A agonia de uma cidade sufocada pela ambição

img

     Graças à apatia da população do Distrito Federal no que diz respeito à decisão política, a Câmara Legislativa do DF surpreende com a audácia. Suas excelências resolveram, em conjunto com o GDF, atentar contra o tombamento da cidade, numa afronta direta contra o futuro e o bom senso. Nesta nova empreitada os deputados começaram a discutir, em regime de urgência, o Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCUB) , previsto para ter sua votação final, ainda antes do Natal. 
     O Plano tem como objetivo definir o desenvolvimento da cidade para os próximos anos e já é tido por urbanistas e arquitetos, especializados no assunto, como capaz de induzir a perda definitiva do título de patrimônio Histórico da Humanidade ostentado por Brasília. Insensíveis a este detalhe, e ao respeito às gerações futuras, os distritais , com o apoio do GDF e à revelia da população , continuam a legislar em questões urbanas, buscando a maximização de resultados eleitorais imediatos, mesmo com o sacrifício da cidade tombada pela UNESCO e estreita ligação com os interesses de empreiteiros daqui e de outros estados. 
     O PPCUB prevê, além do loteamento da área central do Eixo Monumental, edifícios residenciais nas quadras 900, a derrubada dos hotéis de três andares nos setores hoteleiros, para dar lugar a prédios de 10 andares, a transformação de alguns clubes à beira lago em hotéis dentre outras alterações que trarão sérios problemas de trânsito, esgotos, abastecimento de água, gerando o caos na cidade. Criticam essa coluna por ter sempre sido contra a Câmara Legislativa porque já era previsto que a cidade seria destruída em nome da democracia.

Fonte: Blog Aricunha

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios