1º Festival de Cinema e Poesia do Varjão supera expectativas

Wladimir Carvalho, patrono e homenageado pelo festival, permanece em cena até o apagar das luzes

No ultimo domingo, dia 21 de agosto, a cidade do Varjão torna-se a primeira cidade satélite a ter o seu festival de Cinema & Poesia. Maria de Ariston moradora daquela comunidade, que já mantém uma biblioteca gerida em âmbito familiar, aceita o desafio de membros e parceiros da Banca de Poetas como Jairo Mozart, Valter Sarça da Vratia Cinema e vídeo e do portal de noticias Gama Cidadão e juntos partem rumo ao inusitado. Jairo Mozart autor de um documentário autobiográfico escolheu a praça para lançar sua criação. Como patrono da façanha convida ninguém mais, ninguém menos do que o documentarista Wladimir Carvalho que trouxe sua Lucília Garcez, que também é escritora e ativista cultural.

A atividade no Varjão surge como desdobramento do Festival Banca de Poetas, programa de incentivo à leitura e educação ambiental aprovado pelo FAC fundo de apoio à cultura da Secult que em turnê por seis cidades do DF, no Varjão, conhece Ariston, uma Baiana de Correntina que escolheu o Varjão para morar e criar a família. A proposta de promover o livro como personagem principal foi o ponto em comum entre a Banca de Poetas e o novo grupo de amigos e parceiros que já vislumbra novos horizontes.

O primeiro Festival de Cinema e Vídeo teve a programação diversificada, a Banca de Poetas que mantém o hábito de promover a troca de saberes por meio do livro promoveu oficina de convivência com obras literárias, pinturas e desenho para as crianças durante toda a tarde. Para a abertura, Maria de Ariston, convidou a jovem escritora Geovanna Neves, de 16 anos, que veio de Goiânia para apresentar um dos seus livros VOVÔ VIROU ESTRELA, a estudante escreveu outro livro voltado ao público infantil. A goianense conta que aproveitou uma experiência pessoal para levar às crianças uma nova perspectiva do tema. “Esse é um assunto negativo, pesado. Por isso, decidi abordá-lo sem ao menos citar a palavra morte no decorrer das 25 páginas do livro.” Gustavo Dourado presidente da Academia Taguatinguense de letras veio acompanhado da esposa a também escritora Maria Fêlix Fonteli e vários outros membros daquela casa.

O poeta e contador de estórias Rêgo Júnior, veio de Samambaia para alegrar  as crianças. Outro ponto alto do festival foi a homenagem ao escritor e embaixador brasileiro Raul de Taunay que também veio acompanhado da esposa Maria Paula que esbanjou simpatia entre os convidados. O diplomata que em breve embarca para mais uma missão no exterior leu um poema de sua autoria e se despediu desejando vida longa ao festival.

Embaixador brasileiro Raul de Taunay
Momento de doação. 

Raul de Taunay, o diplomata-poeta, patrono da biblioteca, é homenageado pelo festival. Ele fez questão de doar vários títulos de sua obra para Maria de Ariston, observado pelo multimídia Jairo Mozart.  

POEMA “ARTESÃO”

Meu poema respira quando pressente nascer,

Ele exala, expira, se estira, como se fosse morrer;

Manuseia e finca na folha sua razão de irromper,

Desnuda o fascínio do verbo ao procurar entreter.

Meu poema é o verso pungente, a pura galanteria,

É mais do que nomes e formas, é a cal da filosofia;

É um território de ação, duelo singelo, sem garantia,

Na obra do artesão, é um castelo lavrado na escrita.

Ele não aspira grandeza, leveza, nem teme o fiasco,

É fragor, estrondo, ruído, o doce garimpo no espaço;

Por vezes, me deixa exaurido, moído em pagamasso,

Nas outras, sua força me embala por cristalino regato.

Meu poema termina inventivo, semeador de toada,

Ou finda num só rabisco, ao resvalar pela estrada,

É um deserto de areia ou o manancial da palavra,

É o abalo em cadeia ou, entre rochedos, a enseada.


OS FILMES

Osfilmes “A Roda da Fortuna” (média-metragem)
de Walter Sarça é uma  ficção sobre um garoto de periferia que, ao ter sua bicicleta roubada, procura de qualquer forma recuperá-la, antes que seu pai fique sabendo. O diretor que esteve  presente  ficou até o final do evento sempre disposto para responder perguntas relacionadas ao filme.

O Canto do Pássaro Vermelho” (longa-metragem)
O documentário dirigido por Kalley Seraine trata dos 45 anos de trajetória artística de Jairo Mozart, como músico, compositor, artista plástico, cordelista e militante. Na ocasião, Jairo Mozart também esteve presente e conversou sobre o filme.

Wladimir Carvalho
Uma troca justa.
1º Festival de Cinema e Poesia do Varjão supera expectativas
1º Festival de Cinema e Poesia do Varjão leva a sétima arte para rua como forma de contribuir com o incentivo à leitura.  

Maria de Ariston entrega o troféu ao patrono e homenageado do Festival, o cineasta Wladimir Carvalho, que doa sua obra para biblioteca.

1º Festival de Cinema e Poesia do Varjão supera expectativas
Todos juntos pela democratização da arte e da cultura.

Wladimir Carvalho e sua Lucília Garcez. a escritora, militante, generosamente doando seu tempo e sua vida para o festival.

A força da sociedade organizada: Bibliobrinquedoteca Maria de Ariston (comunidade), chefe de gabinete da Administração Pública do Varjão, Claudinha (governo PSB) e o cineastra Wladimir Carvalho e o diplomata Raul de Taunay. 
Banca de Poetas
Leitura em família na Banca de Poetas durante o 1º Festival de Cinema e Poesia do Varjão.
Criançada favor mexer.  

Galeria de fotos. Clique aqui! 

Convidados que estiveram presentes: Administrador Regional do Lago Norte e Varjão, Marcos Woortmann; a chefe de gabinete da administração regional do Lago Norte e Varjão, Claudia Constancio; presidente da Academia Internacional de Cultura – AIC,Meireluce Fernandes da Silva (escritora); e a vice-presidente, Nazareth Tunholi (escritora); José Carlos Ferreira Brito (poeta e esposo da Meireluce); o presidente da Academia de Letras e Música do Brasil – ALMUB, Maestro Sebastião Theodoro Gomes; e o presidente da Academia Taguatinguense de Letras – ATL, Gustavo Dourado (esposaMariaFêlixFontele); o Embaixador e escritor Raul de Taunay (esposa, professora e pesquisadora na Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal, Maria Paula Vasconcelos Taunay); e o Vladimir Carvalho (Cineasta Documentarista/patrono do festival) e esposa Lucília do Carmo Garcez (escritora); a atriz e escritora de Goiânia, Geovanna Neves Rocha (adolescente de 16 anos que escreveu um livro lançado pela Editora Saraiva em 2014 – convidada especial do festival); e o escritor e contador de história Rêgo Júnior – escritor e contador de história (participação especial e lançamento de seu livro “Zigoto das Palavras”); Valda Fogaça – compositorapoeta e escritora; Marivalda Santos (poeta e compositora musical); José Carlos Ferreira Brito (escritor/Esposo da Meire); Antonio de Lima Martins (Poeta/ATL) e a Seira Beira (escritora); além de representante da comunidade, Eunice Nascimento dos Santos – Associação dos Idosos do Varjão; Jú Alves / Deusamar Gomes – Conselho Tutelar do Varjão; Érica e Wanderson Matias – JiuJitsu do Varjão; Conselho Tutelar do Varjão, Associação dos Idosos no Varjão; Madeireira Ramos do Varjão e Panificadora e Confeitaria Bonanza do Varjão.

Colaboração Israel Carvalho e Lucia Helena

Da redação do portal Gama Cidadão 

Leia mais: Mais de 5 mil trocas de livros em um mês

Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios