É CAMPEÃO!!! – Gama derrota mineiros e fatura título

img

Depois de quase dois meses fechado por conta da Copa do Mundo, o estádio Bezerrão voltou a ser ocupado pela apaixonada torcida do Gama. Com o time profissional de férias forçadas desde março, a atração ficou por conta do time de Juniores que enfrentou o Unaí/Paracatu pela decisão do título da Copa Brasília de 2014. Em uma partida muito disputada, os visitantes saíram na frente mas o Gama empatou o jogo e a decisão foi para os pênaltis. Assim como nas quartas de final e na semifinal, o goleiro Jefferson brilhou e conseguiu defender duas penalidades garantindo assim o décimo título candango da categoria.

Ambas as equipes já estavam classificadas para a Copa São Paulo de Juniores. O Gama ficou de fora da edição passada (Brasília e Capital representaram o DF em 2014) e o Unaí/Paracatu irá para a copinha pela primeira vez em sua história. Na hora da comemoração a PM convocada para dar segurança ao evento protagonizou um vexame ao jogar bombas de efeito moral na torcida que invadiu o gramado para comemorar o título junto com os jogadores.

img

GAMA MELHOR

Pouco mais de duas mil pessoas compareceram ao estádio Bezerrão para prestigiar a decisão do título da Copa Brasília de Futebol Juniores. A competição que começou com quinze equipes terminou com Gama e Unaí/Paracatu classificados para a Copa São Paulo de 2014. Faltava apenas saber qual seria o campeão da categoria.

O técnico Eduardo Braz fez duas modificações em relação ao time que eliminou o Ceilândia na rodada passada. Toró fez a cabeça de área e Chico entrou na vaga de Rodrigo suspenso. No ataque Maicon ganhou a vaga de Wallace Brocador que fez dupla de ataque com Chulapa. Já o técnico Zé Carlos repetiu a escalação da equipe que eliminou o Brasília. No começo do jogo os mineiros começaram oferecendo mais perigo ao gol defendido por Jéfferson em jogadas aéreas. O técnico Eduardo Braz adiantou os laterais e anulou as jogadas.

Daí em diante o Gama foi melhor em campo porém não aproveitou as oportunidades que teve para marcar. Aos 12′ o meia Geovane arriscou de fora da área e o goleiro Vitor precisou se esticar todo para defender. Aos 16′ o volante Toró roubou bola no ataque e tocou na medida para Chulapa chutar no canto direito de Vitor que desviou a bola para fora. Três minutos depois Éder deu um chutão para a frente, Maicon ganhou na corrida da marcação, avançou e chutou em cima de Vitor desperdiçando o lance. O placar terminou zerado na primeira etapa.

No segundo tempo o técnico Eduardo Braz tirou Chulapa machucado para a entrada do meia Felipe Rocha. O Gama seguia melhor em campo mas errava no último passe. Já o Unaí/Paracatu se fechou na defesa esperando uma oportunidade no contra ataque. Foi nesta tática que o time mineiro abriu o placar: aos 19′ o meia Alanzinho puxou o contra ataque e pegou a zaga do Gama desarrumada. O jogador passou pela direita e cruzou na medida para William escorar para o fundo das redes. Paracatu 1×0.

A vantagem fez bem ao Paracatu que foi para cima do Gama em busca do segundo gol. Aos 22′ Paulinho recebeu bola na grande área e chutou cruzado. A bola passou perto da trave esquerda de Jefferson. Foi aí que brilharam os jogadores da defesa do Gama: cobrança de escanteio, o zagueiro Jorge escora e Gleidson aproveitou bobeada da defesa mineira para driblar o goleiro e marcar o gol de empate. 1×1.

Somente aos 29′ o Paracatu teve chance de ampliar: William arriscou chute da intermediária, Jefferson deu rebote e Paulinho sem marcação chutou por cima do gol. Daí em diante o jogo ficou nervoso e ambos os times pouco se arriscaram para buscar o gol que daria o título. O juiz José Neto apitou o fim de jogo e a decisão iria para os pênaltis.

img

Durante a cobrança de pênaltis a torcida fez o seu papel vaiando as cobranças do visitante e dando apoio aos jogadores da casa. Assim como nas quartas e semifinais, brilhou a estrela do goleiro Jefferson que defendeu duas cobranças e garantiu o título candango para o alviverde. Final de jogo 4×3 para o Gama e festa da torcida nas arquibancadas.

 

img

PAPELÃO

Com a presença do presidente da Federação Brasileira de Futebol Jozafá Dantas, a festa estava armada com as duas taças e as medalhas. Porém a PM estragou a festa da torcida. O policiamento presente no gramado teria entendido a invasão da torcida como uma tentativa de agressão e jogou bombas de efeito moral pra cima do presentes. Nas arquibancadas torcedores disseram ter sido vítimas de spray de pimenta. Com a confusão, a cerimônia de entrega da premiação foi para o brejo. Cada equipe pegou seus prêmios e evadiu do local. O elenco do Gama ainda foi ao alambrado dividir a glória com a torcida antes de deixar o gramado.

 

img

Responsável direto pela chegada do Gama ao título, o goleiro Jefferson ainda faturou o prêmio de goleiro menos vazado da Copa Brasília. O técnico Eduardo Braz era só alegria pelo título conquistado ainda mais pelas dificuldades que encontrou: “A gente trabalha em situações boas e situações adversas. E quando eu voltei à Brasília ainda não havia trabalhado no Gama ou no Brasiliense. Era um sonho pra mim trabalhar no Gama e vestir essa camisa. E quando assumi esse cargo tendo que vencer por três gols de diferença para seguir o trabalho eu sabia que o grupo tinha condições. O grupo era bom, eu confiava neles e eles aceitaram a filosofia de trabalho que nós colocamos. Então, aí está o resultado” disse.

Resignado com o vice-campeonato, o técnico Zé Carlos do Paracatu confessou que sua equipe teve problemas físicos para chegar à final: “Para nós foi um resultado muito bom apesar de não conseguirmos conquistar nosso intento que era a vitória. Porém fizemos um jogo bom, tivemos diversos problemas durante a semana de ordem médica que não nos permitiu chegar com força máxima. Mas a equipe suportou dentro daquilo que nós poderíamos fazer e dentro da competição a gente já esperava esse tipo de performance. Simplesmente o Gama foi melhor e mereceu (o título)”.

Agora o grupo de Juniores ganha folga até o dia primeiro quando se reapresenta para a pré-temporada da Copa São Paulo de 2015. O Paracatu ainda disputa a Copa Ouro da Federação Paulista.

_________________________________________________________________________________________________________________________________

Ficha técnica:

Gama 1(4)x1(3) Unaí/Paracatu
Estádio Bezerrão, 15:30h
Sábado, 19 de julho de 2014

 

Gama
Jefferson; Taygo, Gleidson (Augusto), Jorge e Éder; Toró, Chico, Geovani (Wallace Brocador) e Luiz Felipe; Chulapa (Felipe Rocha) e Maicon
Técnico: Eduardo Braz

Unaí/Paracatu
Vitor; Matheus (Abel), Washington, Luisão e Leonardo (William Palmeira);Roni, Bruno (Kayron), Baiano (Igor) e Alanzinho; Paulinho e William (Alisson)
Técnico: Zé Carlos


Cartões amarelos: Luisão (Unaí/Paracatu); Maicon (Gama)

Cartões vermelhos: Não Houve

Gols (tempo normal): William (Unaí/Paracatu); Gleidson (Gama)

Gols (pênaltis): Maicon, Luiz Felipe, Taigo e Éder (Gama); Paulinho, Luisão e Kayron (Unaí/Paracatu)

Árbitro: José Neto
Auxiliar 1: Cleber Alves
Auxiliar 2: Renato Gomes
4º árbitro: Jorge André

Blog Gama Net – 20 de Julho de 2014 00:11

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Veja Também

Fechar
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios