Gama não sai do zero e é eliminado

0

Brasiliense e Gama ficaram no zero a zero e o time amarelo levou a melhor por ter o regulamento a seu favor. De acordo com as regras do Candangão 2013, o Brasiliense tinha a vantagem de jogar em casa e do empate em qualquer placar. O Gama agora só jogará no dia 24 de março já no segundo turno do campeonato regional.

Em uma partida repleta de erros, ambas equipes demonstraram fragilidade técnica com muitos passes errados e lançamentos em vão. Apesar dos erros e de estar muito pegada, não houve cartões amarelos em todos os 90 minutos de partida para nenhum dos times.

O Gama levou três volantes a campo, e foi um deles que levou o primeiro perigo ao goleiro dos donos da casa. Bruno Sabino, com apenas dois minutos de jogo, chutou de fora da área, a bola desviou na defesa adversária e saiu próxima à trave direita de wélder.

O Brasiliense se impôs aos 32 minutos do primeiro tempo. O atacante Serginho chutou forte contra o gol gamense, André Luís espalmou para o meio da área e Amaral foi obrigado a chutar para a lateral e evitar que Washington alcançasse a bola.

No segundo tempo, o Gama perdeu uma grande chance de abrir o placar. Com três minutos da etapa final, Fágner aproveitou confusão na área do time amarelo, cabeceou mal para o gol, a bola sobrou na entrada da pequena área, Moisés tentou finalizar de bicicleta mas acabou fazendo falta no zagueiro adversário.

Os donos da casa não deixaram barato e aos 17 minutos André Luís saiu mal na bola, e quase tomou o gol, a zaga gamense conseguiu tirar a bola que já estava próxima à linha do gol.

Único meia utilizado no time titular, Luiz Carlos cobrou falta bem colocada no ângulo direito de Wélder com 26 minutos do segundo tempo. A bola passou por cima da zaga e o arqueiro amarelo conseguiu fazer a defesa espalmando a bola para o lado.

Como só a vitória interessava para o Gama não houve acordo. O jogo terminou empatado e os donos da casa vão fazer a final da Taça JK contra o Brasília. Já o alviverde só terá atividade oficial no dia 24 de março pela primeira rodada da Taça Mané Garrincha, contra o Ceilandense no estádio Abadião.

Nota dez
Ao terminar o jogo o técnico Vitor Hugo pediu para falar somente depois de ir ao vestiário. Enquanto isso, vários jogadores do elenco alviverde se reuniram e foram até o alambrado agradecer o apoio da torcida gamense que ainda cantava vibrantemente mesmo após o final da partida.

Na mira
Um dos protagonistas do problema interno do Gama, o técnico Vitor Hugo ainda não sabe qual será seu futuro no time. Na semana que antecedeu o clássico o time alviverde viveu dias atribulados com desavenças do técnico com Alan Dellon, Aloísio Chulapa e até o volante Juninho, que chegou como jogador de confiança do comandante. “Até agora ninguém falo nada comigo não, vamos ver amanhã (04/03)”, disse o treinador.

Na entrevista coletiva após o jogo, Vitor preferiu falar do desempenho de seus comandados durante todo o primeiro turno. “Nós tivemos melhoras no Gama, claro que houveram problemas mas eu prefiro destacar a parte boa. O Gama hoje tem um time montado, com mais três ou quatro peças de qualidade o time será campeão”, afirmou.


Ficha técnica:

Brasiliense 0x0 Gama
Estádio Serejão, 18h30
Domingo, 03 de março de 2013

Brasiliense:
Welder; Bocão; Fábio Braz, Luan; Jefferson; Júlio Bastos, Baiano; Elivelto (Rafael Ipuã), Luís Augusto (Everton); Rodrigo Tiuí (Serginho) e Washington
Técnico: Márcio Fernandes

Gama:
André Luís; Amaral; Da Silva, Alex Barcellos; Kabrine; Bruno Sabino (Léo), Sávio, Fágner (Gilmar Herê); Luiz Carlos; Moisés (Leto) e Laionel
Técnico: Vitor Hugo

Público e renda: 4.829 pagantes; R$28.265,00

Árbitro: Almir Camargo
Auxiliar 1: Daniel Henrique
Auxiliar 2: Ciro Chaban
4º Árbitro: Vanderlei Soares

Fonte: BloGama Net

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA