Alianças: Pressão sobre o PDT

Sem uma definição clara dos rumos do partido no Distrito Federal, o PDT passou a ser alvo de pressões múltiplas

A artilharia vem das legendas interessadas em fechar aliança com os pedetistas e que estão à espera de uma decisão de Reguffe e de Cristovam Buarque. Mas também há pressões internas. O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, lidera uma ofensiva para tentar forçar o apoio do partido ao PT de Agnelo Queiroz. Lupi tem se reunido com dirigentes pedetistas para cobrar adesão ao projeto de reeleição do petista. O dirigente partidário defende que Reguffe seja candidato ao Senado na chapa encabeçada pelo PT — o que o deputado federal se recusa a fazer.

img

Enquanto apruma bússola eleitoral para escolher seu norte nesta eleição, o PDT tenta consolidar possíveis alianças. Alguns pedetistas participaram de uma polêmica reunião na última segunda-feira, para a qual foram convidados representantes dos mais variados espectros políticos, desde o PSB até o PPS e o PSDB. Houve até quem defendesse o convite a Alberto Fraga, presidente regional do DEM. Mas a possibilidade ampliou as resistências. Reguffe não foi nem Rodrigo Rollemberg (PSB). Um pedetista graduado criticou o encontro. “Isso aí é só espuma, é o Cristovam querendo retomar o protagonismo no partido”, comentou o correligionário…

Bateu o pé

Em conversas com amigos, Reguffe afirmou nas últimas semanas que pode não ser candidato a nada se for forçado a tomar um rumo que lhe desagrade nas próximas eleições. 

Fonte: ANA MARIA CAMPOS e HELENA MADER Correio Braziliense – 02/04/2014 – – 19:18:50

 

Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Veja Também

Fechar
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios