Notícias

GDF anuncia: Via Interbairros não é prioridade

Escrito por: Felipe Seabra
Quinta, 03 Janeiro 2013

Mais uma decisão do GDF provoca indignação nos usuários da frota de veículos particulares do DF.

Segundo a assessoria do governador Agnelo Queiroz, o projeto da tão sonhada Via Interbairros, que ligaria o Setor Policial Sul a Samambaia, passando pelo Guará, Águas Claras e Taguatinga, não é prioridade do governo, e no que depender desta gestão, ela não sairá do papel.

A Interbairros é considerada uma das principais obras de cunho viário para os motoristas do Distrito Federal e traria mais uma alternativa as já saturadas vias EPNB e EPTG, que ligam a parte sul do DF ao Plano Piloto.

Para Luis Miura, especialista em trânsito, embora não seja uma obra voltada para o transporte de massa, a implantação da Via era necessário para melhorar o fluxo do complicado trânsito que se instalou na cidade.

O administrador de empresas, Germano Barros, 28 anos, diz que enfrenta engarrafamentos diariamente para se deslocar de Taguatinga até seu trabalho, na Asa Norte. Cansado de perder horas no trânsito, tanto na ida quanto na vinda do percurso, ele decidiu trocar de emprego e trabalhar mais perto de casa. “Trabalhar de ônibus não dá, o transporte público é horrível, demorado e caro, só me restou procurar algo mais perto de casa. Eu me considero ser um cara de sorte. Imagine quem não tem essa oportunidade? Tem que continuar se estressando no trânsito maluco dessa cidade.

Para Janine Lacerda, estudante de 25 anos, que mora na Samambaia, e vai para faculdade todos os dias pela manhã, “a construção da Via Interbairros iria melhorar a qualidade de vida dos moradores da região sul, que precisam se deslocar diariamente ao Plano Piloto.”

Com isso as três vias de acesso da Região Metropolitana de Taguatinga ao Plano Piloto, Vias Estrutural, EPTG e EPNB, se dividem distribuindo grandes engarrafamentos.

Análise da Notícia:

Depois que tomou posse em 2010, o governador Agnelo tem realizado ações desastrosas para tentar melhorar o trânsito da cidade.

Dizendo-se ter como prioridade o transporte de massa do Distrito Federal, Agnelo mandou criar faixas exclusivas para ônibus em vários pontos da cidade, e agora se diz contrário à construção da Via Interbairros.

Esquece-se o governador que o Distrito Federal tem uma das maiores frotas de veículos particulares do país, e um transporte público comparado aos dos países mais pobres dos continentes asiáticos, um dos piores do mundo.

Com esta decisão, perde o governador a chance de reeleição, ou ele acha que só quem dá voto são os usuários do transporte coletivo?

Sem a menor consideração aos motoristas que utilizam a EPNB, por exemplo, tomou uma faixa de rolagem daquela via e implantou a tal “Faixa Exclusiva para ônibus”, resultado: Diariamente, ao final de todas as tardes, engarrafamentos gigantes se formam desde a EPIA até o Riacho Fundo 1. O governador deveria dar uma voltinha com seu veículo particular na Via EPNB, preferencialmente na hora do rush, ele saberia exatamente do que estamos falando, – mas neste horário ele deve estar reunido com seus assessores que se dizem técnicos.

Agnelo como médico, pouco entende de transporte público. E se acha que o transporte de massa é a solução, ele deve sugestionar que seus filhos e parentes deixem seus carros particulares e tomem conduções nas poucas e fétidas paradas que existem no DF. E se assim eles aprovarem, tiramos-lhe o chapéu.

Faixas Exclusivas sim, sacrifício coletivo não. Para tê-las é necessário que se compense o usuário de veículos particulares de alguma forma, construindo faixas sem tirar as que já a eles são destinadas, como fez o governador Arruda, na EPTG. Transporte de massa sim, mas sem que antes se resolvam pontos chaves como aumento da qualidade da frota de ônibus, oferta de linhas para diversos locais ainda sem acesso, aumento do número de trens da frota do metrô, além de reestruturação de toda a malha viária da cidade. Sem isso não!

Um projeto dessa magnitude, – da Via Interbairros -, consumiria aproximadamente R$ 500 milhões do governo, mas esta não é a questão. Esta obra é de suma importância para o desenvolvimento de todo esse eixo urbano, – Taguatinga, Samambaia, Riacho Fundo 1 e 2, Recanto das Emas.

A Via Interbairros é sinônimo de qualidade de vida para os moradores da região, e de mobilidade urbana a todos visitantes do DF. Um equívoco não transpô-la do papel.

Com essa decisão infeliz do GDF, perde o usuário do transporte público e os motoristas de veículos particulares. E agora, frustrados, só nos resta contar com a reflexão de Agnelo. Aliás, reflexão não só como governador, mas, como um de nós, meros usuários!

Fonte: Gazeta de Taguatinga

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar