Opinião: Levanta, sacode a poeira, dá a volta por cima! Em 2018 tem outra Copa!

Chega de chororô! Pra frente Brasil!!

img

O Brasil já perdeu e não adianta chorar. A hora é de aprender lições e se preparar para a Copa de 2018. Não sou cronista esportivo nem serei. Mas gosto de futebol e acompanho campeonatos no Brasil e no exterior desde 1970. Eu tinha 11 anos e comecei a ler jornais, pelas páginas de esporte e pela charge do cartunista Sampaulo (com o personagem Sofrenildo), que era publicado no jornal Correio do Povo, da família Caldas Junior. Sou um torcedor (e sócio) do Internacional e na cidade em que fui criado, Caxias do Sul, torcia pelo Flamengo que depois virou Caxias.

Na condição de torcedor acredito que o futebol brasileiro tem que ter mais humildade dentro do campo. Os jogadores devem ter a consciência que essa história de serem os melhores do mundo precisa ser provada a cada partida e em cada Copa. Ninguém ganha jogo por decreto. Precisam saber que numa partida de futebol não importa jogar bonito nem jogar melhor, embora isso não seja proibido. O que interessa e é fundamental para vencer é marcar gols…

Os treinadores brasileiros que chegarem à seleção devem abandonar essa mentalidade de apostar no talento individual. Eles devem resistir à tentação de armar um time ofensivo como este que o Luiz Felipe Scolari (4-2-4) montou para esta Copa. A defesa é o melhor ataque. Além disso, devemos respeitar nossos adversários. Aquela história de que os europeus têm cintura dura não passa mais de mero folclore. Nós precisamos acordar e investir em treinos táticos, na criação de jogadas coletivas e abandonar o que em política se traduz por espontaneidade. Os atletas que jogam no exterior, e que são a maioria dos convocados, poderiam ajudar a implementar esta mentalidade (que também era a de Zagalo).

Os nossos jogadores precisam respeitar seus colegas de trabalho e reconhecer que eles também têm talento. Eles precisam tomar consciência que, atualmente, atleta de nenhum país do mundo treme diante do Brasil. E que a globalização do esporte e o intercâmbio estão acabando com a inocência de quem pratica este esporte. Os bobos acabaram no futebol e não devem nem podem renascer no Brasil. Há muitos anos li, na Biblioteca do Internacional (no arquivo do ponta-direita Valdomiro), uma crônica de Luiz Fernando Veríssimo. Nesta, ele dizia mais ou menos assim: “os ingleses inventaram o futebol mas em algum momento da história perderam a fórmula”. Vamos torcer para que o futebol brasileiro, tratado por nós como o melhor do mundo, não se perca na história. Nada de depressão. Chega de chororô! Pra frente Brasil!! 

Fonte: Por ILIMAR FRANCO, coluna Panorama Político – 10/07/2014 – – 06:39:04
Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios