Campanha Natal Solidário está nas ruas

A campanha Natal Solidário, promovida pela Secretaria de Justiça (Sejus) do Governo do Distrito Federal, começou nesta quarta-feira (7/11) e você pode ajudar uma criança a sorrir nesta data tão especial. A campanha está na sua terceira edição e até o dia 10 de dezembro recolherá brinquedos em diversos pontos de coleta espalhados pelo Distrito Federal.

O Sindicato das Escolas Particulares do DF (Sinepe/DF) aderiu ao projeto e 150 escolas privadas da capital vão arrecadar brinquedos. A parceria é como uma gincana: a escola que arrecadar a maior quantidade de donativos receberá uma programação especial em dezembro, com shows e brincadeiras.

Para o coordenador do projeto, subsecretário de Direitos Humanos (Sejus), Todi Moreno, “a data é muito especial para a família e o brinquedo é simbólico. A criança já espera o presente o ano inteiro. Por isso a importância de ajudar crianças e famílias que não têm condições”.

Os brinquedos podem ser doados em todas as unidades do Na Hora, Procon, sede da Secretaria de Justiça e o Disque Doação pelo número 2104-1907. A partir de 10 peças a equipe da Sejus vai buscar os donativos. Qualquer dúvida pode ser enviada para o e-mail: direitoshumanos.sejus@gmail.com.  


Memória
– Em 2011, a Secretaria de Justiça arrecadou 20 mil donativos. “A campanha foi muito satisfatória e muitas crianças passaram um Natal mais alegre”, ressalta Todi Moreno. As crianças receberam os brinquedos doados no Estádio do Gama, durante uma tarde especial, repleta de brincadeiras, lanches e sorrisos.


Endereços:

Na Hora Ceilândia – Shopping Popular da Ceilândia
Na Hora Gama – A.E 01 E/Q 55/56 – Setor Central – Gama
Na Hora rodoviária – Subsolo da Estação Rodoviária de Brasília, Plataforma “D”.
Na Hora Sobradinho – Quadra Central, Bloco 11, lote 07, Lojas 16 a 24 – Serra Shopping.
Na Hora Taguatinga – CNB 12 – Lotes 11/12 – 3º andar – Shopping Top Mall.
Procon – Shopping Venâncio 2000 – 2º andar.
Sede da Secretaria de Justiça – Estação Rodoferroviária – Ao lado do Shopping Popular de Brasília.
Fonte: Sejus