Gama Cidadão | O Seu Portal de Notícias e Cidadania

Dom06262016

Last updateSab, 25 Jun 2016 9pm

Portuguese Arabic English French German Japanese Spanish

Com inverno, jovem constrói casas de cachorro de papelão e espalha pelo DF

Comunidade entrou na corrente de solidariedade e tem deixado ração e água para os bichos

Da Redação do Correio Braziliense - 24/06/2016 - 10:59:47


Dentro das casinhas de papelão foram colocados cobertores, ração e água: apelo para que a população não só respeite, mas ajude a proteger os cachorros que passam frio na rua

A chegada do inverno tem levado muita gente a tirar o cobertor do armário. Mesmo aqueles com proteção natural de pelos sofrem com a baixa temperatura. No Sol Nascente, em Ceilândia, os animais de rua receberam uma ajudinha especial para espantar o frio e a fome no dia a dia. Ao lado de paradas de ônibus, e amparadas por pedras, a estudante Talita Rocha, 24 anos, espalhou, pela região, casinhas feitas de papelão para proteger os animais do vento e do frio. Dentro dos abrigos, os cachorros também encontram mantas, ração e água.

A estudante conta que observava a rotina dos cães da rua onde mora, nestes dias frios, enquanto aguardava o ônibus para trabalhar, e se preocupava com a situação. “Eu via o quanto a minha cachorrinha sentia frio dentro de casa e ficava pensando em como esses animais não ficavam durante a madrugada. Ainda cedo, eles estavam todos deitados na parada de ônibus. Acredito porque lá o vento deve ser menos intenso”, explica. Após assistir a uma reportagem de Santa Catarina em que voluntários se organizaram para montar casinhas de fibra para os animais, Talita teve a ideia de procurar um material mais barato e dar continuidade ao projeto em Brasília.

A jovem procurou na internet formas de como construir o abrigo e iniciou uma campanha em redes sociais para arrecadar o material, além de vasilhas velhas e ração. Talita também contou com a ajuda de amigos e familiares para recolher o material. “No sábado, eu recebi tudo e comecei a montar as casinhas. Quando deu 1h, eu e meu marido saímos colocando as casinhas nas paradas de ônibus”, explica. Ao todo, ela fez, sozinha, oito abrigos e os colocou em três pontos do Sol Nascente.


Os abrigos foram colocados em paradas de ônibus e próximos a árvores nas ruas do Sol Nascente: ideia é expandir a ação

Para a comerciante Patrícia Alves, 37 anos, a iniciativa vem em boa hora. “Aqui tem muito animal de rua, e eles ficavam sempre aí na rua, passando frio e rasgando lixo. Agora, já vi que dois cachorros pretinhos sempre dormem no abrigo, como se fosse a própria casinha deles” completou. Já o cabeleireiro Celso Pereira da Silva, 39, acha que o local escolhido para deixar as casinhas não foi o melhor.  “Sempre tem muita gente nos pontos de ônibus. Os cães têm medo, não chegam muito perto e acabam sem ficar à vontade no local feito para eles”, justifica.

Talita explica que a escolha do local se deu de acordo com a capacidade que ela teria de realizar a manutenção dos abrigos. “Eu pensei em colocar perto da minha casa porque, assim, consigo ficar acompanhando. Todo dia, antes de sair, passo em todos os pontos e troco água e ração. Quando volto para casa, sigo a mesma rotina”, explica. Ela sonha que a ideia se espalhe e animais de outras regiões do DF também possam se aquecer neste inverno.

Além da oferta aos animais, Talita deixou avisos para quem passa pelo local: “Atenção! Não roube as vasilhas! Não destrua esse abrigo! Nos dias frios, é isso que eles têm para se proteger. Ajude-nos colocando ração e água todos os dias!”, pede. Mas, depois de três dias de projeto, a protetora soube que uma das casinhas foi furtada. “É uma pena que nem todo mundo entenda o objetivo dessa ação.” Hoje, Talita conta com a ajuda de alguns moradores que apoiaram a causa. “Tem uma moça na esquina de casa que já me disse que colocou ração. Hoje, encontrei uma ração diferente; então, sei que tem gente me ajudando”, comemora.

Segundo a protetora, a ideia já se espalhou para outras regiões, como Setor O, em Ceilândia, e Samambaia. “Tive muitos compartilhamentos na minha página e vários pedidos para ensinar a fazer a casinha. Estou muito feliz com a repercussão e espero que menos animais passem por este frio.”

Protetora

Talita já resgata animais há cerca de um ano. Orgulhosa, mostra os saquinhos de ração que carrega na bolsa para alimentar os que encontra na rua, enquanto segura também a ração especial que leva para dar ao seu mais novo resgate: uma cadelinha que tem hipoplasia de medula. “Eu sempre gostei de animais. Daí uma vez, fiz um resgate para ajudar uma amiga. Fui gostando, pegando amor. Agora, ajudo sempre que posso”, conta a protetora, que, apesar de participar de grupos de resgate, diz fazer um trabalho independente.

Desabrigados

Segundo projeção da organização não governamental Proanima, há cerca de 30 mil cães e 10 mil gatos espalhados pelas ruas do Distrito Federal.

Família pede ajuda: Ajuda para encontrar Seu Nilton

"Precisamos de toda a ajuda possível para devolvê-lo ao seu lar”

POR ANA MARIA CAMPOS - CORREIO BRAZILIENSE - 24/06/2016 - 06:36:04
 
 
Desde 29 de maio, o pioneiro Nilton Queiroz está desaparecido. Ele saiu de casa, em Ceilândia, e, com falhas de memória, não conseguiu voltar. A família pede ajuda para encontrá-lo. Seu Nilton chegou a Brasília em 1957. Veio atraído pelo sonho de construção da nova capital. Com muito esforço, criou 10 filhos, entre os quais o promotor de Justiça Wilton Queiroz, cedido pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) para a equipe do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na Lava-Jato. “Precisamos de toda a ajuda possível para devolvê-lo ao seu lar”, diz a família.

Altar pega fogo em casa no Gama e bombeiros são acionados

Quando chegaram ao local, as equipes do Corpo de Bombeiros se depararam com muita fumaça saindo pelas janelas do imóvel. Ninguém ficou ferido

Da Redação do Metrópoles - 23/06/2016 

O fogo consumiu um altar erguido dentro de uma casa no Gama nesta quinta-feira (23/6). Segundo o Corpo de Bombeiros, cinco viaturas e 18 militares foram acionados para atender a ocorrência. Quando chegaram ao local, as equipes se depararam com muita fumaça saindo pelas janelas do imóvel.

De acordo com a corporação, as chamas atingiram o altar, montado em um dos cômodos. O fogo se propagou pelo forro de PVC, mas foi logo debelado. A operação durou cerca de 40 minutos. Não houve feridos e a perícia foi acionada.

Governo cria o Portal do Voluntariado

Ferramenta desenvolvida pelo Executivo local e lançada nesta terça-feira (21) cruzará informações entre voluntários e instituições que precisam de ajuda

JADE ABREU E SAMIRA PÁDUA, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

Pessoas interessadas em desenvolver algum trabalho voluntário terão o contato facilitado com instituições que precisam de ajuda. O governo de Brasília criou oPortal do Voluntariado, plataforma que cruzará informações de quem tem vontade de colaborar em atividades sociais com as de organizações (governamentais ou não) que desenvolvem esse tipo de trabalho.

O lançamento do site ocorreu na manhã desta terça-feira (21), no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. Ao lado da esposa, colaboradora do governo e idealizadora doPortal do Voluntariado, Márcia Rollemberg, o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, participou da cerimônia.

“Fazer o bem é reunir as capacidades, as potencialidades das pessoas; temos uma sociedade muito solidária, muito generosa, que, muitas vezes, quer ajudar e não sabe como”, destacou o chefe do Executivo. “O objetivo desse portal é receber essas solicitações e orientar a pessoa para onde ela pode ajudar numa determinada política pública”, disse Rollemberg.

A nova ferramenta funciona como uma rede social para conectar perfis de interesse com oportunidades de serviços voluntários. “É conectar capacidades e oportunidades, fazendo dessa rede um espaço de encontro e de estímulo à participação, ao controle social e à promoção da cidadania”, explicou Márcia Rollemberg, que fez a apresentação do portal nesta terça.

Durante o evento, além de informações sobre projetos de voluntariado, diversos computadores estavam à disposição dos interessados em já se cadastrar no portal. Foi o que fez o autônomo Genival dos Santos, de 24 anos. “Eu gosto de fazer trabalho voluntário. Vou aproveitar agora o período de férias e fazer alguma coisa para a comunidade”, disse ele, que mora em Ceilândia, cursa letras e direito e já participou de ações desse tipo na Copa do Mundo de 2014.

Representando a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Brasília, Larissa Bezerra destacou o sentimento do voluntariado. “Estamos aqui completamente para somar. Não é só doar dinheiro, é doar uma ação, uma semente para um plantio melhor.”

Uma das iniciativas apresentadas foi o voluntariado para a Olimpíada, em áreas como mobilidade e sustentabilidade. O tema foi destacado pela secretária do Esporte, Turismo e Lazer, Leila Barros. Também participaram do evento no Mané Garrincha representantes de diversas áreas do governo de Brasília e de projetos sociais, parlamentares e a atriz e apresentadora Maria Paula, incentivadora do Portal do Voluntariado.

Programa Brasília Cidadã

O Portal do Voluntariado faz parte das atividades que vão compor o Brasília Cidadã, a ser lançado no segundo semestre de 2016. O objetivo é identificar e reunir atividades promovidas por vários órgãos em um só programa, além de estimular, divulgar, valorizar e reconhecer as diferentes instâncias de participação e o controle social da população.

Entre as ações de participação popular que têm sido desenvolvidas pelo governo de Brasília estão a Roda de Conversa, o Voz Ativaaudiências e consultas públicas e redes de ouvidoria.

Mais informações sobre o Portal do Voluntariado
(61) 3312-9943 (atendimento das 9 às 12 horas e das 14 às 18 horas, de segunda a sexta-feira)

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Wasny faz audiência pública para avaliar situação do Hospital Regional do Gama

Na noite da última segunda-feira (6), o deputado Wasny de Roure promoveu uma Audiência Pública para discutir a situação crítica da saúde e do Hospital Regional do Gama - HRG, no Centro de Ensino Especial do Gama. O deputado Wasny, como integrante da Comissão de Educação, Saúde e Cultura (CESC), recebeu uma série de reclamações que o levaram a ampliar o debate junto à comunidade, que envolve também a necessidade de construção de novo hospital na cidade. "Temos que iniciar esse tema como um tema coletivo, envolvendo a população que conhece tão bem a triste realidade. Agradeço a presença dos que vieram e lamento a ausência dos que criticam e não vêm aqui discutir e participar", destacou Wasny. Também participaram da reunião o deputado Reginaldo Veras, presidente da CESC e o deputado Chico Leite, além da administradora do Gama, Maria Antônia, representantes do GDF, do Diretor do Hospital do Gama, do presidente do Conselho de Saúde do DF, da presidente do Sindsaúde, representante do Conselho de Saúde do Gama e membro do Fórum Comunitário e de Entidades do Gama, entre outros. O evento aconteceu no Centro de Ensino Especial, no Setor Central e mobilizou a comunidade que sofre com tantos problemas na área da saúde.

Os presentes só queriam saber o porquê do velho e bom HRG ser tão maltratado. Sem concursos para renovar a equipe e com muitas pessoas se aposentando, sem manutenção e sem remédios, o HRG está abandonado à própria sorte. Foi o que ficou constatado durante a audiência pública.

Quando o assunto era a construção de outro Hospital, o plenário era uníssono: “porque não reformar o nosso hospital, em vez de querer construir outro em longo prazo? O que está faltando é gestão”, disse um orador exaltado.  

“E o Hospital de Santa Maria, que já está pronto e equipado, tem todas as condições para entrar em funcionamento, porque está fechado?”.  O superintendente da secretaria de saúde, que estava representando o secretário, ficou sem resposta.

“O governo já tem pelo menos um projeto e terreno destinados à obra do possível hospital”, disse Sr. João Ferreira. A resposta do coordenador da mesa, o deputado Reginaldo Veras, não poderia ser mais desanimadora. “Para os próximos seis anos não se animem hospital algum será construído”.

Caso de polícia

Uma senhora que segurava o neto nos braços foi quem mais chamou a atenção durante a reunião, ela e seu filho disseram que estavam vindo da delegacia por causa de um ocorrido no hospital. “Fomos buscar atendimento para a criança e acabamos na delegacia”. O relato da família preocupou Chico Leite, e outro deputado presente na audiência. O parlamentar  solicitou a assessores que anotassem os dados da usuária do sistema de saúde para que seu gabinete investigasse a situação.

“E as empresas que atuam no mercado dos planos de saúde particulares não investem em formação de mão de obra, e pegam nossos médicos recém-formados nas instituições públicas, mantidas pela população e sem custo algum levam para suas instituições, para obter lucros às custas do contribuinte que não tem acesso sequer a uma boa consulta”, disse o membro do Conselho de Saúde de Santa Maria.

A novidade no encontro foi o abaixo assinado promovido pelo Fórum Comunitário do Gama, que sugeriu ao governo um procedimento de conduta.  O documento assinado por todos os presentes, inclusive as autoridades, propõe que não se inicie qualquer obra de grande porte  antes que se resolva o problema na saúde do Distrito Federal.

O abaixo assinado continua circulando pela cidade, tomando assinaturas, inclusive pelas redes sociais.

 

Galeria de fotos. Clique aqui! 

Leia mais: Seminário Educação Ambiental em Prática no IFB Gama

Aberta nova concorrência para bicicletas compartilhadas

Sistema, que já conta com 400 unidades distribuídas em 40 pontos do Plano Piloto, será prorrogado por mais um ano. Propostas devem ser apresentadas até 9 de julho

FERNANDO MARTINS, DA AGÊNCIA BRASÍLIA


Ciclista usa bicicleta compartilhada no Eixo Monumental. Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
 

Em 5 de agosto, os brasilienses saberão que empresa dará continuidade ao serviço de bicicletas compartilhadas. O contrato, que se encerraria em 5 de maio, foi prorrogado até a data de divulgação do vencedor do chamamento público, lançado em 8 de junho e publicado no Diário Oficial do Distrito Federal. O ganhador deverá manter os mesmos moldes do que já existe: com 400 bicicletas distribuídas em 40 estações, no Plano Piloto.

Quem quiser participar da concorrência tem até 9 de julho para apresentar os documentos exigidos (habilitação, projeto executivo e proposta técnica, em envelopes separados e lacrados). O edital pode ser retirado na Secretaria de Mobilidade (15º andar do anexo do Palácio do Buriti) ou solicitado pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.. A instalação do sistema continuará sem custos para o governo de Brasília.

Dados da Secretaria de Mobilidade indicam que em maio foram feitas 25 mil viagens. Segundo a pasta, de maio de 2014 — quando o serviço começou a funcionar — a junho deste ano, fizeram-se 365.708. Em 2015, foram 20 em média, por dia e por estação, volume maior que em Belo Horizonte, Porto Alegre e Salvador, só perdendo para o Rio de Janeiro. Os deslocamentos diários por bicicleta estão concentrados nos dias úteis (70%) e são na maioria de casa para o trabalho ou para a escola.

Em caso de empate, a comissão técnica da secretaria considerará critérios como: bicicleta com menor peso; maior número de marchas, preservando o mecanismo interno; sistema de freios preferencialmente disco, v-brake, ferradura e contrapedal; e o mais rápido cronograma de instalação.

Se todas as amostras forem aprovadas, será escolhida a proponente que comprovar maior tempo de experiência no Brasil na oferta desse tipo de serviço.

O edital estabelece ainda que as candidatas comprovem estar capacitadas para executar a instalação e a operação por meio de estações de autoatendimento computadorizadas e em tempo real.

Polícia Civil descobre cultivo de maconha e prende traficante no Gama

Segundo a polícia, a plantação tinha toda a irrigação do corte depois o preparo e a embalagem da maconha para que fosse distribuído para vários pontos do país. O homem foi autuado em flagrante.

A Polícia Civil do DF deflagrou na madruga desta quinta-feira (16), uma ação que resultou na prisão do senhor Sérgio, ele foi indiciado por tráfico de drogas na quadra 8, conjunto D, Setor Sul da cidade do Gama, no Distrito Federal. O homem produzia vídeos e os publicava em um canal no Youtube, ensinando adolescentes a cultivar e a convencer os pais a fumar a droga. O criminoso fornecia sementes de maconha para todo o Brasil, e atuava há 6 anos na região.

De acordo com o Delegado Regional e titular da DP do Gama, Francisco, as investigações fazem parte da Operação Mata Atlântica SRD 20ª DP, o que resultou na prisão em flagrante do homem que agora está à disposição da justiça.

Por suspeita de menores envolvidos, o Conselho Tutelar local foi acionado para acompanhar a ação.

Conselheiros tutelares da região: Roberto Mendonça e Wallyson Handson

Pés de maconha apreendidos no Gama. Informações e imagens recebidas pelo whatsapp


Policiais da 20ª DP

Da Redação do Gama Cidadão - 16/06/2016

Crianças com câncer ganham brinquedoteca de universitários

A ação faz parte da iniciativa "Brinquedoteca Solidária", que teve o apoio de 35 alunos e professores durante o primeiro semestre deste ano

DO JORNAL DE BRASÍLIA - FOTO DIVULGAÇÃO - 10/06/2016 - 11:49:28
 

Na manhã deste sábado (11), crianças com câncer e adolescentes da Casa do Menino Jesus, no Gama Oeste, serão presenteados com uma brinquedoteca montada por alunos e professores do Centro Universitário Estácio Brasília. A ação faz parte da iniciativa “Brinquedoteca Solidária”, que teve o apoio de 35 alunos e professores durante o primeiro semestre deste ano.

Para a montagem da estrutura, com área de 12 metros quadrados, a equipe arrecadou objetos novos e usados fez a restauração e a limpeza dos brinquedos. As crianças irão receber jogos psicomotores e pedagógicos; mobiliário com cortinas, tapetes emborrachados e caixas organizadoras; materiais culturais com instrumentos musicais infantis, fantasias, fantoches, máscaras, filmes e CD infantis; além de materiais de leitura e aparelhos de audiovisual.

De acordo com a organizadora Helen Tatiana dos Santos, professora de pedagogia da faculdade, o aprendizado desperta o olhar sensível dos estudantes para ajudar a comunidade local. “Além da questão pedagógica, a gente procura destacar com os alunos a importância da responsabilidade e do compromisso com a sociedade”, ressalta.

Fundada em 2013 pela Estácio Brasília, a “Brinquedoteca Solidária” já contou com a participação de mais de 200 alunos. Foram entregues, até agora, seis brinquedotecas para instituições carentes da capital federal. A última doação foi feita na semana passada para a Associação Santos Inocentes, de Samambaia, que acolhe grávidas e crianças.

De acordo com a reitora da instituição, Adriana Ápio, o voluntariado permite aprender na prática o que é visto em sala de aula. “É indispensável que os alunos saiam da zona de conforto e se dediquem ao serviço social. Assim, os valores humanos ficam em primeiro plano”, destaca.

Atualmente, a entidade religiosa e filantrópica Casa do Menino Jesus oferece assistência a famílias vindas de outros estados para realizar tratamento em hospitais no Distrito Federal. A casa fica na EQ 14/18 – Área Especial Setor Oeste – Gama – DF

Moção de Louvor aos professores do Ensino Especial do Gama

O título é um reconhecimento pelo trabalho e dedicação dos profissionais


Foto: Rogério Lopes
 
Nesta quarta-feira (8), o deputado Delmasso (PTN) entregou Moção de Louvor aos professores e servidores do Centro de Ensino Especial do Gama. O título, concedido pela Câmara Legislativa do DF, reconhece o esforço e a dedicação dos profissionais.
 
Delmasso, que tem uma filha com epilepsia, disse que o trabalho dos professores é essencial para o progresso das crianças e adolescentes. “Essa Moção é um título de reconhecimento, porque vocês devolvem esperança às famílias. Me sinto honrado em estar prestando essa homenagem”, enfatizou o parlamentar.
 
O colégio tem 430 alunos de várias faixas etárias, desde recém-nascidos até 63 anos de idade. O diretor do Centro de Ensino, Adelmo de Jesus, afirmou que a iniciativa do deputado é maravilhosa. “A gente se sente honrado pelo reconhecimento do nosso trabalho. O Centro de Ensino Especial quer acabar com o preconceito que ainda existe em relação às pessoas com deficiência”, relatou.
 
A agente de portaria Mara Silva (57), servidora mais antiga da instituição, se sente privilegiada em fazer parte da equipe. “Comecei a trabalhar aqui em 92, ano em que a escola foi inaugurada. Estou muito feliz em receber a homenagem do deputado Delmasso”, finalizou.

 
 
 
 
Ananda Moura
Assessoria de Comunicação Social do deputado distrital Rodrigo Delmasso

Fundação Seara entrega cobertores para Campanha do Agasalho

O frio chegou e trouxe com ele o amor e a solidariedade de voluntários do Gama

Neste domingo (5), voluntários realizaram a doação de cobertores às famílias da vila Alagado da Suzana, na cidade do Gama. São cobertores arrecadados pela Fundação Seara Espiritual a Caminho Da Luz.

O objetivo da ação é ajudar famílias em situação de vulnerabilidade social que precisam de cobertores, não apenas no inverno, mas durante o ano todo, de acordo com a presidente da Seara da Luz, Luciana Cristina

O grupo Anjalhaços, projeto que leva palhaços a interagir com crianças e adultos nos hospitais da região, marcou presença e deu o tom da graça com brincadeiras, pintura de rosto e interação com as crianças a fim de que deixem a timidez de lado. Outros parceiros que também fizeram a festa das crianças e adultos, foram a Fabrícia Martins da Kaka Hamburgueria e Turminha do Suco da amiga Rosário que sempre ajudam nas ações sociais.


Criançada do Alagado da Suzana, feliz da vida 


Flávia Maria de Jesus, moradora há 23 anos, com cinco filhos, é uma das primeiras moradoras da vila.

 


Maria do Socorre, moradora da vila há 15 anos, com um sorriso maior do mundo, agradecia a ação. 

Audiência pública discute situação crítica do Hospital Regional do Gama

Da Redação da Coordenadoria de Comunicação Social da Câmara Legislativa - CLDF, com adaptações.

A Câmara Legislativa realiza nesta segunda-feira (06) audiência pública, a partir das 19h, para discutir a situação crítica da saúde do DF e do Hospital Regional do Gama. A iniciativa do debate é do deputado Wasny de Roure (PT), mas assinam em conjunto os deputados Ricardo Vale e Chico Leite. O evento será no Centro de Ensino Especial do Gama, nas entrequadras 55/56, no Setor Central.

O parlamentar afirma que a situação HRG é caótica por falta de profissionais, medicamentos e da estrutura física deteriorada. Consequentemente, segundo Wasny, quem mais sofre é a população que depende do atendimento nesse hospital. "O Hospital Regional do Gama é uma das unidades que mais recebem críticas da população da rede pública do DF" comentou o distrital. Wasny observa que as denúncias presenciais no HRG aumentaram 233% em dois anos.

O deputado alerta ainda para a carência de especialistas em áreas especificas, como pediatria, e o significativo aumento da demanda por atendimento, que saltou de 3 mil para 6 mil, no ano de 2015. "Muitas vezes, as orientações poderiam ser dadas no hospital, o que não ocorre. Falta transparência, as informações não são tratadas pelos servidores como um bem precioso, e isso dificulta a solução das demandas no tempo correto" argumenta o deputado.

 

 
 

Jovens de 10 países participam de projetos voluntários em comunidades do DF

Vindos da Europa, Ásia e América do Sul, eles darão aulas e atividades a crianças e adolescentes de quatro regiões na capital. Os intercambistas se hospedarão em casas de famílias brasilienses, que se são voluntárias para recebê-los

Gabriela Vinhal
Da Redação do Correio Braziliense - 04/06/2016 15:00 / atualizado em 04/06/2016 15:44

Estrutural, Gama, Santa Maria e Varjão. Essas foram as comunidades escolhidas por jovens de mais de 10 países da Europa, Ásia e América do Sul para realizar trabalhos sociais durante um intercâmbio em Brasília. Eles chegam à capital federal este mês com o objetivo de ajudar crianças e adolescentes de organizações não-governamentais do Distrito Federal por meio de aulas e atividades relacionadas à liderança e à transformação, voltadas ao empreendedorismo social. Além disso, eles também auxiliam no que for preciso dentro das ONGs - como trabalhos de marketing, consultoria e projetos operacionais.

Os intercambistas se hospedarão em casas de famílias brasilienses, que serão voluntárias para recebê-los. A dona de casa Carmem Silvia, de 48 anos, abrigou uma peruana por dois meses no ano passado e receberá uma mexicana nos próximos dias. “Eu amei a experiência. É uma troca muito gratificante de cultura e informação. Eu pude desenferrujar meu espanhol e fazer uma grande amiga”, conta Carmem, que até hoje mantém contato com a jovem. 

De acordo com Newton Souza, coordenador da ONG Casa de Paternidade, que recebe há mais de um ano voluntários estrangeiros, a experiência tem sido muito proveitosa: “Eles trazem esperança para os garotos, que não conheciam outro lugar senão Santa Luzia (na Estrutural). Imagina ter contato com alguém da Finlândia? E do Marrocos? É muito enriquecedor”. Newton conta que os intercambistas e os jovens da casa conseguem se entender, muitas vezes sem a ajuda de um tradutor. “Os próprios voluntários têm muita vontade de aprender o português. Quando falam espanhol é mais fácil. O intermediador é necessário quando tem um que fala inglês, quando não pode acontecer um ‘portunhol’”, brinca.

Os dias de trabalho dos voluntários variam de uma a três vezes por semana. Segundo a empresa responsável, os encontros servem para estimular a visão crítica, a perspectiva de oportunidades e a visão empreendedora e global dos garotos dentro das localidades. No final do projeto, os estrangeiros vão planejar e realizar com os alunos projetos que possam impactar de maneira simples e inovadora a região onde vivem.

Hospede um intercambista
Os requisitos para hospedar os jovens estrangeiros são: proporcionar acomodação e necessidades básicas, uma refeição ao dia, vontade de melhorar a sociedade e gostar de fazer novos amigos. O programa é totalmente voluntário, com duração de seis a oito semanas, e é feito um alinhamento de perfis entre o estrangeiro e a pessoa que vai recebê-lo. Para mais informações, basta acessar o site do projeto.

 

Campanha para troca de livros visa estimular a prática da leitura no Gama

Neste sábado dia (4), das 9 às 12h, a Banca de Poetas em parceria com o portal Gama Cidadão realizará uma campanha de troca de livros na frente da Igreja Presbiteriana Renovada no setor Sul. Qualquer pessoa pode participar, basta levar um ou mais livros de literatura nacional ou estrangeira, dos mais diferentes gêneros, voltados a qualquer faixa etária. 

A iniciativa integra a programação da Semana Nacional do Meio Ambiente, em comemoração ao "Dia Mundial do Meio Ambiente". 

Além do incentivo à prática e valorização da leitura, a ideia é oferecer ao público a oportunidade de renovar sua biblioteca pessoal sem nenhum custo, através de uma prática colaborativa, sem geração de resíduos. 

 

Leia mais: Café comunitário: a transformação por meio das palavras

 

Portal Gama Cidadão