A SEDF tem proposta para valorizar professores e orientadores?

Mais uma vez a Secretaria de Educação tem a oportunidade de criar uma política de valorização das produções técnico-científicas e culturais dos professores e orientadores carreira Magistério Público do DF. É que esta possibilidade que constava no plano de carreira anterior, também consta no atual. É o que diz o artigo 13 da Lei 5.105:

Art. 13. Constituem incentivos profissionais a ser estabelecidos pela Secretaria de Estado de Educação as produções técnico-científicas e culturais dos servidores da carreira Magistério Público, desde que voltadas para a melhoria da qualidade do ensino e a valorização do magistério.
§ 1º Os servidores da carreira magistério Público terão apoio para publicar os trabalhos de conteúdo técnico-pedagógico objeto de pesquisa ou produção acadêmica.
§ 2º O disposto neste artigo deve ser regulamentado em até cento e oitenta dias da publicação desta Lei.

Porém, há boa vontade da Secretaria de Educação para regulamentar este artigo e tornar realidade o que está previsto no estatuto da categoria? Qual o impacto na qualidade do ensino de uma política efetiva de reconhecimento das produções técnico-científicas e culturais dos servidores da carreira Magistério Público?

 

Fonte: Blog Washington Dourado

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios