Ex-governador do DF Agnelo Queiroz é alvo de operação “Alto Escalão”

Polícia do DF apreendeu arma e mala de dinheiro durante cumprimento de mandados; ex-governador Agnelo Queiroz (PT) foi conduzido para delegacia.

O ex-governador Agnelo Queiroz do (PT) está entre os alvos da operação que aconteceu na manhã desta quinta-feira (23/07) e foi deflagrada pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. O ex-secretário de Saúde Rafael Barbosa também foi alvo dessa operação. Denominada Alto Escalão, a operação apura a prática de corrupção na compra de leitos hospitalares ainda na gestão do petista, encerrada em janeiro de 2015.

Além da casa de Agnelo Queiroz, foram cumpridos mais mandados de busca e apreensão, totalizando ao todo 13 ações. Os investigadores apontaram que o dono da empresa Hospimetal pagou R$ 462 mil a agentes que atuariam em nome de autoridades do governo local. Em contrapartida o governo faria a contratação da empresa, que foi efetuada em 2014. O valor equivale a 10% do montante total do contrato, de R$ 4,6 milhões.

Segundo informou o Ministério Público, a vantagem indevida foi paga por meio de um contrato fictício de publicidade e marketing firmado entre a empresa que pretendia vender seus produtos à Secretaria de Saúde do Distrito Federal e o Instituto Brasília Para o Bem-Estar do Servidor Público (Ibesp). O referido instituto também foi alvo desta operação.

A operação desta quinta é derivada de outra investigação, a Checkout, cuja primeira fase, em junho de 2018, cumpriu 16 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal, no Rio de Janeiro e em São Paulo. Na ocasião foram investigados funcionários da Secretaria de Saúde e de empresas privadas suspeitas de fraude em licitação e corrupção na compra de macas, leitos de hospitais e outros tipos de mobiliários para unidades da rede pública.

É, “a justiça tarda mais não falha”, assim diz um sábio ditado.

Durante essa operação foi encontrado uma mala cheia de dinheiro na casa de um servidor. Dinheiro este provavelmente se tratando de dinheiro público oriundo de propina. Já na casa do ex-governador, Agnelo, foi localizada uma arma sem registro.

Da redação do Gama Cidadão – 23/07/2020