Notícias

Seops apreende 656 faixas de publicidade irregular

Responsáveis podem ser multados se identificados

SeopsAgentes da Seops (Secretaria da Ordem Pública e Social) apreenderam na última nesta segunda-feira (15), 656 faixas de publicidade irregular que estavam afixadas em canteiros centrais e postes ao longo de vias públicas sem autorização. A operação, batizada Cidade Limpa esteve no Gama, Santa Maria, Ceilândia e Park Way.

A maior parte das faixas irregulares estava afixada ao longo da DF-290, que liga o Gama à BR-040. Foram 161 unidades recolhidas de canteiros centrais e postes, a maioria com anúncios imobiliários. No viaduto próximo a Vaparaíso foram mais 48. Na BR 040, entre Santa Maria e o Park Way, foram mais 73. Na EPNB (Estrada Parque Núcleo Bandeirante), os agentes retiraram das ruas mais 54. No Gama, entre os setores Sul e Central, mais 58. À tarde, a equipe passou pela Ponte Alta, também no Gama, com mais 86 faixas apreendidas.

Outra equipe passou pelas avenidas mais movimentadas de Ceilândia, incluindo a Hélio Prates e a rua principal do setor Sol Nascente. O resultado foi a apreensão de 39 faixas. No Núcleo Bandeirante, entre a EPNB e a via que liga o Park Way e o Guará, foram mais 69.

As faixas de publicidade foram levadas a uma cooperativa de reciclagem da Estrutural. O material resultante da destruição delas será reutilizado como enchimento de estofados e adubo. Vale lembrar que os responsáveis pela propaganda não autorizada, se identificados, podem ser multados. Os valores variam entre R$ 360 e R$ 1.800, podendo ser dobrado em casos de reincidência.

A afixação de qualquer tipo de propaganda necessita de autorização do poder público. O interessado deve apresentar projeto da propaganda à Administração Regional da cidade em que ela vai ser exposta. O órgão poderá conceder uma autorização prévia de sete dias levando em conta as normas previstas no Plano Diretor de Publicidade local.

No Distrito Federal, existe um colegiado criado especialmente para combater a afixação de publicidade sem autorização: o Comitê de Combate à Poluição Visual, coordenado pela Seops. O principal objetivo é intensificar as fiscalizações por meio de ações integradas e planejadas. As operações ocorrem pelo menos três vezes por semana.

Fonte: R7 DF

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Portal de Notícias Gama Cidadão o
Fechar