Câmara demite Sandro certo e complica Liliane Roriz

Nair Assad, da Redação do portal Notibras – 01/11/2016 – 17:29

A Câmara Legislativa demitiu, ‘a pedido’, Sandro Rizzo Alves de Almeida, ligado à deputada Liliane Roriz (PTB). A exoneração foi publicada na edição desta terça-feira, 1, no Diário Oficial. O personagem ‘Sandro Hilário’ foi revelado por Notibras na noite de domingo, 30, e seria o ‘verdadeiro’ Sandro envolvido no esquema de emendas fraudulentas para a área de saúde. O escândalo provocou um terremoto político em Brasília.


Demissão ‘a pedido’ está no Diário Oficial da Câmara Legislativa

O surgimento de Sandro Rizzo Alves de Almeida no cenário pode provocar uma reviravolta na Operação Drácon. O ‘Sandro da Liliane’ teria sido confundido com o ‘Sandro da Celina Leão’. A suspeita cresce a cada dia. A confirmar-se que a Polícia Civil e o Ministério Público pegaram o Sandro errado, já se admite a entrada da Polícia Federal no caso, uma vez que o nome de Rizzo foi citado no âmbito da Operação Lava Jato.

A exoneração de Rizzo foi revelada nesta manhã pelo QuidNovi. Segundo o site, Liliane Roriz tem Rizzo como seu fiel escudeiro e operador financeiro de suas campanhas.

A influência de Sandro Rizzo na Câmara Legislativa vem desde 2010, quando Liliane teria transferido para Brasília, um ‘bairro’ completo de Luziânia, cidade encravada no Entorno do Distrito Federal. O grupo era coordenado pelo assessor da deputada.  Rizzo recebeu até esta segunda, 31, um salário superior a 16 mil reais. Ele também respondia pela segurança da residência de Liliane, por meio da empresa Link Explorer, da qual seria um dos sócios.

O ‘Sandrolânia Hilária’, como foi definida a equipe do bairro de Luiziânia na capital da República, tem ainda os seguintes membros, conforme revelado pelo QuidNovi:

Frederico de Queiroz Reis, nomeado com o salário de R$ 14.136,21. É primo de Sandro Rizzo de Almeida e funcionário da Link Explorer.

Leonardo de Castro Vieira, nomeado no gabinete de Liliane Roriz, com o salário de R$ 16.596,76. É casado com Sara Rizzo, irmã de Sandro Rizzo. Trata-se de um caso clássico de nepotismo.

Cristiane de Queiroz Reis, nomeada na vice-presidência com o salário de R$ 12.722,59. Exonerada no dia 22, foi nomeada no gabinete de Liliane Roriz no mesmo dia. Ela é prima de Sandro Rizzo de Almeida e Frederico de Queiroz Reis.

Ana Carolina Matos Barbosa, nomeada na vice-presidência com o salário de R$ 16.596,76. Ela tem 20 anos e seria namorada do filho mais velho de Sandro Rizzo.

Magno Marcos Moreira da Cruz, nomeado na vice-presidência com o salário de R$ 9.274,45 e logo depois foi promolvido com o salário de R$ 16.596,76. Ele seria sócio de Sandro Rizzo na Linknet Explorer. Suspeita-se que seja um servidor fantasma.

Agora também se sabe que uma funcionária do gabinete de Liliane Roriz teria dito em depoimento ao MP e à Polícia Civil, que Sandro Rizzo fica com parte dos salários de alguns funcionários. Esses repasses seriam do conhecimento de Liliane.

Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Veja Também

Fechar
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios