Manifestação de estudantes termina em tumulto com a polícia no DF

Uma manifestação envolvendo 300 alunos da rede pública do Gama, no Distrito Federal, terminou em tumulto com a polícia na manhã desta sexta (26). Os estudantes protestavam por melhorias no ensino, em frente à Delegacia Regional de Ensino (DRE).

Os alunos pedem cobertura das quadras esportivas nas escolas, mais qualidade do lanche, mais rampas de acesso e melhorias na estrutura das unidades de ensino. Segundo Matheus, apesar das escolas serem públicas, professores estariam exigindo que os estudantes pagassem por apostilas. Quem não adquire o material é impedido de frequentar as aulas, disse.O líder estudantil Matheus Rocha afirma que a diretoria da DRE se comprometeu a atender os pedidos dos alunos, durante uma reunião ocorrida em março. “Ele disse que o prazo para implantar as melhorias terminaria em outubro. Por isso fizemos essa manifestação hoje”, afirmou.

A confusão teve início, segundo o estudante, quando os alunos cantaram um hino pedindo pela cobertura da quadra de esportes das escolas. “Os policiais não gostaram quando demos nosso grito de guerra e ameaçaram jogar gás de pimenta. Uma garota do 9º ano levou um choque, umas sete pessoas foram agredidas, um colega teve o fone de ouvido quebrado.”

A menina supostamente agredida com choque elétrico seria uma aluna do 9º ano. As lideranças estudantis disseram que procuraram a delegacia para registrar Boletim de Ocorrência. A polícia civil disse que até a publicação dessa reportagem nada foi documentado.

O tenente da PM Anderson Corrêa Carvalho disse que os estudantes começaram a xingar os policiais e foram contidos quando tentaram entrar na sede da Delegacia de Ensino. “Éramos apenas quatro homens, foi preciso pedir reforço, mas não houve agressão. Depois eles se organizaram e um grupo se reuniu com a direção da DRE.”

Fonte: Jornal do Gama