Terra. Foto: Débora Melo / Terra - 18/03/2015 - - 08:08:50

Portal Gama Cidadão