Destaque (Slide Show)Eleições 2018NotíciasPolítica

Rodrigo Rollemberg lidera o levantamento na pesquisa espontânea do Instituto Opinião

Empate técnico na disputa pelo Buriti, aponta pesquisa exclusiva do Correio

Levantamento exclusivo do Correio Braziliense, feito pelo Instituto Opinião Política, destaca um cenário surpreendente: quatro nomes têm reais chances de ir para o segundo turno

Em uma disputa acirrada, quatro candidatos ao Governo do Distrito Federal aparecem empatados tecnicamente na liderança da corrida pelo Palácio do Buriti. Pesquisa encomendada pelo Correio Braziliense e realizada pelo Instituto Opinião Política mostra que, se a eleição fosse hoje, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) teria 12,3% dos votos. A ex-distrital Eliana Pedrosa aparece em segundo, com praticamente o mesmo percentual do atual chefe do Executivo: 12,1%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do DF com o número DF-03100/2018.

Como a pesquisa tem uma margem de erro de três pontos percentuais, o terceiro e o quarto colocados no levantamento estimulado também estão em empate técnico com os líderes. Rogério Rosso (PSD) tem 8,5% das intenções de voto e Alberto Fraga (DEM), 8,4%. A pesquisa revela um cenário de indefinição na disputa pelo GDF e indica a realização de segundo turno na corrida pelo governo local. Seguindo a tendência nacional, o número de indecisos chama a atenção: 12,8% não sabem quem escolher para o governo, e 32,9% dos eleitores declararam que vão votar nulo ou em branco.

O trabalho do Instituto Opinião Política mostrou que, na pesquisa estimulada, na sequência dos quatro líderes aparece o candidato do Partido Novo, Alexandre Guerra, com 3,8% das intenções de voto. Em sexto lugar está o economista Júlio Miragaya, do PT, escolhido em convenção do partido realizada no mês passado. O ex-presidente da Companhia de Desenvolvimento do Planalto Central (Codeplan) tem 3,0% das intenções de voto na pesquisa estimulada.

Logo após aparece o nome da candidata do PSol, Fátima Sousa, com 2,2%. A professora da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília (UnB) foi convidada pelo partido a disputar o Buriti em dezembro do ano passado. Em maio, o PSol a lançou oficialmente como pré-candidata ao governo. Em oitavo lugar está o general Paulo Chagas, do PRP. De acordo com a pesquisa, ele possui 1,8% das intenções de voto. O militar tem 68 anos e está na reserva há 10 anos, após quase quatro décadas de serviço militar.
Na sequência está o advogado Ibaneis Rocha, do MDB, com 1,4% das intenções de voto. O ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no DF concorre a um cargo eletivo pela primeira vez neste pleito. Em décimo lugar na pesquisa estimulada está o representante do PSTU, Antônio Guillen, com 0,5% das intenções de voto, seguido por Renan Rosa, do PCO, com 0,4%.

Espontânea

No comando do governo há três anos e oito meses, Rodrigo Rollemberg lidera o levantamento na pesquisa espontânea. Quando questionados em qual candidato votariam, sem a apresentação de uma lista de opções, os eleitores citaram principalmente nomes que realmente estão na disputa.

Rollemberg tem 6% das intenções de voto nessa modalidade de avaliação. Em segundo lugar, está o deputado federal Alberto Fraga (DEM), com 2,9%. O ex-secretário de Saúde Jofran Frejat (PR) ocupa o terceiro lugar na pesquisa espontânea, com 2,8% das citações. O médico, entretanto, que era pré-candidato ao GDF, desistiu da corrida eleitoral em julho. Ele liderava a disputa e ainda é lembrado pelo eleitorado.

Em quarto lugar da espontânea está a ex-distrital Eliana Pedrosa, com 2,5% dos votos, seguida por Rogério Rosso (PSD), com 2%. Júlio Miragaya (PT) tem 1,1% e Alexandre Guerra, do Novo, aparece com 0,9% das intenções de voto.

Joaquim Roriz, atualmente sem partido, não vai disputar as eleições, mas aparece entre os nomes citados pelos entrevistados. No total, 0,6% indicaram a vontade de votar no ex-governador. O advogado Ibaneis Rocha (MDB) e o general Paulo Chagas (PRP) têm o mesmo percentual de votos de Roriz. A candidata do PSol, Fátima Sousa, também foi citada na espontânea com 0,4% das menções.
Mais uma vez, o número de indecisos e de eleitores que pretendem anular o voto é alto: 45,9% dos entrevistados ainda não escolheram candidato e 32,1% declararam que vão votar em branco ou nulo.
Para o diretor de Negócios do Instituto Opinião Política, Carlos André de Almeida Machado, o desfecho da corrida eleitoral é um mistério. “Essa eleição tem uma largada com o cenário mais competitivo que a gente viu nos últimos anos. São quatro candidatos com empate técnico”, comenta.
“São quatro candidatos com possibilidades de vitória nesse início de caminhada, o que demonstra que será uma campanha muito acirrada, com disputa voto a voto”, acrescenta Carlos André. Ele cita ainda outro dado relevante: o alto percentual de eleitores que ainda não sabem em quem vão votar ou que pretendem anular o voto. “Esse percentual chega a 44%, o que é compatível com o cenário nacional. De cada 10 pessoas, quatro não sabem em quem votar”.
A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF) com o número DF-03100/2018. Para a amostra, foram realizadas 1.231 entrevistas, entre 10 e 13 de agosto, com eleitores residentes no Distrito Federal com mais de 16 anos. O intervalo de confiança da pesquisa é de 95% e a margem de erro é de 3%.
Por Helena Mader
Correio Brasiliense – 16/08/2018 04:05 com adaptações
Tags

Artigos relacionados

Portal de Notícias Gama Cidadão o
Fechar
%d blogueiros gostam disto: