Gama segura Santos e joga a pressão para o adversário

Marcelo Gonçalo, da Redação do Blog Gamas – 21 de Julho de 2016 16:41

Jogando com muita raça, o Gama se igualou ao Santos e segurou um empate sem gols com o time paulista pela terceira fase da Copa do Brasil. Com o resultado o Gama não só mantém a escrita de jamais ter perdido para o Santos como também joga toda a pressão para o adversário no jogo de volta marcado para a semana que vem. Agora para avançar para as oitavas de final basta ao Gama um simples empate com gols ou uma vitória simples. Já o Santos precisa da vitória a qualquer custo para passar de fase. Novo 0x0 leva a decisão para os pênaltis.

A postura do Santos em campo levava a crer que o time paulista acreditava que venceria com facilidade o único time sem divisão na Copa do Brasil. Porém mesmo com o brilho do meia Lucas Lima diversas vezes convocado para a Seleção Brasileira, o time paulista caiu no bem montado esquema defensivo proporcionado pelo técnico Reinaldo Gueldini. Jogando fechado e explorando a velocidade nos contra ataques, o alviverde igualou o jogo e também teve oportunidades de sair vencedor no duelo.

A torcida do Gama mais uma vez fez um grande espetáculo e lotou as arquibancadas Leste e Sul (os ingressos para estes setores acabaram pouco depois das sete da noite). Na arquibancada Norte a torcida do Santos também compareceu em bom número o que deu mais importância à partida. Com bola rolando o Santos cadenciava o jogo, dominou as ações e o Gama marcava muito bem. Porém sozinho no ataque, o artilheiro Roberto Pitio também foi presa fácil para a qualificada defesa santista.

O Gama teve duas boas oportunidades no começo do jogo quando Jeferson Paulista mandou para a área mas Eduardo chegou atrasado. A resposta veio nos pés de Lucas Lima que recebeu passe pela esquerda e soltou a bomba na direção ao gol. Maringá defendeu de peito e a bola foi para fora. Poucos minutos depois Léo Citadini fez fila na pequena área e tocou na medida para Rodrigão chutar no canto esquerdo de Maringá mas para fora. No final do primeiro tempo Roberto Pitiio captou um chutão da zaga gamense e mesmo na companhia de dois companheiros preferiu ir direto ao gol perdendo grande oportunidade. No último bom momento do Gama, o lateral direito Dudu Gago fez grande jogada de linha de fundo e ao invés de tocar preferiu chutar a gol acertando a rede pelo lado de fora.

No segundo tempo o Santos voltou mais determinado e por pouco não marca o primeiro gol. Copete recebeu passe de Victor Ferraz, driblou dois marcadores e cruzou rasteiro para a área. Ferraz recebeu e ajeitou para Léo Citadini que veio de trás mas Pedrão salvou em cima da linha e a zaga chutou para longe aliviando o perigo. O veloz atacante colombiano ainda deu outro susto quando recebeu passe no bico da grande área e chutou cruzado. Maringá mais uma vez fez grande defesa.

O Santos insistiu a por muito pouco não abriu o placar. Lucas Lima recebeu passe por cobertura, dominou e chutou. Maringá se atirou na bola e conseguiu fazer a defesa parcial. Na sobra Rodrigão chutou na rede pelo lado de fora. Gueldini então mexeu no time colocando o garoto Ítalo e o atacante Raone, mas o Gama não chegou a ameaçar o gol defendido por Vanderlei.

Ao final da partida alguns torcedores atiraram bombas e sinalizadores para dentro do campo. Outros torcedores foram conter a ação e acabaram entrando em confronto. A polícia foi acionada e separou os brigões. Mas do lado de fora a PM teve muito trabalho para oferecer segurança à torcida do Santos jogando bombas de gás lacrimogêneo e efeito moral. Resta saber se o que foi relatado em súmula não irá prejudicar o alviverde em competições futuras.

Ficha Técnica:

GAMA X SANTOS-SP
Quarta-feira, 21 de Julho de 2016.
Estádio Bezerrão, Gama-DF, 21:45h

ARBITRAGEM: Adriano Milczvski  (PR), Ivan Carlos Bohn (A1) e Luciano Roggenbaum (A2)

Gama:

Maringá; Dudu Gago, Pedrão, Murilo e Felipe Assis; Eduardo, David, Michel Pires, Marcos Baiano (Marlos) e Jeferson Paulista (Ítalo); Roberto Pitio (Raone).
Técnico: Reinaldo Gueldini

Santos-SP

Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Caju; Yuri, Léo Citadini (Vecchio) e Lucas Lima; Vitor Bueno (Paulinho), Copete e Rodrigão (Joel).
Técnico: Dorival Júnior

Gols: Não Houve.

Público e renda: 12.066 pagantes / R$ 293.139,00 
Cartões Amarelos: Gustavo Henrique, Paulinho e Lucas Lima (SAN).

Cartões Vermelhos: Não Houve.

Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios