Governo inaugura Casa da Mulher Brasileira no DF

Segunda no País, unidade oferece, em um único espaço, serviços para atender mulheres em situação de violência e vulnerabilidade

Líderes do Executivo nacional e local uniram-se na tarde desta terça-feira (2), na Quadra 601 da Asa Norte, para abrir as portas da segunda unidade da Casa da Mulher Brasileira no País. “Estamos muito felizes por receber essa iniciativa”, exclamou o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg. “É essencial somarmos esforços em torno dos interesses de Brasília e do Brasil”, acrescentou.

A iniciativa é parte do programa Mulher, Viver sem Violência, do governo federal, e a gestão ficará por conta do governo distrital, por meio da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos.

“Aqui, as mulheres vão encontrar proteção contra a violência, além de abrigo e apoio para recomeçar a vida”, defendeu a presidente da República, Dilma Rousseff, na solenidade de inauguração.

Acompanhados da ministra da Secretaria de Políticas para Mulheres da Presidência da República, Eleonora Menicucci, da secretária de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos do DF, Marise Nogueira, e da diretora do Instituto Maria da Penha, Maria da Penha, o governador e a presidente conheceram as dependências da casa. Também participaram da visita Teresa Rollemberg e Márcia Rollemberg, mãe e esposa governador, respectivamente.

Serviços concentrados

Com o objetivo de combater a violência contra as mulheres e acolher aquelas em situação de vulnerabilidade, o espaço reúne todos os serviços necessários para proteger as vítimas, como atendimento do Ministério Público e da Defensoria Pública, apoio psicossocial, alojamento de passagem e orientação para a promoção da autonomia econômica. A primeira das 27 unidades previstas nas capitais brasileiras foi inaugurada em 3 de fevereiro, em Campo Grande, em Mato Grosso do Sul.

Andre Borges/Agência Brasília

Fonte: Agência Brasília