Filiação de Marina ao PSB fortalece candidatura de Rollemberg

Pré-candidato ao Palácio do Buriti, o senador do PSB ganha força com a chegada da ex-senadora ao partido. O PDT, de Reguffe, quer se aliar aos socialistas no âmbito local

img

A entrada de Marina Silva no PSB deixou a corrida eleitoral ao Palácio do Buriti ainda mais disputada. A filiação vai inflar a candidatura do senador Rodrigo Rollemberg, que já articula uma aliança com o PDT, de José Antônio Reguffe. O deputado federal, um dos principais apoiadores de Marina durante o processo de criação da Rede Sustentabilidade, não descarta também concorrer ao governo, mas pode ser candidato ao Senado ao lado de Rollemberg. A ex-senadora teve mais de 610 mil votos em 2010 e terminou a disputa em primeiro lugar na capital federal. Por isso, a presença de Marina nos palanques do DF pode ser decisiva no pleito do ano que vem.

O fim do prazo para filiações partidárias deixou mais claro o cenário político do DF. O governador Agnelo Queiroz praticamente fechou a repetição da dobradinha com o PMDB do vice, Tadeu Filippelli, e deve ter ao seu lado em 2014 representantes de legendas pequenas, como PPL, PV e PTC. A filiação do ex-governador José Roberto Arruda ao PR e de Joaquim Roriz ao PRTB, partido comandado no DF pelo ex-senador Luiz Estevão, indica a formação de uma frente com perfil de direita, com aliança com outras legendas como DEM e PSDB. Completa a corrida eleitoral o grupo formado pelo PSB e PDT.

Na coletiva em que oficializou ontem sua filiação ao PSB, Marina Silva afagou os aliados do DF. Disse que Reguffe e Rollemberg são “democratas” e agradeceu o empenho da dupla para o registro da Rede Sustentabilidade — vetado pela Justiça Eleitoral. Os dois políticos do DF se sentaram bem próximos de Marina . Recém-filiada ao PDT, a distrital Celina Leão também participou do evento. O deputado Reguffe diz que ainda será preciso avançar nas negociações para fechar as alianças no DF. Ele cogita duas possibilidades na aliança com o PSB: ele ser o candidato ao governo com Rollemberg de vice, ou o senador como cabeça de chapa e Reguffe candidato ao Senado. “Vamos discutir ainda qual será o melhor caminho. Acredito que o PDT nacional dará o aval para essa aliança aqui no Distrito Federal”, afirma o deputado federal. Ele participou de todas as reuniões decisivas ao lado de Marina Silva nos últimos dias. “Acho que Marina, mais uma vez, mostrou que é uma grande líder”, elogia.

Informou Correio Braziliense

Tags

Israel Carvalho

Diretor-Presidente do portal Gama Cidadão, Jornalista nº. DRT 10370/DF, Multimídia e Internet Marketing.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios