Nas salas de aulas, nem ar-condicionado nem ventilador

0

Desconforto

Rede pública. Estudantes reclamam da falta de climatização nas escolas brasilienses. GDF recebeu verba de R$ 9 milhões para adquirir equipamentos e, agora, espera ata de adesão

Na Escola Classe da 413 Sul, os estudantes inventaram uma estrate?gia para driblar o calor. Depois de pedir licenc?a para os professores, eles partem para o corredor e molham a cabec?a com uma mangueira.

“E? insuporta?vel”, diz Ta?mara Silva de Farias, 9, aluna do 5o ano. Dona de um cabelo bem comprido, Ta?mara usa a mangueira para se refrescar pelo menos tre?s vezes ao dia.

O desconforto dela se repete em todas as escolas pu?blicas do DF. Na rede, na?o ha? salas de aula equipadas com climatizadores ou ar condicionados e ate? os ventiladores de teto sa?o raros. “As queixas dos professores sa?o recorrentes, porque o calor atrapalha a concentrac?a?o dos alunos. Fica mais difi?cil dar aula”, afirma o diretor de Poli?ticas Educacionais do Sinpro, Clau?dio Antunes Co?rreia. …

O GDF promete a aquisic?a?o para breve de 5,5 mil aparelhos de ar condicionado e 4,5 mil ventiladores. A verba para a compra no valor de R$ 9 milho?es foi repassada pelo governo federal ao GDF no ano passado.

Em nota, a Secretaria de Educac?a?o afirmou que espera apenas a abertura de uma ata de prec?os do Ministe?rio da Educac?a?o para fazer a adesa?o e efetuar a compra.

Para virar realidade, entretanto, as salas climatizadas ainda dependera?o de uma outra ac?a?o de governo. Na mairoia das escolas, a instalac?a?o dependera? de reformas na rede de energia. A maior parte das escolas foi construi?da ha? mais de 20 anos e na?o suporta a carga ele?trica.

Por Érica Montenegro

Fonte: Jornal Metro Brasília – 04/04/2013

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA