fbpx
26 de julho de 2021

“A cara da Saúde Pública no DF” Médicos faltam trabalho para fazer prova de residência

Muitos plantonistas não foram trabalhar porque estavam fazendo uma prova de residência e não foram substituídos.


Um caso que deixou os habitantes de Brasília perplexos no fim de semana. Médicos que deveriam socorrer vidas nas emergências dos hospitais do Distrito Federal faltaram ao trabalho, e muita gente teve voltar para casa sem atendimento. …

Uma situação que, infelizmente, não é novidade. E que principalmente durante os plantões nos fins de semana é muito comum em vários hospitais do Brasil. Quase sempre o número de médicos é reduzido.

Agora, o que surpreendeu no Distrito Federal é que muitos dos plantonistas não foram trabalhar porque estavam fazendo uma prova de residência. Foram para os exames e não foram substituídos.

O filho com febre, e o único pediatra de plantão no domingo (6) não apareceu. Sem consulta, mãe e filho voltaram para casa. “Ele está com 39,5°C, quase 40°C. Agora vou para casa, dar um banho e pedir a Deus para ele ficar bom”, lamenta Ana Célia Oliveira, mãe do menino.

Em cinco hospitais da rede pública do Distrito Federal os pacientes enfrentaram o mesmo problema: a falta de médicos. Os Bombeiros foram avisados. Documentos foram enviados pelos hospitais ao departamento que recebe os chamados de resgate.

Em um hospital de Ceilândia, a 30 quilômetros de Brasília, o aviso: hospital sem nenhum médico na clinica e na enfermaria do pronto socorro durante todo o dia.

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou que não sabia o motivo da ausência dos médicos, mas uma chefe de equipe que achou melhor não se identificar explicou o motivo.

“Hoje é um dia atípico aqui porque está tendo residência médica em vários lugares de Brasília. Então, muitos médicos que estavam escalados estão fazendo prova de residência médica”, afirma. A prova de residência foi organizada pela própria Secretaria de Saúde.

Fonte: Tv Globo – Bom dia Brasil – 07/01/2013

Leia mais Hospital do Gama está à mercê do descaso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial