Notícias

Festival de Brasília: Cinema Brasileiro anuncia os filmes selecionados

Serão seis longas de diferentes estados e 12 curtas e médias-metragens. Confira abaixo a lista completa


Os filmes selecionados para 48º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro foram anunciados, nesta segunda-feira (27/7), pela Secretaria de Cultura do Distrito Federal. Seis longas e 12 curtas e médias-metragens, de todos os gêneros, competirão por prêmios de R$ 340 mil. Eles foram escolhidos entre 130 longas e 237 curtas e médias de vários estados inscritos. O 48º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro ocorrerá de 15 a 22 de setembro, no Cine Brasília.

“Qual é a cara do festival de Brasília? É política. Isso é um aspecto que é levado em consideração, mas sem deixar de lado a qualidade. Tem que privilegiar uma cara que não é Tiradentes e nem Gramado, que tenha a cara de Brasília”, explicou o professor e crítico de cinema Sérgio Moriconi sobre o estilo do festival brasiliense.

Nesta edição, a maioria dos curtas e médias-metragens são inéditos. “Tivemos um número alto de filmes inéditos inscritos, o que é incomum”, comenta o doutor em Comunicação, Pablo Gonçalo sobre a curadoria.

O secretário de Cultura e o presidente do festival Guilherme Reis explicou que desde janeiro eles estão em busca de captação de verba para a realização do evento e que a premiação não é mais responsabilidade do governo, mas dos patrocinadores. “O restante tem vindo de parcerias. Nós vamos fazer esse festival com o dinheiro que temos. Este ano, o festival será do tamanho do orçamento”, completou.

A comissão de seleção de longas foi formada por Giba Assis Brasil (montador e professor de cinema), Jeferson De (diretor), Juliana Reis (jornalista e mestre em cinema), Renato Barbieri e Sérgio Moriconi, membros da comissão curatorial do festival. Já os curtas e médias foram escolhidos por Gabriel Mascaro (diretor), Marcela Borela (realizadora e curadora) e Pablo Gonçalo (integrante da comissão curatorial).

Confira os selecionados

Longas-metragens

A família Dionti, de Alan Minas, 97min, RJ, 2015.

Big jato, de Claudio Assis, 92min, PE, 2015.
Fome, de Cristiano Burlan, 90min, SP, 2015.
Para minha amada morta, de Aly Muritiba, 115min, PR, 2015.
Prova de coragem, de Roberto Gervitz, 90min, RS, 2015.
Santoro – O homem e sua música, de John Howard Szerman, 85min30, DF, 2015.

Curtas e médias-metragens

A outra margem – Nathália Tereza, 26min, MS, 2015.

À parte do inferno – Raul Artuso, 22min, SP, 2015.
Afonso é uma Brazza – Naji Sidki e James Gama, 23min, DF, 2015.
Cidade nova – Diego Hoefel, 14min, CE, 2015.
Command Action – João Paulo Miranda Maria, 13min, SP, 2015.
Copyleft – Rodrigo Carneiro, 29min30, MG, 2015.
História de uma pena – Leonardo Mouramateus, 30min, CE, 2015.
O corpo – Lucas Cassales, 16min, RS, 2015.
O sinaleiro – Daniel Augusto, 15min, SP, 2015.
Quintal – André Novais Oliveira, 20min, MG, 2015.
Rapsódio para o homem negro – Gabriel Martins, 24min, MG, 2015.
Tarântula – Aly Muritiba e Marja Calafange, 20min, PR, 2015.

“Nós procuramos seis pensamentos fílmicos originais nos longas. Foi muito difícil chegar nesses seis finais. Foi esgotante. Cada filme é de um estado, isso mostra a diversidade da seleção”, afirma o cineasta e membro da comissão curatorial, Renato Barbieri.

Fonte: Correio Braziliense – 27/07/2015 – – 12:23:38

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Portal de Notícias Gama Cidadão o
Fechar
%d blogueiros gostam disto: