Gama perde para o Brasília dentro de casa

O Gama perdeu a invencibilidade na tarde deste domingo ao perder por 2 a 0 para o Brasília. O alviverde tinha quatro vitórias e cinco empates, ocupava a segunda colocação do Grupo B, onde estaria garantido na próxima fase. Agora, o Gama depende de uma combinação de resultados para ir à próxima fase, caso não consiga só jogará em 2014.

O atacante Gilmar Heré foi o responsável pelo primeiro lance de perigo da partida. Com somente quatro minutos de jogo, o jogador chutou de longe e Markão fez boa defesa espalmando a bola para o lado. Outro lance de perigo só depois de dez minutos. O Gama continuou pressionando, Kabrine cruzou na medida e colocou a bola nos pés de Allann Delon. O meia se atrapalhou na hora da finalização e chutou fraco por cima do gol.

Aos 18 minutos do primeiro tempo Felipe pegou uma cobrança de escanteio com um belo chute de primeira e a bola beijou o travessão e voltou para a área, a zaga do Gama aliviou o perigo. Cinco minutos depois o Gama voltou a assustar. Gilmar Heré mais uma vez chutou de fora da área e Markão fez outra defesa espalmando a bola para o lado.

Restando pouco minutos para o fim do primeiro tempo o atacante Luquinhas recebeu um passe em cobrança de escanteio e chutou rasteiro. A bola raspou a trave de Max e saiu pela linha de fundo.

Logo na volta ao segundo tempo o Colorado chegou a abrir o placar. Miltão subiu e desviou a bola de cabeça que raspou nas mãos de Max e entrou. O gol foi invalidado pelo fato do zagueiro ter feito falta no goleiro gamense. Seis minutos depois o Gama respondeu. Kabrine chutou forte de fora da área, Markão espalmou, Heré ficou com a bola e finalizou por cima do gol, perdendo uma ótima oportunidade de abrir o placar.

Os donos da casa seguiram pressionando e Diego Góes acertou um chute da intermediária na trave. Aos 18 minutos a bola explodiu na trave e voltou.

Vacilou, perdeu
Mesmo melhor no jogo o Gama deu chances para que o Brasília abrisse e ampliasse o placar. Com 23 minutos do segundo tempo o volante Diego Góes perdeu a bola ao tentar driblar vários adversários. Valdeir avançou com a bola, Alex Barcellos caiu na hora de dar o bote, Valdeir tocou para Luquinhas. O jovem atacante chutou para o gol e Max fez boa defesa mas a bola voltou para o mesmo atacante que não desperdiçou mais e balançou o barbante.

Quatro minutos após levar o revés, o Gama tentou reagir. O meia improvisado na lateral esquerda, Kabrine, cobrou uma falta rasteira na entrada da área do Brasília, mais uma vez Markão defendeu a tentativa do Gama de fazer gols.

Quem não desperdiçou as chances de bolas paradas foi o Colorado. Valdeir bateu bem cobrança de falta, Max espalmou e deu o azar da pelota cair nos pés do lateral esquerdo Breno. O jogador Colorado ampliou a vantagem para o time visitante.

O meia Allanzinho ainda tentou diminuir a vantagem aos 45 minutos do segundo tempo. Ele cobrou forte uma falta na parte esquerda da intermediária, Markão pulou na bola que pegou em sua mão e carimbou o travessão antes de ir pela linha de fundo.

Ficou difícil
Agora o Gama depende de uma série de acontecimentos para sonhar com as semifinais. “Temos que avaliar os resultados dos outros jogos. As trocas que fizemos aqui hoje não surtiram efeito. O que nós temos são esses jogadores, temos que tirar o máximo desse meninos, eles são guerreiros. Quando cheguei peguei o que tinha que era um time sem quase dez titulares e essa torcida maravilhosa, vamos lutar”, afirmou Reinaldo Gueldini. O treinador foi bastante vaiado quando sacou o centroavante Aloísio Chulapa para colocar Washington. Gueldini disse ter sacado por ficar com medo pelo fato do atacante já ter um cartão amarelo.

O Gama enfrentará o Brazlândia no fechamento da Taça Mané Garrincha. Para classificar o Periquito tem que vencer o time azul, torcer por dois resultados negativos do Ceilândia e ainda um revés do Brasília que está um ponto a frente.

Lamentável

Quando torcedores deixavam o Bezerrão uma cena de violência chamou a atenção de todos os que estavam no estádio. Um torcedor teria sido atingido por um policial que teria o impossibilitado de deixar o estádio naquele momento. Na foto acima, vê-se o rapaz deitado no chão. Outros adeptos gamenses ficaram revoltados e gritaram “covardes” aos policiais de serviço no estádio Bezerrão.

Ficha técnica:

Gama 0x2 Brasília
Estádio Bezerrão, 16h
Domingo, 14 de abril de 2013

Gama
Max; Fágner; Nen, Alex Barcellos; Kabrine; Juninho, Diego Góes; Allanzinho, Allann Delon (Moisés); Gilmar Heré (Samuel Lopes) e Aloísio Chulapa (Washington)
Técnico: Reinaldo Gueldini

Brasília
Markão; Bruno; Felipe, Miltão; Breno; Pedro Ayub, Marciel; Valdeir (Fábio), Daniel; Luquinhas (Vitinha) e Nilton Goiano (Paulinho)
Técnico: Gauchinho

Cartões amarelos: Fágner (Gam), Diego Góes (Gam), Aloísio Chulapa (Gam) e Miltão (Bsb)
Gols: Luquinhas (23’2ºT) e Breno (32’2ºT) – Brasília
Público e renda: 2427 pagantes; R$22.660,00

Árbitro: Vanderlei Soares
Auxiliar 1: Ciro Chaban
Auxiliar 2: João Eudes
4º Árbitro: Francisco Alves

Fonte: BloGama Net

Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Veja Também

Fechar
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios