Brasília-DF: Rodoviários votam pela greve geral a partir desta segunda-feira

Decisão judicial determina que pelo menos 70% da frota rode nos horários de pico


Passageiros embarcam em ônibus após quatro horas de paralisação dos rodoviários.

Motoristas e cobradores de empresas de ônibus do Distrito Federal decidiram em assembleia realizada na manhã deste domingo (7) deflagrar greve a partir de meia-noite desta segunda (8). A categoria pede 20%… de reajuste salarial e de 30% no tíquete refeição e plano de saúde familiar. As empresas oferecem 8,34% de reajuste nos salários com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Neste sábado, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) concedeu liminar em favor das empresas de ônibus que determina que 70% da frota circule em horário de pico e 50% no entrepico. Em caso de descumprimento, o sindicato fica sujeito à multa de R$ 100 mil. Os horários de pico vão de 5h às 9h30, das 11h às 13h e das 15h às 19h30.

Durante a assembleia, os trabalhadores contrariaram orientação do Sindicato dos Rodoviários de cumprir a liminar do TRT e votaram pela greve geral. O vice-presidente da organização, Jorge Farias, afirmou que vai cumprir a determinação da Justiça e, paralelamente, recorrer da decisão para tentar cassar a liminar.

O sistema de transporte tem cerca de 12 mil rodoviários, que transportam mais de 1 milhãos de passageiros por dia. O diretor de comunicação do sindicato, Marcos Duarte, disse que o salário de um motorista de ônibus é R$ 1.928 e o de um cobrador, R$ 1.008.

O cobrador Paulo da Sílvia, de 46 anos, afirmou que o salário dos rodoviários está defasado. “Estamos recebendo bem menos do que antes e [a gente] começa a sentir no bolso, na parte financeira da casa, as contas ficam apertadas”, disse.

Fonte: Portal G1 com foto de Lucas Nanini/G1/Redação – 07/06/2015 – – 20:00:16