Ouviu o que não queria

Um constrangimento marcou o lançamento de um curso particular de medicina em Brasília na sexta-feira passada.

Como médico, Agnelo Queiroz foi convidado para fazer suas considerações acerca da profissão. Antes dele, porém, quem fez uso das palavras foi Marco Aurélio Melo, que não poupou críticas ao caos vivido pela saúde e a falta de aparelhamento dos hospitais públicos. Disse Mello:

– Muito disso é resultado da grande corrupção que está entranhada no sistema.

Pelos olhares gerados com as declarações do ministro, Agnelo e o seu secretário de Saúde, Rafael Barbosa, ficara numa saia-justa: não sabiam se aplaudiam ou se permaneciam em silêncio depois de ouvir as desagradáveis verdades.

Acabaram escolhendo a segunda opção.

Por Lauro Jardim

Fonte: Veja.com – Radar on-line / Redação – 03/07/2013
Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Veja Também

Fechar
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios