Destaque (Slide Show)EducaçãoEspaço CulturalNotícias

Música tem o poder de unir gerações

Hoje é comemorado o dia internacional dessa arte que promove benefícios desde a infância

Musicalizar é tornar o indivíduo sensível e receptivo aos sons, promovendo o contato com o universo musical que já existe dentro dele e fazendo com que ocorra uma apreciação afetiva e criativa dos sons que estão à sua volta. Há mais de dez anos, Caio Sena, de 31 anos, trabalha com música e há sete com a musicalização infantil. Com os pequenos, Caio promove atividades que visam despertar a paixão pela melodia, desenvolver a coordenação motora e trabalhar de forma lúdica o cognitivo das crianças. Ciente dos benefícios dessa arte, o professor de música está com um novo projeto que pretende envolver toda família.

Em Salvador, Caio de dedica ao lançamento de um projeto inovador de musicalização em família. “Ainda estou no processo de consolidação, mas vou abraçar com toda força esse projeto. Sinto que vou longe”, aposta otimista. O músico que já dava aulas às crianças na Escola Vila Encantada, quando decidiu criar o Instragram – @professorcaiomusic – e divulgar o seu trabalho. “Depois de criar receber tantos convites para aulas particulares de adultos e crianças, eu pensei: por que não unir essas duas gerações e trabalhar com a família?”, contou.

O novo projeto tem apenas três meses, mas Caio já consegue sentir o retorno positivo diante dos inúmeros benefícios proporcionados pela música na vida das crianças e dos pais. “Em um mundo tão tecnológico, falta tempo para acompanhar os filhos e dar todo amor e atenção que eles precisam. Por isso, a ideia de fazer a musicalização em família. Foi pensando nessa conexão e em trazer mais harmonia para o lar. Porque além dos pais ficarem mais próximos dos filhos, eles também se libertam do estresse, da ansiedade e até da depressão”, assegurou.

O professor trabalha com seis tipos de instrumentos diferentes, entre eles violão, guitarra, piano e contrabaixo. O aluno escolhe o instrumento que mais de identifica e o resultado é traduzido em autodisciplina, paciência, sensibilidade, coordenação, capacidade de memorização e de concentração. Os benefícios da música são também perceptíveis em alunos com idade mais avançada. “Com o passar do tempo, acabamos nos esquecendo que podemos voltar a estudar e aprender algo novo, principalmente, a tocar algum instrumento. E essa atividade é essencial, uma vez que, conseguimos explorar pontos cerebrais que nenhum outro exercício é capaz de atingir”, destaca.

Música em família

A bancária Elândia Costa e o marido André Luís Reis participam da musicalização em família. Juntos com seus filhos, Lorena Costa, de 14 anos e André Luís, de 9 anos, eles estão tendo a oportunidade de se inserir no universo da música e aumentar ainda mais a união da família. “Desde que a musicalidade entrou na nossa casa, nos sentimos mais próximos. Além disso, nossos filhos têm demostrado mais calma, atenção e interagem mais um com o outro”, avalia a aluna.

Por enquanto, Elândia e seu marido ainda estão apenas como ouvintes, mas logo querem começar a aprender um instrumento. “Eu e meu marido temos muita vontade mas, nesse momento inicial, estamos em comunhão e aproveitando o nosso momento. É uma hora por dia que tiramos para a gente. E Caio é maravilhoso, ele tem muita didática e paciência. Ele ama o que faz”, elogiou a bancária.

Por acompanhar com a admiração os primeiros passos do filho João Pedro Leandro, de 10 anos, na música, a jornalista Fernanda Carvalho já faz planos para também se dedicar ao aprendizado de um instrumento. “Na minha infância, tive aulas de teclado e amei a experiência. Com os compromissos da vida adulta, a gente vai deixando de lado estas atividades que nos fazem tanto bem”, conta feliz por poder proporcionar para o filho este contato com a arte. “De forma lúdica, a música tem aumentado a sensibilidade de João Pedro e estimulado sua criatividade. Ele adora inventar letras. Diz que vai ser compositor”, diverte-se.

A também jornalista Mayanna Miranda, de 32 anos, não está inserida na musicalização em família, mas colocou o seu filho Lucca – de apenas um ano – nas aulas de música e acredita que esse contato com a arte e com outras crianças será essencial para o desenvolvimento do pequeno. “Quando fiquei sabendo que as aulas estavam sendo ministradas no meu prédio, logo me interessei. Lucca fica muito tempo dentro de casa, acho importante que tenha essa oportunidade de socialização”, contou.

O projeto de musicalização infantil no prédio de Mayanna está sendo ministrado pelo Grupo Samba Lêlê, toda terça-feira, e conta com a participação de nove crianças, com idades entre 1 e 3 anos. “Além de trabalhar com a música, as crianças também participam de diversas atividades que auxiliam no desenvolvimento. Lucca ainda não está na creche e quero que ele possa aprender a conviver com outras crianças e aprender a compartilhar. Além disso, ele também pode ter um momento de entretenimento”, concluiu Mayanna.

Dia Internacional da Música

Hoje (01.10), é celebrado no mundo inteiro o Dia Internacional da Música. A ideia de criar essa dia surgiu a partir de uma iniciativa da UNESCO, em 1975, através da International Music Council – uma organização não-governamental, fundada em 1949, e que tem o objetivo de promover a paz e a amizade entre os povos tendo a música como instrumento de integração.

Se, assim como Caio, você também tem esse amor pela música e deseja cursar uma graduação nessa área, conte com a ajuda do Educa Mais Brasil. O programa educacional oferta bolsas com estudo de até 70% de desconto. Basta acessar o site do Educa Mais Brasil e conferir todas as oportunidades disponíveis na sua região.

Bárbara Maria – Ascom Educa Mais Brasil

Tags

Artigos relacionados

Portal de Notícias Gama Cidadão o
Fechar
%d blogueiros gostam disto: