Aprovado projeto que reestrutura carreira dos professores da rede pública


Deputados elogiaram mobilização da categoria

Mobilização vitoriosa e comemoração nas galerias. Os deputados distritais aprovaram na tarde desta terça-feira (30), em primeiro e segundo turnos, além da redação final, o projeto de lei que reestrutura a carreira dos professores da rede pública de ensino do Distrito Federal. O PL nº 1.469/2013, do GDF, prevê reajuste salarial escalonado, chegando a 30% em alguns casos.

A proposição chegou ontem (29) à Câmara Legislativa e recebeu parecer favorável de quatro comissões permanentes da Casa, em reuniões extraordinárias no plenário. Os distritais puderam, assim, garantir  rapidez na aprovação da matéria, que contou com voto unânime dos 15 parlamentares que participaram da sessão.

Antes da aprovação do projeto que beneficia os professores, os distritais apreciaram também nas comissões e em redação final, no plenário, o projeto de lei nº 1.468/2013, do Executivo. O PL altera o Orçamento deste ano para remanejar recursos para pagar o reajuste dos professores já a partir de maio. A votação foi rápida e consensual,  provocando  aplausos dos professores que acompanharam a votação na Câmara Legislativa.

Ao parabenizar os professores do DF pela conquista, o presidente da Casa, deputado Wasny de Roure (PT), lembrou as dificuldades da negociação. “Sei que não foi nada fácil, mas a categoria e suas famílias mereciam essa vitória, que tenho certeza vai se traduzir também em melhoria na qualidade da educação no DF”, enfatizou. O presidente explicou que, embora inicialmente esperasse votar o projeto com mais tranqülidade na próxima semana, depois do feriado, preferiu não arriscar e garantir desde já o pagamento do reajuste.

Vários distritais, governistas e da oposição, ocuparam a tribuna após a votação para cumprimentar os professores pelo sucesso da campanha salarial, elogiando a condução das negociações pelo sindicato da categoria, o Sinpro. “Vocês conseguiram um reajuste que supera a inflação do período, e é um passo importante na direção da tão sonhada isonomia com as outras carreiras de nível superior do GDF”, destacou Prof. Israel (PEN)

“Os professores estão de parabéns pois souberam lutar para conseguir essa conquista.  Eles  tiveram que recorrer à greve e chegaram até a invadir o gabinete do secretário para forçar a negociação”, lembrou a deputada Celina Leão (PSD). A distrital Eliana Pedrosa (PSD) disse que deixou compromissos partidários em Cuiabá (MT) no dia de hoje  porque fazia questão de votar o projeto dos professores. “É a profissão mais importante de todas e precisa ser valorizada. Votaria mil vezes se fosse preciso”, completou Luzia de Paula (PEN).

Capas de chuva – Pouco antes do encerramento da sessão desta terça-feira, o deputado Chico Vigilante (PT) leu nota oficial do governo explicando que não comprou capas de chuva para policiais militares apenas para serem utilizadas nos jogos da Copa das Confederações, em junho. A compra foi feita para uso permanente e dentro do programa em curso de equipar a corporação. “A capa de chuva faz parte dos equipamentos obrigatórios a serem utilizados pelos policiais militares”, justificou.

Zildenor Ferreira Dourado – Coordenadoria de Comunicação Social

Fonte: CLDF

Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios