No DF: Greve de 104 categorias da saúde tem fim após cinco dias de paralisação

Em assembleia, servidores optam pela volta aos trabalhos. Médicos, representados por outro sindicato, não fazem parte da decisão e continuam parados

img

A greve de 104 categorias da saúde acaba nesta sexta-feira (16/1), às 19h. A categoria decidiu, em assembleia realizada no Hospital de Base do DF, pelo fim no movimento que já durava quase uma semana. 

Os servidores optaram por garantir o pagamento das horas-extras, 13º salário e férias, mesmo que não considerem a proposta de parcelamento do governo a ideal. “Achamos por bem aceitar a proposta. Não tínhamos alternativa. As negociações estavam tencionadas. Marcamos uma nova assembleia para março”, afirmou a presidente do SindiSaúde, Marli Rodrigues.

Depois de negociação com a categoria na tarde desta quinta, o governo propôs pargar férias e horas-extras em em três parcelas de janeiro a março. O 13º e os resíduos devem ser pagos também em três vezes a partir de abril. Ambas no último dia útil de cada mês. 

A decisão pela volta aos trabalhos vem um dia após a Justiça acatar o pedido do Ministério Público de decretar a ilegalidade da greve. Com a decisão, servidores estavam expostos a multas de R$ 50 mil por dia caso não voltassem aos trabalhos.

Médicos seguem parados

Os médicos, representados pelo Sindicato dos Médicos do DF (SindMédico), não fazem parte da decisão. A categoria continua a greve iniciada às 7h desta sexta-feira (16/1).

Fonte: Correio Braziliense, por Manoela Alcântara – 16/01/2015 – – 18:31:08

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios