fbpx
31 de julho de 2021

Quem vai frear esses gastos?

A gastança é uma característica da Câmara Legislativa do Distrito Federal. Imponente e tida por visitantes como o mais novo cartão-postal do Eixo Monumental, a Casa já deu muito o que falar. A estimativa de gastos para este ano ultrapassa a casa dos R$ 400 milhões, valor suficiente para a construção de dois hospitais bem equipados. Em 2010, a ONG Transparência Brasil mostrou que, por parlamentar, o custo da Câmara seria superior a R$ 15 milhões. “Ser distrital é um luxo”, enfatizou recentemente um jornal da cidade, depois que a Casa adquiriu seis carrões, ao custo de R$ 62.500 cada um para deputados da Mesa Diretora. Tem mais, a Câmara vai dar um tablet para cada deputado. O gasto com a nova tecnologia deverá ultrapassar os R$ 50 mil. E ainda, a Casa acaba de assinar contrato com agência de turismo para viagens de deputados, no valor de R$ 290 mil. Mas o espanto não acaba por aí.
A nova sede, orçada em R$ 42 milhões, obteve custo final de mais de R$ 120 milhões, superando em R$ 80 milhões o custo inicial, quase o triplo do que o previsto.
E mais ainda, menos de dois meses de inaugurado, o prédio que custou mais de R$ 120 milhões precisou passar por reforma. O certo é que a nova sede começou a ser projetada em 2001, mas passou mais de três anos só no esqueleto, sendo retomada a obra em 2008. Entre os motivos estavam falta de orçamento e os questionamentos judiciais.

Fonte: DF Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial