O detestado Agnelo, do DF, jura estar vendo uma luz no fim do túnel. Quem sabe seja a candidatura de Rollemberg vindo em sentido contrário…

img

Agnelo Queiroz, governador do Distrito Federal (PT) e candidato à reeleição, pode achar que está vendo uma luz no fim do túnel. Talvez seja a candidatura do hoje senador Rodrigo Rollemberg, do PSB… Explico. O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal impugnou, por 5 votos a 2, o nome de José Roberto Arruda, do PR. Segundo a mais recente pesquisa Ibope, o ex-governador e ex-presidiário tem 32% das intenções de voto; o atual governador vem em segundo, com 17%, seguido por Rollemberg, com 15%.

A candidatura de Arruda foi impugnada com base na Lei da Ficha Limpa. Ele foi condenado no dia 9 de julho, em segunda instância, por improbidade administrativa, o que implica perda dos direitos políticos por oito anos. Terá ainda de ressarcir R$ 300 mil aos cofres públicos. Seus advogados vão recorrer ao TSE alegando que o prazo para avaliar a inelegibilidade esgotou-se no dia 5 de julho, limite para o registro das candidaturas. Como, até ali, não havia essa condenação em segunda instância, seu nome não poderia ser impugnado por algo que aconteceu depois.

Não entro no mérito de quem é Arruda e do que ele fez — já escrevi aqui que, por meu gosto, ele estaria na Papuda, mas acho que o argumento faz sentido. É preciso haver um marco temporal. Mas a decisão caberá aos sete ministros do TSE. Até lá, ele pode continuar a fazer campanha.

Também já escrevi aqui que Agnelo Queiroz faz um governo de tal sorte mal avaliado que até um ex-presidiário é considerado favorito. Se Arruda ficar mesmo fora da disputa, crescem enormemente as chances de Rollemberg se eleger governador. Nem tanto pelos votos que ele tem, mas sobretudo pelos votos que Agnelo não tem. Segundo a pesquisa Ibope, registrada no TSE sob o número 267/2014, divulgada no dia 30 de julho, nada menos de 48% dizem que não votariam no petista de jeito nenhum. A rejeição a Arruda é de 32%, e a Rollemberg, de apenas 7%. Vale dizer: qualquer adversário tem uma chance enorme de se eleger se disputar o segundo turno com Agnelo.

O PT está mal no Distrito Federal. Seu candidato ao Senado, Geraldo Magela, está com 16% das intenções de voto, tecnicamente empatado com Gim Argello, do PTB, com 13%. Em primeiro, com 31%, está Reguffe, do PDT.

Para registro: o TRE-DF impugnou também a candidatura de Jaqueline Roriz (PMN), filha de Joaquim Roriz, à Câmara Federal. Ela foi igualmente condenada por improbidade administrativa.

Fonte: Blog Reinaldo Azevedo

Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios