Caravana da Juventude Negra segue para o Gama

Na primeira semana de atividades, em Santa Maria, mais de 30 pessoas participaram do projeto. Entre as opções, o minicurso de cinegrafista

A Caravana da Juventude Negra encerra neste sábado (4) a primeira semana, em Santa Maria, de forma positiva. Apesar de o número de participantes não ter alcançado o desejado pelos organizadores, quem frequentou os minicursos e oficinas ficou bastante satisfeito com o que aprendeu e com a estrutura. É o caso da estudante Eloiza Ferreira de Freitas, de 16 anos, que concluiu seis das 10 atividades oferecidas. A carreta seguirá agora para o Gama, onde ficará estacionada em frente ao Conselho Tutelar do Setor Sul, de segunda-feira (6) a sábado (11).

Mais de 30 pessoas participaram de pelo menos uma atividade oferecida pelo projeto durante os seis dias em Santa Maria. “Muita gente veio nos elogiar pela iniciativa de oferecer gratuitamente cursos, oficinas e palestras. Inclusive, disseram que uma semana era pouco e nos pediram para voltar”, afirma Murilo Mangabeira, gerente de Comunidades Tradicionais e Patrimônio Cultural da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos.

Quanto à procura abaixo do esperado, Mangabeira acredita que é devido ao pouco tempo do projeto, pois esta é a semana-piloto. Porém, ele espera públicos maiores nas outras regiões administrativas que receberão a caravana. “Algumas pessoas que fizeram as oficinas, por exemplo, já disseram que querem continuar o aprendizado em outras localidades”, conta o gerente. Mangabeira também explicou que parcerias estão sendo feitas para levar jovens em conflito com a lei para participar das atividades.

Junto aos espaços para minicursos, oficinas e palestras, a carreta tem um estúdio para gravação de faixas musicais. Durante a semana, vários artistas locais estiveram lá para usar a estrutura. Cada um saiu com uma música gravada e editada.

Conhecimento
A caravana conta com uma equipe de 16 pessoas, entre professores, técnicos e coordenadores, e uma estrutura com computadores, mesa de som e ilha de edição de vídeo. A escolha das regiões que serão beneficiadas pelo projeto foi baseada em estudos da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) sobre as áreas mais carentes de Brasília. “Nós damos para eles [jovens] a chance de conhecerem algumas profissões”, disse Antonio Balbino, professor do minicurso de cinegrafista, explicando a importância da iniciativa nessas localidades.

Apesar do pouco tempo, o projeto já traz resultados. “Teve aluno que quando chegou não queria nem falar no rádio. Agora querem nos acompanhar em outras regiões e pediram para os pais comprar câmeras”, conta Alan Cesar, professor de criação de web TV e web rádio na internet.

Os locais onde a carreta estaciona também são escolhidos visando à parte prática das atividades. A professora da oficina de criação e montagem de reportagem nas comunidades, Ramíla Moura, enfatizou como a proximidade com locais de bastante movimento em Santa Maria, como o restaurante comunitário e a administração, ajudaram a mostrar para os alunos um pouco do dia a dia de um jornalista, entrevistando e filmando.

Entre os alunos de Alan e Ramíla, Eloiza adorou a experiência. “Aqui, eles me deram bastante conhecimento. Só faltou aprender a cantar”, brinca a estudante, indicando as várias atividades que pôde fazer.

Projeto
Até setembro, 12 regiões administrativas — incluindo Santa Maria — receberão durante uma semana a Caravana da Juventude Negra. O objetivo do projeto é promover a inserção dos jovens negros no mercado de trabalho, focando em áreas atrativas para essa faixa etária, como a tecnologia da informação e o audiovisual.

As turmas têm de 8 a 50 vagas, dependendo da atividade, e os formulários de pré-inscrição estão disponíveis na internet. No entanto, a inscrição será feita no local e por ordem de chegada.

A Caravana da Juventude Negra é resultado de um convênio entre a Secretaria de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos e a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República. Os recursos para o projeto vêm do governo federal.

Veja a programação e o número de vagas de cada atividade — válida para todas as regiões administrativas.

Caravana da Juventude Negra
De 6 a 11 de julho de 2015
Das 8 às 21 horas
Em frente ao Conselho Tutelar do Setor Sul, próximo ao 9º Batalhão de Polícia Militar, na A/E nº 5, no Gama
Gratuito

Veja a galeria de fotos:


Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Fonte: Agência Brasília – 04/07/2015

Leia mais: Gama receberá a Caravana da Juventude Negra