Notícias

Nova Carreta da Mulher vai atender detentas da Colmeia, no Gama

Nesta sexta-feira (8/3), as mulheres da penitenciária feminina do DF vão poder fazer exames de mamografia, ecografia e diagnósticos preventivos do câncer de colo de útero

A Secretaria de Sáude colocou em circulação a segunda Carreta da Mulher do Distrito Federal, iniciativa que, nesta sexta-feira (8/3), completa um ano de existência. No dia dedicado às mulheres, a carreta vai ficar na penitenciária feminina do DF (Colmeia), no Gama.

Com mais essa carreta, a expectativa é que a capacidade de oferta, de aproximadamente 50 exames diários, seja dobrada. De acordo com o secretário de Saúde, Rafael Barbosa, a Unidade Móvel de Saúde da Mulher mudou o cenário para a realização de exames no DF. Não há mais fila para fazer mamografias. A carreta se consolidou como um instrumento de ações de assistência à saúde e beneficia as comunidades mais carentes, avaliou.

Ao todo, foram realizados aproximadamente 150 procedimentos na Colmeia. A prioridade foi para os exames de mamografia em mulheres com idades entre 50 e 69 anos. As detentas com mais de 40 anos, especialmente as grávidas, tiveram preferência na oferta de ecografias. Já o preventivo (Papanicolau) foi oferecido àquelas que estavam com o exame vencido ou que chegaram à penitenciária recentemente.

A partir de segunda-feira (11/3), a nova carreta vai atender mulheres do Setor Oeste do Gama, no Centro Comunitário.

Segundo o secretário de Saúde, a terceira unidade já foi licitada e chegará dentro de 15 dias. Nova carreta é o símbolo da qualidade na prestação de um serviço essencial, que atende nas cidades, no campo e no sistema prisional. Tenho certeza de que essa ideia servirá de parâmetro para todo o país, elogiou a secretária da Mulher, Olgamir Amancia.

Leia mais notícias em Cidades

“Todas as cidades satélites solicitam esse serviço, por isso a importância de uma outra unidade móvel. Hoje não há filas na rede pública para nenhum dos exames oferecidos pela carreta. E em relação à inciativa de descolcar uma carreta para o presídio feminino é que queremos garantir saúde das detentas e melhorar as condições delas de ressocialização”, disse o governador Agnelo Queiroz.

Em um ano de funcionamento, a primeira unidade móvel realizou 32.614 exames, 10.955 mamografias, 411 ecografias e 10.248 diagnósticos preventivos.

Fonte: Correio Braziliense – 08/03/2013

Veja todas as fotos Clique Aqui!

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Portal de Notícias Gama Cidadão o
Fechar
%d blogueiros gostam disto: