Festineco 2020 – Festival de Teatro de Bonecos do Gama

Sete dias de alegria (12 a 18/12) com grupos do Distrito Federal, São Paulo e Chile no Gama, Santa Maria. Recanto das Emas e Riacho Fundo II

Pense num evento de sete dias com toda a magia do teatro de bonecos que abre a programação de braços e sorrisos abertos na Feira Permanente do Gama(ao lado do Santo Bar Rock Beer), com o mestre Chico Simões (DF), neste domingo (12/12), às 11h, depois passa por várias escolas em Santa Maria. Recanto das Emas e Riacho Fundo II e depois será encerrado em grande estilo pelo grupo Mamulengo sem Fronteiras (DF), no sábado (18/12), às 9h30, no Restaurante Comunitário do Gama. Tudo de graça. Essa é a proposta da nova edição do FESTINECO 2020- Festival de Teatro de Bonecos do Gama que também contará com apresentações do “Mamulengo da Folia (SP)”, “El pez Soñador (Chile)”, e os grupos do DF “Cia Pilombetagem”,  “Cia. Jorge Crespo” e ” Circo, Boneco e Riso” para intensificar o brilho dessa rica e divertida programação. O evento é patrocinado pelo Fundo de Apoio à Cultura do DF (FAC/DF), da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF, do GDF. Aberto a todos os públicos.

Mamulengo – Folia. foto: Natalia Siufi

“O Festineco é um Festival de Teatro de Bonecos idealizado em função da vocação cultural do Gama, cidade do DF que atualmente possui vários grupos que trabalham e pesquisam o teatro de animação”, aponta o coordenador e idealizador do evento, o bonequeiro Marco Augusto Rezende.

Marco também explica que o evento deveria ter sido realizado em 2020, mas devido à pandemia, somente agora a edição do ano passado será realizada. “Estamos em clima de Olimpíadas, pois também vamos nos apresentar um ano depois do previsto (brinca). Claro, que independente de qualquer coisa,  o importante é que levaremos a tradição e fascínio dessa arte milenar para várias partes do DF. E isso é maravihoso!”, finaliza.

Cortejo – Meia hora antes da abertura do Festineco, no domingo (12), ou seja às 10h30, será realizado um cortejo de bonecos gigantes que andará pelos corredores da Feira Permanente do Gama já para fazer os frequentadores e feirantes entrarem no clima para a apresentação das 11h.

Exposição – Durante o período de realização do Festineco, quem quiser poderá visitar uma exposição com os mais variados bonecos, na sede da Voar Arte para da infância e Juventude (SMA conjunto k lote 5 Gama – no Pró DF perto do Detran).

Libas e Audiodescrição – Todas as apresentações contarão com recursos de acessibilidade, com interpretes em LIBRAS e audiodescrição (estarão disponíveis os equipamentos, bastando apenas solicitar).

Programação FESTINECO 2020

 

  •  Abertura 12/12 domingo – 11h

“Brincando na Praça” – Chico Simões (DF)

Feira Permanente do Gama Shopping Popular do Gama (ao lado do Santo Bar Rock Beer)

Uma brincadeira de palhaço com mágicas, ventriloquia e mamulengos onde Chico Simões improvisa através da comunicação direta com o público sempre uma nova história, uma nova função para o velho brincante.

Chico Simões – Do convívio com Carlos Babau, do Carroça de Mamulengos, no início dos anos 1980, foi que nasceu o Mamulengo Presepada. Os primeiros bonecos foram presente de mestre Solon de Carpina. Em sua primeira formação, o grupo era composto por Chico Simões, Rose Nugoli, Nonato Natinho e Nilsinho Rodrigues. A primeira apresentação foi realizada em 1983 na área externa do Teatro da Praça de Taguatinga (DF). O cartaz foi desenhado por Omar Franco. E os caminhos, generosamente, mantiveram-se sempre abertos. Em quase 40 anos de existência, dezenas de amigos integraram o grupo enquanto preparavam as próprias brincadeiras. Bonequeirxs, musicistas, técnicos e produtores ajudaram a construir as histórias que até hoje sustentam os nossos sonhos.

 

  • 13/12 – Segunda-feira – 14h

Resenha de Mamulengo – Mamulengo da Folia (SP)

Escola Classe 203 Santa Maria

Resenha de mamulengo é, como um bom espetáculo de mamulengo, recheado de passagens em que figuras como o valentão, a mocinha, o polícia, o coronel e tantos outros clássicos da cultura popular, parentes próximos dos tipos da Comédia Dell`Arte, pincelam com suas loas e brincadeiras, essa grande festa no terreiro. Ao som e sabor dos improvisos do brincante, o público se diverte e interage, e o jogo vivo e pulsante faz a liga entre o roteiro básico com que os bonecos sobem à empanada e o mundo de possibilidades que vai ganhando espaço na cena aberta com os espectadores.

Mamulengo da Folia – Desde que estreou em março de 2005 no Teatro Martins Pena, não parou mais de circular com a sua barraca de bonecos.De lá seguiu para o Sesc Belenzinho onde participou do evento “Que chita bacana” em 2005 e 2006. O mamulengo da folia é o teatro popular despojado e apresentado dentro de uma barraca sanfonada onde fica o mamulengueiro com suamala de bonecos. Os bonecos são movimentados por cima da barraca tendo o mamulengueiro o cuidado de ocultar sempre seus braços e mãos. Sendo o Mamulengo um teatro de crítica social, sucedem-se durante o espetáculo as sátiras, as paródias, as situações que levam o público ao paroxismo do riso. Esta é a principal meta do mamulengueiro, deflagrar o riso entre a assistência, mantendo o público preso ao espetáculo o tempo todo. Danilo Cavalcante, (o criador do mamulengo da folia) nasceu no sítio de Taruassu, município de Canhotinho/PE. Trata-se de um brincante que mais tem se destacado na revitalização do teatro de mamulengo, ativo tanto na região sudeste como em PE. Ele tem desenvolvido seu trabalho voltado para a comunidade local, onde tem impulsionado a educação, formação e ampliação desse público. Em 2007, seu projeto Mamulengo na Escola foi contemplado com o prêmio “culturas populares mestre Duda 100 anos de frevo”.

14/12 Terça-feira – 14h

“Inventos Alegres do Vovô”- Cia Jorge Crespo (DF) 

CED Agrourbano Ipê – CAUB- Ricaho Fundo II

O Vovô é um coletor de cacarecos e recicláveis se tornou um inventor de máquinas e motores utilizando peças antigas de eletrodoméstico. Neste dia resolveu experimentar uma nova invenção; o transmutador fibro ótico celular, que funciona como uma máquina do tempo. E a criatividade do Vovô também serve para criar um vaso de flor especial que reage aos nossos pensamentos. Também uma superinvenção a sua panela universal; criada para preparar “o melhor alimento para a humanidade”, assim o Vovô além de divertir os espectadores também incentiva a criatividade e a reutilização dos recicláveis.

Jorge Crespo – Em 1996, criou a Cia. Jorge Crespo de Teatro de Bonecos, através da qual vem realizando espetáculos de cunho educacional e visitas teatralizadas a convite dos principais museus da cidade do Rio de Janeiro, participando de encontros, festivais e m ostras, em diversos estados, e ministrado oficinas de confecção de bonecos, manipulação de títeres e de interpretação teatral. Em 2008 transferiu seu ateliê para Brasília, onde fixou residência e domicílio no condomínio ecológico parque do mirante. Setor Habitacional do Tororó. Santa Maria (DF).

 

 

15/12 Quarta-feira – 10h

“Unkita y el Zorro”

El pez Soñador (Chile)

Escola Classe 02 do Gama

“Unkita y el Zorro”, em tradução livre “Unkita e a Raposa” é um espetáculo que recria o jeito dos antigos titereiros que costumavam viajar por vilas e cidades com seus bonecos e malas, narrando histórias da mesma maneira que um contador de histórias faria hoje.É um espetáculo inspirado na história original de Charles Perrault “A Chapeuzinho Vermelho”, mas desta vez a companhia fez uma adaptação folclórica baseada na cultura e nos costumes dos povos Diaguitas e Atacameños, conseguindo assim uma atraente naturalizaçãodeste conhecido conto europeu, tornando uma história totalmente nossa. Com este trabalho pretendemos fazer um convite a jovens e adultos. Apresentá-los a um mundo repleto de situações “bonequeiras”, a um encontro com uma arte antiga e claro, a aprender um pouco mais sobre os nossos costumes e folclore.

El pez Soñador –Tem atualmente 26 anos de atuação, participando de mais de 200 Festivais de teatro e fantoches, percorrendo 25 países e obtendo 4 prêmios internacionais: Melhor Espetáculo (Cochabamba – Bolívia 2004), Prêmio do Júri de Melhor Performance e Animação / Projeção Artística (Praga – República Tcheca 2008) e Melhor Produção Teatral/Direção de Assuntos Culturais de Santiago – Chile 2008).  Também representou por meio dos Ministérios das Relações Exteriores do Chile e Argentina nos Festivais de Curitiba (Brasil) e Praga (República Tcheca). Em 2011 obteve um subsídio Iberescena, projeto internacional (Chile, Colômbia e Argentina) realizado em conjunto com a Teatromuseo del Títere e el Payaso (Chile), La Libélula Dorada (Colômbia) para montar a obra Ubu Rey.

16/12 quinta-feira -14h

“Mamulengo Pilombetagem” – Cia Pilombetagem (DF)

Escola Classe 02 do Gama

O mamulengo da Companhia Pilombetagem é uma junção de várias brincadeiras vivenciadas durantes os longos anos de convivência com os diversos mestres que nos influenciaram, dentre os quais destacamos o mestre Zezito, mestre Zé de Vina, mestre zé Lopes, Chico Simões, Carlinhos Babau dentre outros. Em nossa brincadeira de mamulengo o circo também é um elemento de cena, o palhaço Canarinho Bem-te-vi Sabiá Pintassilgo Uirapuru Tangará da Silva é um boneco cantador e encantador que tenta a todo custo conquistar o coração da Rosinha do Bole-bole. Toca sanfona, mas o coração não amolece, faz magicas, encanta serpentes e se rebola pra encantar sua amada, mas no fim, o que o que a faz derreter é a ingenuidade e o amor que o canarinho nutre por todos que passam por seu caminho …

Cia Pilombetagem – Atuando há mais de uma década nos ramos de teatro, circo e animação de eventos, a Cia. Pilombetagem costuma extrair gargalhadas dos mais diversos públicos em suas apresentações. As performances da trupe reúnem esquetes circenses, cenas da palhaçaria tradicional, números de mágicas, malabarismo, pernas-de-pau, caricaturas ao vivo, além de musicas do cancioneiro popular, que os artistas tocam com auxilio de instrumentos como zabumba, rabeca, triangulo, sanfona e kazu. O repertório (assim como o nome) da trupe é inspirado no período de convivência com o saudoso mestre Zezito – o artista José André dos Santos (1949 – 2006) – ou simplesmente “Palhaço Pilombeta”, como ficou nacionalmente conhecido por sua arte. Criativo e encantador de plateias, o mestre foi um grande representante das artes circenses, deixando uma herança cultural inestimável aos palcos e picadeiros do Distrito Federal e entorno. Os palhaços Canarinho, Peteleco, Rabisco e Biliska são os integrantes da Cia. Pilombetagem.

17/12 – Sexta-feira – 10h 

“Bonecos em Festa”  – Circo Boneco e Riso (DF)

COSE Recanto das Emas

O grupo “Circo, Boneco e Riso”, leva ao público o espetáculo Bonecos em Festa, com a brincante Neide que dá vida ao ventríloquo o Boneco Juquinha, e outros brincantes do grupo que também se divertem dando vida à outros bonecos: Burrinhas, Jaraguá e Boneca gigante a Divina, que com suas danças e histórias contadas levam alegria ao público através de seu espetáculo.

Grupo “Circo Boneco e Riso” –  Fundado há mais de 38 anos pelo saudoso Mestre Zezito, em Juazeiro do Norte. Mestre Zezito tornou-se o Palhaço Pilombeta, criativo, encantador das crianças, jovens e adultos com números espetaculares de perna de pau, trapézio, equilíbrio, mágicas e outros. Ainda no circo começou a brincar com teatros de bonecos, mamulengos, boneco gigante, cantigas de palhaços. Foi nesse meio que conheceu Rosineide, sua esposa com quem teve três filhas. Hoje, a família continua esse legado de encanto e educação cultural.

 

18/12 Sábado – 9h30 – Encerramento 

“Exemplos de Bastião” – Mamulengo sem Fronteiras (DF) 

Restaurante Comunitário do Gama 

As Brincadeiras de Teatro de Bonecos popular do nordeste propõe um espetáculo vibrante que se utiliza de diversas linguagens das brincadeiras do Mamulengos, Babau, Cassimiro coco e outros nomes, para levar aos palcos, ruas, praças e todas as idade de públicos a magia espetacular dos bonecos e brincantes do Mamulengo Sem Fronteiras. O espetáculo se configura com um mamulengueio e um trio de forró pé de serra que dar ritmo e alegria a brincadeiras dos bonecos e a participação direta do público presente. No espetáculo exemplos de Bastião grupo retrata a dramática e brilhante história do herói Bastião um palha de folia de reis que se mete em grande confusões com o capitão João redondo, Cabo Zé Setenta, Padre João sem Cuidado e até bichos do Além para casar com a linda e Maravilhosa Rosinha do Bole Bole. Para finalizar a Brincadeira, além do casamento de Bastião com a Rosinha temos um
Batizado que se transforma em uma grande festa embalada pelos brincantes e pelo o público presente.

Mamulengo Sem Fronteiras – A família Mamulengo Sem Fronteiras se uniu para brincar em 1996. Foi nesse ano, na cidade de Taguatinga (DF), que o bonequeiro Walter Cedro iniciou- se na tradição do teatro popular de bonecos do Nordeste, pelas mãos do brincante Chico Simões, do Mamulengo Presepada. São mais de 22 anos de pesquisa sobre as brincadeiras populares, em interação com as novas formas de fazer mamulengo, como vivências e estudos compartilhados em apresentações, oficinas de arte-educação, projetos culturais e ambientais; além dos giros em festivais pelo Brasil, Europa e América do Sul. O Mamulengo sem Fronteiras é formado pelos irmãos Walter Cedro, Rosimar Cedro e Wagner Nascimento, com o reforço dos amigos Keijin do Acordeon, Beirão Neves e Mirella Dias, entre outras parcerias que vão surgindo na estrada. Em comunhão e de peito aberto, o grupo reaviva suas brincadeiras, sempre e em constante transformação, interagindo estética e elementos históricos de um teatro universal, como é o mamulengo, com forte influência das culturas afroindígenas e resquícios da Commédia Dell’ Arte

Serviço:

O quê: Abertura do Festineco 2020 – Festival de Teatro de Bonecos do Gama com grupos do Distrito Federal, São Paulo e Chile 

Onde: Feira Permanente do Gama(ao lado do Santo Bar Rock Beer). Depois o Festival segue por lugares variados do Gama, Santa Maria. Recanto das Emas e Riacho Fundo II (vide programação)

Quando: Domingo (12 /12), às 11h . Depois a programação continuará até sábado (18/12)

Tudo Gratuito – Livre para todas as idades

O evento é patrocinado pelo Fundo de Apoio à Cultura do DF (FAC/DF), da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF, do GDF. Aberto a todos os públicos.

Informações:  https://www.facebook.com/festineco

Fone: (61) 99901-3822

Assessoria de Imprensa- Marcos Linhares – (61) 99905-5905

Tags

Israel Carvalho

Diretor-Presidente do portal Gama Cidadão, Jornalista nº. DRT 10370/DF, Multimídia e Internet Marketing.

Artigos relacionados

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios