Vencer e torcer

O Gama vive uma situação dramática nesta última rodada do primeiro turno do Campeonato Candango de 2013. Mesmo com um investimento pesado que possibilitou a chegada de medalhões e sem perder uma única partida, o tradicional alviverde corre sérios riscos de ficar de fora das semifinais da competição.

O Gama começou com tudo no campeonato vencendo duas partidas seguidas. Porém nas três últimas rodadas o grupo perdeu força e empatou os últimos confrontos, ao contrário dos adversários Brasília e Ceilândia que estão à frente na tabela de classificação. Agora o Gama para se classificar não depende mais apenas de suas forças: precisa vencer em casa o Luziânia-GO (que também luta pela classificação só que na outra chave) e “secar” o vice-líder e atual campeão Ceilândia diante do lanterna Botafogo.

Castigo sem crime

O Ceilândia irá jogar a última partida do turno diante do Botafogo no estádio Abadião sem torcida. Mas não porque seus torcedores se comportaram mal ou por algum erro do Gato e sim por causa da lambança da Federação Brasiliense que marcou as partidas finais do turno em dias diferentes. Da forma como estava, o Gama que poderia entrar em campo no domingo já desclassificado caso o Ceilândia vencesse o Botafogo no dia anterior. Para consertar o erro, a Federação antecipou a rodada e agora todos os jogos serão realizados no sábado.

O presidente do Gama Antônio Alves, o Tonhão chiou da decisão da Federação. Afirmou que a remarcação da rodada sem consultar os clubes era uma arbitrariedade e que levar um jogo de tamanha importância para o Abadião em reformas seria manchar o campeonato. A Diretoria Jurídica entrou com pedido de liminar no TJD-DF e uma ação de um torcedor foi registrada no Ministério Público. No entanto a Federação fez ouvido de mercador e manteve o jogo do Gato para o local mesmo sem condições de receber partidas de futebol. A decisão inclusive acabou fazendo o 2º vice presidente da FBF Cléver Rafael a pedir afastamento do cargo, ele que era responsável pelos estádios.

Goianos na luta

O atual vice-campeão Luziânia-GO passou por maus bocados neste candangão. Depois de três rodadas sem vencer, o elefante perdeu o técnico João Carlos Cavalo para o Sobradinho e efetivou o ex-atleta e Gerente de Futebol Esquerdinha na função. O clube reagiu com uma importante vitória sobre o Capital, mas sofreu nova derrota em casa para o Brasília por 2×1 em jogo que acabou em pancadaria. Mesmo assim nenhum atleta foi expulso pela arbitragem.

Apesar do tropeço, os goianos foram beneficiados pelos resultados de seus adversários e atualmente ocupa a vice-liderança de sua chave com 5 pontos atrás apenas do Brasiliense com 8. Dependendo apenas de si para chegar às semifinais, o Luziânia precisa de uma vitória simples sobre o Gama para atingir o seu objetivo. Pode até mesmo chegar à liderança da chave caso o jacaré perca para o Ceilandense no Serejão.

Para complicar a missão o Luziânia perdeu o atacante Nélisson, destaque do alviazulino para o CRAC de Catalão-GO. O clube foi às compras e contratou Têty ex-Botafogo/DF e que estava no Tocantinópolis-TO. A diretoria corre contra o tempo para registrar o jogador a fim de que ele reúna condições de jogo para amanhã.

Férias à vista

A semana foi turbulenta para o técnico gamense Vitor Hugo. Depois do empate heróico obtido fora de casa contra o Unaí-MG, parte da torcida questionou o trabalho do técnico à frente do estrelado clube alviverde. Tonhão tratou de desmentir uma possível troca de treinador bancando Vitor Hugo até o final do campeonato, mas ontem mudou o discurso ao dizer que tudo dependeria do resultado deste jogo de amanhã.

O dirigente ainda reclamou da atitude da Federação Brasiliense em marcar o jogo entre Ceilândia x Botafogo para o estádio Abadião vetado para jogos graças à reformas. ameaçou inclusive tirar o time de campo nesta próxima rodada. O clube foi atrás de seus direitos, mas a Federação manteve a decisão. O TJD-DF somente retorna às atividades no dia 28 deste mês o que inviabilizaria uma suspensão da competição. Se o Ministério Público não agir, o Gama deverá jogar normalmente neste sábado sob risco de sofrer as consequências na Justiça Desportiva.

A situação do alviverde no campeonato não é nada favorável: precisa vencer o Luziânia-GO e torcer para que o Ceilândia não passe de um empate diante do lanterna Botafogo no Abadião. Caso não conquiste a classificação, o alviverde ficará sem jogar por um mês graças à esdrúxula tabela do campeonato que prevê três semanas para as disputas da semifinal e final. O Gama então só voltaria a jogar no dia 24 de março diante do Ceilandense no estádio Abadião.

Para esta partida o treinador poderá contar com a volta do meia Luiz Carlos que cumpriu suspensão na rodada passada. O atacante Moisés deverá ser regularizado hoje na CBF e poderá fazer sua estréia pelo alviverde no lugar de Laionel que sofreu uma luxação no joelho. Em contrapartida o zagueiro Michel desfalacará o Gama por ter sido expulso no jogo passado. Júnior Soares deverá retornar ao time titular e fazer dupla de zaga com Da Silva.

Gama e Luziânia se enfrentam neste sábado às 15:30 no magnífico estádio Bezerrão. Os ingressos custarão R$ 10,00 (arquibancadas Norte, Leste e Sul), R$ 15,00 (arquibancada Oeste) e R$ 20,00 (Cadeira VIP) e estarão à venda nas bilheterias do estádio à partir do meio-dia.



Ficha técnica

Gama x Luziânia-GO
Sábado, 23 de fevereiro de 2013
Estádio Bezerrão, 15h30

Gama

André Luiz; Amaral, Da Silva, Júnior Soares e Kabrine; Sávio (Juninho), Bruno Sabino, Guilherme e Alan Dellon; Moisés (Laionel) e Aloísio Chulapa
Técnico: Vitor Hugo


Luziânia


Edmar; Glauber, Perivaldo, Galego e Tiago Piai; Zé Ricarte, Davi, Rodrigo Alves e Paulinho; Thiago Silva e Têty (Rafael Sciani)
Técnico: Esquerdinha

Árbitro: Vanderlei Soares
Auxiliares: Whestane Cassiano e Lehy Souza
4º árbitro: Francisco Alves

Fonte: BloGama.Net