Seg01262015

Last updateSeg, 26 Jan 2015 7am

Portuguese Arabic English French German Japanese Spanish

Trânsito: Ciclistas cobram campanha educativa

No Gama, 500 ciclistas protestam contra o atropelamento de Edimar

img
Foto: Reprodução

O tênis do ciclista Edimar Gomes ainda podia ser visto no asfalto quase uma semana após ele ter sido atropelado. No último dia 19, ele pedalava em uma via que dá acesso ao Gama, quando um carro, andando em zigue-zague, bateu contra a bicicleta. Ao volante estava Ronaldo Amaral, 18 anos. O jovem fugiu sem prestar socorro e, logo depois, capotou o veículo. Ele se apresentou à polícia, mas responderá o processo em liberdade.

Edimar Gomes segue em estado grave no Hospital de Base...

“Ele pedalava havia15 anos e sempre teve todos os cuidados de segurança. Estava equipado e sinalizado”, afirma Diego Lima, 19 anos, sobrinho e afilhado da vítima. O que poderia se tornar apenas mais um caso na arriscada relação entre carros e bicicletas fez com que os guias desses meios de transporte se unissem ontem. Em prostesto, cerca de 500 ciclistas atravessaram o Gama até o local onde ocorreu o atropelamento. Atrás deles, diversos carros com faixas e balões brancos, pedindo paz no trânsito.

imgEm um caminhão de som, faixas com expressões “Não foi acidente”. E nas camisetas de vários deles, a hashtag #ForçaEdimar. “Grupos de pedal seguem indignados, há muito tempo, por causa da falta de respeito dos motoristas com a gente. Agora, foi meu padrinho, mas poderia ter sido qualquer um de nós. Toda semana, a gente fica sabendo de um caso novo. Já jogaram carros para cima de mim várias vezes”, garante Diego Lima, que também anda de bicicleta. Apesar da visível mobilização governamental em estabelecer mais ciclofaixas por todo o Distrito Federal — durante governo passado, foram construídos 400km — o que mais falta, na opinião de quem está sob duas rodas, são campanhas conscientizando os motoristas sobre a relação ideal entre eles e quem pedala.

“Apenas 13% do orçamento do Detran previsto e autorizado para campanhas educativas são usados. Isso é muito pouco. Não basta apenas fazer as ciclofaixas se você não educa”, garante Renata Florentino, secretária institucional da ONG Rodas da Paz. Mesmo a implantação das vias para bicicleta apresenta disparidades que estimulam os riscos. Em um balanço feito pela instituição, que relacionou os quilômetros de ciclofaixas construídos nas cidades do DF e as fatalidades de trânsito envolvendo ciclistas, isso fica evidente: enquanto o Plano Piloto, que teve apenas 4% dos acidentes fatais entre 2003 e 2013, deteve 43% das faixas, Planaltina, com 16% do total de mortes, recebeu apenas 2,4%.

“Quarenta por cento delas estão em áreas em que há baixos índices de acidentes”, reclama Jonas Bertucci, presidente da Rodas da Paz. Para ele, falta educação aos motoristas até mesmo na hora em que eles estão estudando para tirar a carteira de habilitação. “A legislação de trânsito é boa, mas há muitos instrutores que a desconhecem. Já vi muitos deles instigando os alunos a ameaçar os ciclistas.” Para Jonas, acidente, como o que atingiu o ciclista Edimar Gomes, reforça a necessidade desse debate, já que o uso da bicicleta como meio de transporte só cresce. 

“Brasília tem 220 mil domicílios com bicicletas. Apenas 2,3% dos deslocamentos são feitos com elas. Você pode pensar que é pouco, mas elas representam apenas 1% em São Paulo, por exemplo. Queremos que esse percentual aumente também para que as pessoas se tornem mais conscientes do respeito que deve existir entre quem está na rua”, completa Renata. Edimar Gomes se tornou um símbolo para essa luta. O cantor Diego Azevedo, 25 anos, pedala há 10. Para ele, há ainda muitas pessoas que não conseguem ver a bicicleta como meio de transporte e, por isso, não a respeitam.

“Por isso que os ciclistas também precisam se conscientizar, para que eles saibam cobrar seus direitos.” Ele conta que já foi surpreendido por um carro que tentava passar entre seu grupo de ciclismo. A analista de sistemas Stephannie Lopes, 26 anos, estava no dia e lembra que o carro chegou fechando em todos. “Éramos 20 pessoas e ele querendo passar de qualquer jeito”, lembra. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, as bicicletas são consideradas meios de transporte e dirigir ameaçando ciclistas é infração gravíssima. Edimar Gomes serviu como um símbolo de paz para os que estavam sob duas rodas na manhã de ontem. A esperança deles é que ninguém mais precise sê-lo.

Dicas

Dez mandamentos para convivência pacífica

Motorista

Mantenha distância lateral de 1,50m do ciclista

Reduza a velocidade ao ultrapassar um ciclista

Dê preferência ao ciclista

Sinalize

Não jogue nada no ciclista

Ciclista

Não ande na contramão dos carros

Use capacete e equipamentos de segurança

Pare na faixa de pedestres

Atravesse na faixa como pedestre

Seja prudente

Fonte: Rodas da Paz

Fonte: Correio Braziliense, por Rafael Campos. Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press - 26/01/2015 - - 08:21:50

Além de não ter médicos e remédios, falta roupa de cama nos hospitais

O problema parece pequeno diante de situações graves, mas reflete o dia a dia vivido por aqueles que precisam utilizar a rede pública de saúde da capital

A situação nos hospitais públicos do DF permanece crítica, apesar do estado de emergência decretado no início da semana pelo governo. Os exemplos espalham-se. A telefonista Leiliane da Cunha, 36 anos, precisou buscar roupa de cama limpa em casa para o pai, internado há dois meses no Hospital Regional do Gama (HRG) com problemas nos rins e no coração, pois na unidade não tinha. “Ainda faltam os medicamentos. Os mais importantes, a médica pediu para a gente comprar”, relatou o patriarca, Luiz Carlos de Campos, 64 anos, que ontem saiu para fazer exames em outro hospital para confirmar a necessidade de uma cirurgia.

img
A imagem da dor estampada no rosto de Tereza Rodrigues Coimbra, ao lado da irmã: viagem de 144km e falta de atendimento no Hospital de Base

O Correio percorreu, ontem, várias unidades da rede a fim de acompanhar as dificuldades enfrentadas pela população do DF e do Entorno. Com uma ressonância magnética em mãos, Tereza Rodrigues Coimbra, 54 anos, saiu de Água Fria (GO) em um carro da prefeitura para uma consulta no Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF), numa viagem de 144km. Ela e a irmã, Maria Rodrigues Coimbra, 56 anos, chegaram à unidade às 7h.

Tereza sofre com um câncer e sentia fortes dores no fígado. Perto da hora marcada para a consulta, às 13h, um auxiliar informou que o médico não aparecereria e, em decorrência da greve dos vigilantes, o ambulatório seria fechado. As duas irmãs ficaram à espera do carro da prefeitura para levá-las de volta, sentadas no chão ao lado da unidade. “Remarcaram o atendimento para a próxima quinta-feira. Mas ela está com o fígado inchado e sentindo muita dor. Ficamos aguardando para nada”, relatou a irmã. “Falaram que se ela passar muito mal, era para voltar direto para a emergência”, completou.

img
"Ainda faltam os medicamentos. Os mais importantes, a médica pediu para a gente comprar" Luiz Carlos de Campos, internado do Hospital Regional do Gama

Fonte: Correio Braziliense, por Roberta Pinheiro. Foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press - 23/01/2015 07:11 / atualizado em 23/01/2015 07:25

 

No DF: Rollemberg declara estado de emergência na saúde

Decisão foi tomada por greve de médicos e falta de remédios e materiais. Decreto deve ser publicado no Diário Oficial nesta terça-feira (20)

img

O secretário de Saúde do DF, João Batista de Sousa, o governador Rodrigo Rollemberg e a procuradora Paola Aires durante anúncio de situação de emergência.

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, anunciou na noite desta segunda-feira (19) que vai decretar situação de emergência na saúde no DF por 180 dias. A decisão foi tomada por causa do desabastecimento de medicamentos e materiais na rede pública, pela greve dos médicos, iniciada na última sexta (16), e pelo fechamento dos leitos da UTI, inclusive neonatais, de centros hospitalares por falta de profissionais. O documento deve ser publicado no Diário Oficial nesta terça (20)...

Na prática, o que muda é que o governo poderá adquirir medicamentos, próteses, insumos e equipamentos para o setor sem abrir licitação, voltará a autorizar a realização de horas-extras, chamará concursados ainda não empossados e permitirá a extensão de cargas horárias de 20h para 40h semanais .

Os contratos temporários de profissionais poderão ser prorrogados por tempo indeterminado. Já servidores ligados à área médica do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e da Polícia Civil do DF poderão ser convocados e remanejados para reforçar o atendimento na rede pública.

Segundo o secretário de Saúde do Distrito Federal, João Batista de Sousa, a área tem um déficit de R$ 720 milhões em 2015, em relação ao ano passado. "Acredito que a gente volte a uma pseudonormalidade em seis meses. No que se estima para gastar em 2015 e o que está na LOA [Lei Orçamentária Anual], o ideal, há um déficit de R$ 3,7 bilhões. Isso só para a saúde. A situação foi motivada por estarmos numa situação de desassistência progressiva. A rede pública de saúde do Distrito Federal está desmontada. A saúde do DF não se resolve nem em quatro anos de governo."

Rollemberg afirmou que durante o período de emergência vai criar uma força-tarefa para revisar e renegociar os contratos firmados no governo passado, revisar escalas dos servidores, reabastecer a rede com medicamentos e insumos sem licitações, firmar acordos de cooperação técnica entre a federação, estados e municípios e solicitar à Controladoria-Geral do DF pessoas capacitadas para ajudar na revisão de contratos em andamento.

O governo vai entregar um relatório minucioso das medidas adotadas nesse período para a Câmara Legislativa, o Tribunal de Justiça, o Tribunal de Contas e o Ministério Público do DF, segundo Rollemberg. Relatórios mensais com atualizações sobre a situação da Saúde no DF também devem ser entregues para esses órgãos.

O chefe do Executivo também disse que vai pedir à Justiça que considere ilegal a greve dos médicos. "Pedimos bom senso para que possamos normalizar a situação. A greve não ajuda em nada."

Mal crônico

Situação semelhante na saúde encontrou o ex-governador Agnelo Queiroz quando assumiu o cargo, em janeiro de 2011. Ele também chegou a decretar estado de emergência na rede pública. Em um programa semanal de rádio, o ex-governador falou que a situação da saúde pública era “dramática” e com hospitais semelhantes a “chiqueiros”.

Por ser médico, ele chegou a acumular o cargo secretário de Saúde nos três primeiros meses de governo, na tentativa de resolver os problemas. "Com o conhecimento que tenho da área e com a ajuda de uma equipe técnica, vamos responder a essa necessidade", disse na época. Durante a campanha, o petista afirmou que a saúde estaria entre as áreas com mais investimentos em sua gestão.

Nos primeiros dez meses do governo Agnelo, ao menos 15 categorias de servidores ou trabalhadores ligados à prestação de serviço público no DF entraram em greve ou fizeram paralisações.

Fonte: G1 DF, por Luciana Amaral/G1 - 20/01/2015 - - 01:50:23

 

Mutirão de limpeza começa em Santa Maria

img

O Administrador interino das cidades de Gama, Riacho Fundo II, Recanto das Emas e Santa Maria, Nery do Brasil (PDT), iniciou nessa manhã (19/01) a operação de limpeza da cidade de Santa Maria. Tal ação tem por objetivo deixar a cidade mais limpa e livre de entulhos e lixo espalhados por vários pontos da cidade.

Cerca de 30 homens, 15 caminhões caçamba e duas Pás carregadeiras das 4 RAs iniciaram a operação na entrada da cidade na quadra 419, retirando lixo e o mato que tomava conta do local.

Nery enalteceu o trabalho iniciado pelo GDF, por meio das Administrações Regionais, e destacou o papel da comunidade na continuidade do projeto em prol de uma cidade mais limpa.

Ele salientou que a realização do serviço tem o objetivo de melhorar cada vez mais o aspecto das cidades. Deixando-as mais limpas e oportunizando uma maior tranquilidade a os moradores próximos a estes locais. Evitando a procriação de animais peçonhentos, bem como a eliminação de focos do mosquito da Dengue. Outro ponto positivo dessa ação é a retirada da imensa quantidade de materiais com alto teor de agentes contaminantes, tais como lâmpadas, pilhas, baterias, televisores, latas de produtos, entre outros.

imgimg

O intuito de Nery do Brasil, é atender a todas estas cidades no menor tempo possível, retirando entulhos e todo e qualquer tipo de lixo das residências bem como do perímetro público.

Agora o mutirão da limpeza está na Santa Maria, após encerrado os trabalhos por lá ele seguirá para o Gama, depois Recanto das Emas e Riacho fundo II.

Após fazer uma oração com todos os presentes, entre motoristas, garis, assessores e mídia, Nery deu início aos trabalhos. Ele fez questão de acompanhar de perto o andamento da limpeza e seguiu visitando cada frente de trabalho espalhada pela cidade.

Esse mutirão da limpeza vem depois da população dessas cidades reclamarem veementemente nas administrações regionais sobre a grande quantidade de lixo e entulho que estava espalhada por diversas áreas das cidades. Então a participação da população para o sucesso desse trabalho é muito importante. Não só denunciando locais que alguns transformaram em lixões a céu aberto, mas cobrando, sugerindo e criticando, bem como não jogando lixo fora do lugar. A Administração está trabalhando recolhendo a sujeira e toda ajuda é bem-vinda.

Nery do Brasil foi eleito interinamente para comandar as administrações de quatro RAs no DF. Assim ele segue responsável por essa cidades, tendo que estar atento as demandas mais urgentes da população. A região administrada por Nery do Brasil é composta pelas cidades de Santa Maria, Gama, Recanto das Emas e Riacho Fundo II. Ela corresponde por 10% da população do DF, tendo aproximadamente 449.993 habitantes segundo dados do IBGE.

Até que a escolha definitiva dos Administradores dessas cidades seja realizada pelo Governador Rodrigo Rollemberg, as administrações seguem funcionando sob o comando de Nery do Brasil.

Veja aqui o cronograma do Mutirão de Limpeza para próxima duas semanas:

Cidade

Santa Maria

Gama

Recanto das Emas

Riacho Fundo II

Faça sua parte, denuncie quem joga lixo nas ruas ou em terrenos baldios. Não jogue lixo nas ruas ou fora dos locais apropriados. Mantenha sua cidade limpa!

Acompanhe também nossa galeria de fotos. Clique aqui!

Assista Nery do Brasil, falando sobre a operação de limpeza e moradora de Santa Maria. Vídeo: Lucas Lieggio

Da redação do Gama Cidadão

Corpo de brasileiro fuzilado na Indonésia é cremado

img

O corpo do brasileiro Marco Archer foi cremado na Indonésia, informou hoje (18) a embaixada brasileira em Jacarta. As cinzas serão trazidas para o Brasil pela tia dele Maria de Lurdes Archer Pinto. Archer foi fuzilado ontem (17) por ter sido condenado por tráfico de drogas. Além do brasileiro, foram executados neste sábado cinco pessoas também condenadas por tráfico de drogas.

A execução do brasileiro criou uma crise diplomática entre Brasil e Indonésia. Ontem (17) a presidenta Dilma Rousseff – que chegou a fazer uma apelo ao presidente Indonésia, Joko Widodo, para que Archer não fosse morto -, se disse “consternada” e “indignada” e convocou para consultas o embaixador do Brasil em Jacarta. No meio diplomático, a medida representa uma espécie de agravo ao país no qual está o embaixador. Já o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, disse que a execução causa “uma sombra” na relação entre o Brasil e a Indonésia.

O carioca Marco Archer Cardoso Moreira, de 53 anos, foi o primeiro brasileiro executado por crime no exterior. Archer trabalhava como instrutor de voo livre e foi preso em agosto de 2003, quando tentou entrar na Indonésia, pelo aeroporto de Jacarta, com 13,4 quilos de cocaína escondidos em uma asa-delta desmontada em sete bagagens. Ele conseguiu fugir do aeroporto, mas foi localizado após duas semanas, na Ilha de Sumbawa. Archer confessou o crime e disse que recebeu US$ 10 mil para transportar a cocaína de Lima, no Peru, até Jacarta. No ano seguinte, ele foi condenado à morte.

Fonte: Agência Brasil

No DF: Greve de 104 categorias da saúde tem fim após cinco dias de paralisação

Em assembleia, servidores optam pela volta aos trabalhos. Médicos, representados por outro sindicato, não fazem parte da decisão e continuam parados

img

A greve de 104 categorias da saúde acaba nesta sexta-feira (16/1), às 19h. A categoria decidiu, em assembleia realizada no Hospital de Base do DF, pelo fim no movimento que já durava quase uma semana. 

Os servidores optaram por garantir o pagamento das horas-extras, 13º salário e férias, mesmo que não considerem a proposta de parcelamento do governo a ideal. “Achamos por bem aceitar a proposta. Não tínhamos alternativa. As negociações estavam tencionadas. Marcamos uma nova assembleia para março”, afirmou a presidente do SindiSaúde, Marli Rodrigues.

Depois de negociação com a categoria na tarde desta quinta, o governo propôs pargar férias e horas-extras em em três parcelas de janeiro a março. O 13º e os resíduos devem ser pagos também em três vezes a partir de abril. Ambas no último dia útil de cada mês. 

A decisão pela volta aos trabalhos vem um dia após a Justiça acatar o pedido do Ministério Público de decretar a ilegalidade da greve. Com a decisão, servidores estavam expostos a multas de R$ 50 mil por dia caso não voltassem aos trabalhos.

Médicos seguem parados

Os médicos, representados pelo Sindicato dos Médicos do DF (SindMédico), não fazem parte da decisão. A categoria continua a greve iniciada às 7h desta sexta-feira (16/1).

Fonte: Correio Braziliense, por Manoela Alcântara - 16/01/2015 - - 18:31:08

No DF: Governo deposita R$ 554 milhões e paga salário da educação

Depósitos foram feitos com uma semana de atraso; ainda faltam benefícios. Dinheiro veio de arrecadação local de impostos e do Fundo Constitucional

img

Professores fazem manifestação na Rodoviária do Plano Piloto, em Brasília, pelo pagamento de salários em atraso.

Servidores da educação receberam na manhã desta quinta-feira (15) os salários relativos a dezembro, que deveriam ter sido depositados na semana assada. O GDF diz ter repassado R$ 554 milhões aos servidores, provenientes da arrecadação local de impostos e do Fundo Constitucional do DF. O Sindicato dos Professores (Sinpro) confirmou o recebimento dos salários, mas cobra o pagamento de outros benefícios... 

"Isso não é suficiente, falta o 13º salário, abono de férias e dos que têm contratos temporários", afirmou a diretora do sindicato, Rosilene Corrêa."A mobilização permanece até que todas as pendências sejam resolvidas."

De acordo com o GDF, além dos salários do mês passado, foram repassados os débitos de novembro, como licenças para tratamento de saúde, substituições e restituições de contratos temporários. O governo afirma que ainda deve R$ 183 milhões de férias e 13º salários aos servidores.

Desde a última sexta (9), servidores da educação estão com barracas montadas e banheiros químicos instalados em frente à sede do Executivo para cobrar o pagamento dos salários e benefícios.

Nesta tarde, o GDF vai se reunir com representantes dos sindicatos da saúde e da educação para apresentação de proposta para o pagamento dos valores atrasados. A reunião será realizada no Salão Nobre do Palácio do Buriti. "Vamos aguardar quais serão as propostas do governo para saber o que será feito", afirmou Rosilene.

Fonte: Por G1 DF. Foto: Lucas Nanini/G1 - 15/01/2015 - - 16:06:33

Mistério no Gama: Estão sumindo placas de sinalização de vagas especiais

Como numa mágica, muitas placas de sinalização de vagas especiais (de idosos e de pessoas com deficiência) desapareceram do Gama(DF). Coisa intrigante

imgNa frente do Supermercado Supercei, no centro do Gama, por exemplo, vemos as hastes onde as placas eram bem fixadas. No primeiro plano da foto acima, a placa sinalizava vagas de idosos. No segundo plano, uma vaga para pessoas com deficiência. Há mais de três meses que as placas sumiram. E nada de serem repostas.

O pior é que não é somente aí.

Em várias quadras comerciais da cidade andaram 'tirando' as placas de vagas especiais.

Com isso, os motoristas que teriam direito de estacionar nas vagas ficam a ver navios, melhor, a ter que estacionar longe, ou desistir de estacionar.

O GDF bem que poderia dar uma fiscalizada nessa coisa de sumiço misterioso dessas placas. A maioria sumiu numa mesma época. E o Ministério Público do DF deveria recomendar ao governo que garantisse o direito dos motoristas idosos ou com deficiência. Que o Estatuto do Idoso seja cumprido. Que a pessoa com deficiência seja respeitada.

Fonte: Portal Gama Livre. Foto: Gama Livre - 15/01/2015 - - 07:58:38

Movimento dos Blogueiros de Brasília (MBB) se reúne na sede da ACDF

img

Um grupo de jornalistas e blogueiros se reuniu na tarde de hoje (12/01) na sede da Associação Comercial do Distrito Federal (ACDF) para tratar sobre a oficialização do Movimento dos Blogueiros de Brasília (MBB), que atua em prol das mídias eletrônicas desde 2011. Participaram do encontro o blogueiro Fernando Fidelis, o jornalista e blogueiro Eldo Gomes, a blogueira Kelly Couto, o jornalista Luiz Solano, o jornalista e blogueiro Luciano Lima e o comunicador Idovan Araujo.

"O nosso trabalho acontece desde 2011. Mas, só agora vamos oficializar em cartório o que fazemos há mais de 4 anos em Brasília", destaca Eldo Gomes, coordenador geral do MBB.

Ficou definido a criação de um conselho superior para o MBB que vai assessorar o grupo, formado de uma diretoria e composto por 7 membros. Foi sugerido durante a reunião que Marcelo Marinho, Superintendente da Associação de Supermercados de Brasília (Asbra), fizesse parte do conselho superior do grupo. O jornalista Luiz Solano também integrará o conselho.

Na próxima sexta-feira (16/01), às 18h30, será realizado no auditório da ACDF o primeiro encontro do movimento. O evento é aberto a todos os blogs do DF e marcará a oficialização do movimento. Também será apresentado um calendários de eventos e o quadro de diretores da instituição. Vale salientar o apoio que a ACDF, na pessoa de seu Presidente, Cleber Pires, vem dando ao movimento que poderá se estender por todo Brasil, a exemplos de entidades respeitáveis como ABI (Associação Brasileira de Imprensa), Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas) e outras de destaque nacional.

O Movimento Social dos Blogueiros de Brasília, coordenador pelo jornalista Eldo Gomes e Fernando Fidelis, ambos também blogueiros, já produz uma série de ações e eventos, desde 2011. No site oficial do grupo, há mais de 150 blogs cadastrados e, nesta nova etapa, 70 pessoas no grupo do whatsApp e mais de 500 no grupo do Facebook.

Aberto a todos os blogs e sites do DF, a coordenação apresentará uma nova diretoria, na próxima sexta-feira, 16 de janeiro, às 18h30, na Sede da ACDF.

Fonte: Assessoria de Imprensa Asbra - 13/01/2014

Carros batem de frente no Setor Leste do Gama

img

Por volta das 19 horas deste domingo (11/1) ocorreu uma forte batida entre dois carros na altura das Quadras 20 e 27 do Setor Leste do Gama, quase no Balão do Antigo Setor Bancário do Gama. O motorista do carro preto ao sair do balão perdeu o controle do veículo, avançou sobre a faixa contrária e bateu quase de frente com o veículo prata.

O trânsito teve que ser desviado para rua interna da Quadra 20 Leste.

Do veículo prata, duas mulheres foram socorridas e levadas ao Hospital Regional do Gama (HRG). Pessoas que presenciaram o acidente, ou que chegaram logo depois, informaram que a retirada da motorista foi mais demorada, pois boa parte da pancada foi do lado dela.

Quanto aos dois rapazes que vinham no carro preto, o motorista tentou sair do local, mas cerca de cem metro depois, passando mal, teve que sentar. Os dois foram também levados ao HRG.

No carro preto, gelo e alguma bebida. Informações de que eles tinham acabado de comprar bebidas num depósito do Antigo Setor Bancário do Gama.

 

img

Por Taciano Carvalho

Fonte: Blog Gama Livre - 11/01/2015

50% dos leitos do Hospital de Santa Maria estão fechados

Faltam ventiladores e médicos

img

Dos 61 leitos do Hospital Regional de Santa Maria (DF), apenas 28 estão funcionando, em função da falta de ventiladores mecânicos. O atendimento também foi prejudicado pela falta de médicos. Dos três clínicos gerais da unidade, apenas dois estavam trabalhando, uma na emergência e outro no ambulatório.

O vigilante Edson José Moura de Melo não conseguiu atendimento para o irmão. A família levou o rapaz do Gama (DF) com suspeita de problemas cardíacos.

— A gente já foi no Hospital do Gama e falaram que não tem médico. Aqui também não tem.

A Secretaria da Saúde disse que está ciente dos problemas, que estão sendo tratados como prioridade, e que vai apresentar soluções na próxima semana. 

Fonte: R7 DF - 8/1/2015 às 14h53 (Atualizado em 8/1/2015 às 14h58)

Peso no Bolso: A partir de hoje, conta de luz fica mais cara

Aneel publica decisão que libera novo reajuste tarifário da Eletropaulo

imgPor causa do uso intenso de energia de termelétricas, a bandeira tarifária que será aplicada em janeiro será vermelha.

Foi publicada nesta quinta-feira, 8, no Diário Oficial da União (DOU) a resolução que altera o reajuste tarifário anual de 2014 da Eletropaulo. Assim, a conta de luz de dos moradores da capital e região metropolitana de São Paulo já começa a ficar mais cara. O novo índice é de 12,36%. Em julho de 2014 já havia sido autorizado reajuste tarifário de 18,66%...

Para consumidores residenciais, o reajuste será de 3,77%, e para os conectados à alta tensão, como indústrias, de 3,02%.

O acréscimo na tarifa deve-se a uma liminar do Tribunal Federal da 1ª região (TRF1), contrariando decisão da Aneel que obrigava a Eletropaulo a devolver a seus consumidores cerca de R$ 626 milhões.

Segundo a agência, o ressarcimento deveria ocorrer em razão de a concessionária ter considerado, no cálculo de tarifas anteriores, a existência de cabos que não existiam. A Aneel já recorreu e espera derrubar a liminar.

Fonte: Diário do Poder. Foto: JP Corrêa Carvalho/Creative Commons - 08/01/2015 - - 22:03:17

Calendário flexível para as escolas públicas do DF

Com a liberdade de repor aulas aos sábados, instituições podem fechar ano letivo em 22 de dezembro

img

O cronograma escolar divulgado ontem pela Secretaria de Educação do Distrito Federal prevê dois dias letivos móveis. No segundo semestre, cada escola pode escolher duas datas e transferi-las para qualquer sábado. Assim, se a diretoria decidir por não abrir a escola nos dias 23 e 28 de dezembro, poderá antecipar essas aulas.

Se os dias móveis forem utilizados dessa maneira, o ano letivo de 2015 terminará em 22 de dezembro. No dia 23, ocorrerá a avaliação final (no caso de alunos em recuperação). "Essa alternativa não existia até o ano passado e é totalmente legal. Funciona para repor aulas perdidas, como ocorreria em caso de greve", explicou Fábio Pereira de Sousa, subsecretário de Planejamento, Acompanhamento e Avaliação da Secretaria de Educação.

A legislação do DF determina que o ano letivo seja de cem dias em cada semestre ? a avaliação final não pode ser realizada dentro desse período. Em 2014, o calendário também foi encerrado em 22 de dezembro e a prova de recuperação foi feita no dia seguinte.

Atraso

A Secretaria de Educação decidiu atrasar em duas semanas o início do ano letivo de 2015 para que sejam concluídas a reforma das escolas e a compra de materiais necessários ao funcionamento das instituições. Os professores devem se apresentar em 19 de fevereiro e os alunos, no dia 23. O recesso de julho também foi alterado: será de duas semanas em vez de três.

Técnicos da secretaria fecharam o calendário de maneira a não prejudicar tanto os professores e os alunos da rede pública de ensino. "As mudanças ocorrerão praticamente no primeiro semestre e respeitamos toda a legislação para definir o recesso no meio do ano", afirmou o secretário de Educação, Júlio Gregório, em entrevista coletiva nessa quarta-feira (7).

Fonte: Jornal de Brasília - 08/01/2015 às 20:43:09

Leia mais: Novas regras para retirada de crianças em escolas

Portal Gama Cidadão