Governo cria medidas para desafogar o trânsito no DF

O objetivo é facilitar ainda mais a vida de quem usa o transporte público

imgNas ruas do Distrito Federal circulam diariamente 1.441.912 veículos, segundo dados atualizados do Detran. Para desafogar o trânsito no horário de pico nas principais vias de acesso ao Plano Piloto, desde 2010 o GDF tem criado mecanismos para melhorar a vida de quem faz uso do transporte público. Em 4 de junho, o GDF concluiu a licitação da rede de transporte público da região. Os ônibus da chamada bacia 5 atenderão os passageiros de Taguatinga, Brazlândia, Ceilândia, SIA, SCIA e Vicente Pires e têm previsão para rodar a partir de julho.

As empresas vencedoras das bacias 1, 2, 3 e 4 começarão a rodar no segundo semestre, e todo o sistema estará completamente em circulação até dezembro. São aproximadamente 2.500 novos ônibus que passarão a circular pelas ruas do Distrito Federal.

Para os moradores da região sul do DF, estão em construção os corredores de ônibus (BRT) que ligarão as cidades do Gama e Santa Maria ao Plano Piloto, em uma extensão de 35 km. O investimento é de R$ 530 milhões e o prazo de entrega das obras está previsto para dezembro deste ano.

O sistema de transporte de passageiros Corredor Eixo-Oeste ligará Ceilândia ao Plano Piloto, passando por Taguatinga. Está prevista a construção de um túnel abaixo da Avenida Central de Taguatinga. Alargamento de pistas e construção de faixas exclusivas de ônibus em vias importantes (Hélio Prates, Comercial Norte, Samdu, EPIG e ESPM) para o escoamento do trânsito também serão algumas das ações executadas. Na Estrada Parque Indústrias Gráficas (EPIG), 5,4 km serão revitalizados e serão construídas quatro faixas de rolamento, em cada sentido, sendo uma exclusiva para ônibus. Além disso, serão construídos quatro conjuntos de viadutos para desafogar o trânsito nas principais interseções, como a do Setor Policial Sul e a do Parque da Cidade.

VLT

?Outro projeto que está com a licitação iniciada é a Pré-Operação do veículo leve sobre trilhos (VLT) que atenderá os passageiros de três eixos: Os que saem do Aeroporto de Brasília e vão para o Terminal da Asa Sul; os que saem do Aeroporto e vão para o fim da Asa Norte e os que saem da W3 Norte e vão para o Terminal da Asa Norte. O VLT terá a extensão de 22,6 km ao todo. O orçamento da contratação até o encerramento da licitação deve ser mantido em sigilo. Estão em processo de licitação a via de ligação do Balão do Torto ao Balão do Colorado com 5,2 km de extensão e a duplicação da Ponte do Bragueto, que está na fase de propostas financeiras e tem investimento orçado em R$ 100 milhões.

Metrô

?No metrô haverá implantação de novas estações e a modernização do sistema na extensão de 7,5 km. Serão construídas cinco novas estações: duas em Samambaia, duas em Ceilândia e uma na Asa Norte. Os projetos estão em fase de elaboração. O valor é de R$ 17 milhões para o projeto e R$ 700 milhões disponíveis no PAC Mobilidade.

Ciclovias

?Outra medida para desafogar o trânsito é a criação das ciclovias e ciclofaixas um dos pilares do novo modelo de mobilidade urbana. Aproximadamente 150 km estão prontos em diversas áreas como Sudoeste (8 km), Recanto das Emas (33 km), Santa Maria (18 km), Ceilândia (31 km) e sob responsabilidade do DER (60 km). Outras obras estão em andamento na Asa Sul (L2), Asa Norte (L2), UnB, Ceilândia (lote 2), Paranoá, Asa Norte (lote 4) e Gama (Lotes 1 e 2).

Fonte: Jornal Coletivo – Por: Keyla Reis

Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios