Brasília-DF: Leite especial fornecido pela rede pública está em falta

Carência começou quando a Anvisa decidiu pela proibição de marca. Já são 20 dias de espera

A falta de um leite em pó especial na Farmácia Central de Nutrição prejudica famílias que dependem dele para uma alimentação adequada. O produto custa em média R$ 170 e deveria ser fornecido pela rede pública no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA). A denúncia foi feita por uma leitora do JBr. por meio do WhatsApp.

A dona de casa Amanda Soares Assis, 24 anos, é uma das mães que sofrem com o problema. De acordo com ela, a filha, de nove meses, foi diagnosticada com alergia alimentar e não consegue digerir alguns tipos de proteína presentes no leite comum…  Se não tomar o leite especial e trocá-lo, a criança tem diarreia com sangue, alergias cutâneas e assaduras.

Amanda conta que começou a receber o leite Amix, mas a Anvisa proibiu a fórmula. Desde o último dia 18, está sem receber o leite especial, esperando a troca pelo Neocate. Foi oferecido outro leite, o Pregomin, mas a filha teve intolerância à fórmula. De acordo com a mãe, o leite estaria no estoque do fornecedor, faltando apenas uma assinatura para liberação. 

Dificuldades

Na casa de Amanda, apenas o marido trabalha e eles contam com a contribuição de familiares para a compra do produto. Medidas drásticas são adotadas nos piores períodos: “Para que uma lata dure mais tempo, divido em duas e completo o restante com maisena, tamanho desespero para não deixar faltar. Minha filha não pode ficar sem o leite”.

Segundo ela, o leite especial proporcionou melhora significativa à saúde da criança. “Ela chorava de dor. Hoje, é alegre e esperta”, conta. Porém, com a falta do produto, a família está insegura. O último prazo estipulado para o reabastecimento é o dia 15.

Em nota, a Secretaria de Saúde informa que, desde a proibição do leite Amix, tem tomado as providências para fornecer outra marca. A pasta esclarece que já regularizou o fornecimento do Neocate junto ao vencedor da licitação. Porém, a previsão é que apenas na próxima semana o produto esteja disponível.

O órgão esclarece que o próprio fornecedor que havia ganhado a concorrência para fornecer o Amix se dispôs a trocar a marca. Porém, a secretaria precisou antes avaliar o preço – trâmites necessários para não haver prejuízo.

Saiba mais

A alergia é uma reação às proteínas presentes no leite comum ou em seus derivados. Isso ocorre porque, assim que os bebês nascem, o intestino deles ainda está imaturo e a ingestão dessas proteínas pode iniciar um processo de inflamação no aparelho digestivo.

Essa alergia atinge cerca de 5% dos bebês e crianças com menos de 3 anos. Já os adultos raramente têm a doença.

Entre os sintomas mais comuns estão diarreia, prisão de ventre, refluxo, vômito, vermelhidão na pele e perda de peso.

O diagnóstico é feito por meio de acompanhamento médico. Juntamente a ele, o nutricionista poderá prescrever a dieta correta para que o bebê não tenha problemas de desenvolvimento e crescimento por falta de nutrientes.

Quem quiser ajudar Amanda pode entrar em contato com ela pelo telefone 8208-6400 ou pelo e-mail amandasoaresassis @yahoo.com.br.

Fonte: Por Ingrid Soares, Jornal de Brasília – 08/07/2015 – – 08:58:32