A JUSTIÇA TARDA MAS NÃO FALHA.

O caixa 2 de Agnelo ‘Abdon Henrique de Araújo’ 

imgO governador Agnelo Queiroz contratou na campanha de 2010 a produtora de vídeo Canal 27 para dar suporte aos candidatos a distrital da base do Governo. Ao término do trabalho a empresa cobrou em numa única fatura a bagatela de R$ 1 milhão e tomou calote. Recebeu apenas R$ 250 mil.

Só que para o TSE – Tribunal Superior Eleitoral Agnelo prestou conta dos R$ 250mil no seu CPF pessoal e não no CNPJ do PT. O erro não parou por aí. Os R$ 250 mil pagos à Produtora não saíram do bolso de Agnelo e sim de uma empresa caixa 2 do PT com o nome de Fera Lubrificantes, de propriedade de Ricardo Mago. O mesmo que comprou do Governo Lula a refinaria de petróleo Manguinhos por R$ 6 milhões, quando ele próprio cobrava uma fatura de milhões da refinaria.

O proprietário da Canal 27, Thieres Mesquita, contratou o advogado Eric Franklin Bezerra para acionar o governador Agnelo na Justiça e receber o restante da fatura com as devidas correções.

O grave de toda essa história é que o tesoureiro da campanha de Agnelo era Abdon Henrique de Araújo que foi gravado em áudio e vídeo dentro da produtora recebendo propina do caixa 2.

O governador Agnelo emplacou Abdon na Administração do Lago Sul e depois tentou emplacar o moço na presidência do BRB, sem sucesso. Agora encaixou Abdon na presidência da polêmica Terracap, acusada de abastecer o agneloduto despejando dinheiro no Estádio Nacional Mané Garrincha, conhecido mundialmente pelo superfaturamento.

O Ministério Público já está com o vídeo na mão.

Fonte: Blog QuidNovi

Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios