GDF investe na saúde do Gama

hrgO Governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria de Saúde, está investindo em melhoria na saúde do Gama. Nos dois últimos anos foram realizadas reformas e ampliações de instalações físicas no Hospital Regional do Gama e Centros de Saúde, modernização no atendimento, aquisição de novos equipamentos, entre outros, tudo para proporcionar a população um atendimento de qualidade e humanizado. Além disto, o GDF anunciou, na última segunda-feira (13/05), a construção de um novo Hospital no Gama, que ficará perto da entrada da cidade e terá 500 leitos – mesma quantidade do atual hospital.

“A individualização dos leitos é um modelo de atendimento humanizado no Brasil” é o que afirma o diretor Administrativo do HRG, Lincoln Monteiro. Ele acredita que uma das obras de maior impacto para a comunidade foi a nova Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que colaborou para uma atendimento de qualidade e também para uma considerável melhoria no trabalho dos servidores do HRG.

O espaço foi ampliado e passou a contar com 20 leitos destinados a adultos com suporte para hemodiálise e sala de acolhimento para atendimento humanizado às famílias. A estrutura da unidade foi criada para comportar também a UTI Neonatal. O valor total da obra foi de R$ 5,788 milhões e a área total construída para unidade de terapia intensiva adulta foi de 742,47 metros e da UTI neonatal, de 372,12 metros quadrados.

“Mais de 2 milhões já foram destinados só para recuperação das instalações físicas do Hospital Regional do Gama. Realizamos muitas obras nesta gestão, mas reconhecemos que ainda tem muito a ser feito para mudar a situação da saúde na cidade”, é que afirma o diretor Administrativo do HRG, Lincoln Monteiro. O Hospital do Gama atendente diariamente mais de mil pessoas nas emergências, dentre elas cerca de 45% são moradores do entorno.

Como forma de ampliar o atendimento aos moradores da cidade, durante estes dois anos, a cobertura do Programa Saúde Família aumentou de 5% para 65% da população do Gama. Cada equipe tem capacidade para atender até 4 mil habitantes, por área de abrangência.

Para aumentar mais o atendimento, será implantado mais um PSF no no antigo Centro Comunitário da praça do Castelinho, no Setor Oeste. O espaço, cedido pela Administração Regional do Gama, passou por reformas para receber a estratégia de saúde da família. “A saúde é uma prioridade do nosso governador. Esta gestão está a disposição, no que for preciso, para proporcionar uma saúde de qualidade para a nossa comunidade”, declarou o administrador Márcio Palhares.

Também está previsto para os próximos anos a reforma do laboratório do HRG, reforma do CSGnº04, reforma e ampliação do CSG nº08 e informatização do hospital. O GDF está em busca de mudar a qualidade da saúde no Distrito Federal.

Confira as obras e serviços realizados na área de saúde de 2011 a 2013 no Gama:

– Reforma do Centro de Saúde do DVO;
– Recuperação da cobertura do HRG;
– Recuperação de toda área física das unidades de internação do HRG;
– Individualização dos leitos do Pronto Socorro Adulto;
– Reforma do Pronto Socorro Infantil;
– Reforma e ampliação do Centro de Saúde nº 03;
– Implantação do parto humanizado;
– Reforma dos estacionamentos internos do HRG, com pavimentação asfáltica e sinalização;
– Reforma de ambulatórios;
– Construção da sala de gesso e pequenas cirurgias do ambulatório;
– Reforma da unidade de fisioterapias e de terapia ocupacional;
– Ampliação de mais uma sala para exames de Raio X;
– Substituição de dois elevadores;
– Aquisição de camas eletrônicas e de cadeiras para acompanhantes dos pacientes em internação;
– Aquisição de três novas ambulâncias;
– Ampliação e reforma da Unidade de Terapia Intensiva Adulta (de 7 leitos para 20);
– Reforma e ampliação dos Centros de Saúde nº 01 e 05;
– Abertura de mais três salas cirúrgicas no HRG;
– Reforma do Posto de Saúde para atendimento do Programa Saúde da Família (PSF) na Ponte Alta;
– Construção da área física para o Programa de Assistência à Vítimas de Violência;
– Reforma geral da área física do banco de sangue do HRG;
– Reforma dos consultórios do pronto socorro;
– Implantação do serviço de classificação de risco e acolhimento das emergências do HRG;
– Implantação do serviço do pé diabético no HRG;
– Criação do ambulatório de baixo risco;
– Novas instalações para o serviço de vigilância epidemiológica;

– Cobertura de PSF de 5% para 65% da população do Gama. 

Fonte: Administração do Gama


Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios