NotíciasPolítica

Decisão do STF poderá resultar num golpe militar

Diante da iminente e probabilidade de uma possível soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o judiciário pega fogo.

Perto de completar um ano preso o réu, condenado pela lava jato há mais de 12 anos de prisão em segunda instância, está na iminência de uma possível soltura.

Por algumas vezes ao longo desse tempo o Supremo Tribunal Federal andou sinalizando impossíveis tentativas de soltar Lula. Diante da pressão que o supremo vem sofrendo ao longo desse tempo por parte da sociedade civil organizada e de outras entidades. Para desespero do partido dos trabalhadores e seus coligados a soltura do ex-presidente ainda não se tornou real.

Manifestações a favor da Lava Jato foram realizadas em diversos municípios do país neste domingo (7), na data em que a prisão do ex-presidente Lula completa um ano. Ao menos 14 cidades e o DF tiveram atos apoiando a Força Tarefa.

No mesmo dia, protestos a favor do ex-presidente Lula e contra sua prisão também foram realizados pelo país.

Não é de hoje que temos visto o Supremo Tribunal Federal tomando decisões favorecendo bandidos em indo contra aquilo que a sociedade de bem tanto deseja. Uma justiça plena e imparcial e com lisura.

É claro que a soltura do Lula não é nada bom para o país muito menos para o seu povo que clama por justiça. A soltura deste réu condenado em segunda instância lava jato também incomoda os militares.

Partido da Farda em prontidão

Para se ter uma ideia, o general Gonzaga considera que a decisão do STF poderá resultar num golpe militar.

Entrevista para o Estadão o general Luiz Gonzaga Schoreder Lessa declarou:

Se acontecer uma mudança rasteira da lei, aí eu não tenho dúvida de que só restará o recurso da reação armada. Aí é dever das forças armadas restaurar a ordem.”

Lessa destacou que, se a Suprema Corte soltar Lula estar agindo como um indutor da violência entre a população brasileira. “Propagando assim a luta fratricida (incentivando a guerra civil), em vez de amenizá-la.” Destacou o general.

O general também fez questão de salientar que a decisão do STF para tirar Lula da cadeia pode gerar um derramamento de sangue.

Outra alta patente do Exército Brasileiro, que se manifestou sobre a questão foi o general da reserva Paulo Chagas. Ele disse:

“nosso objetivo desse momento é impedir mudanças na lei e deixar atrás das grades um chefe de uma organização criminosa já julgado e condenado a mais de 12 anos de prisão.”

Há 2 meses, outro general da reserva Gilberto Pimentel, presidente do Clube militar, mandou um recado curto e grosso ao supremo:

“Não ousem obstruir a aplicação da lei. Seria como decretar o fim da democracia. E aí, outra vez as forças armadas vivas de 64 poderão se manifestar. Pois se não houver punição aos corruptos, poderemos assistir a tão sonhada (para muitos) intervenção militar.”

Entenda a questão

Há uma pressão muito grande no Supremo Tribunal Federal para que o Lula seja solto. Sob alegação e que ele não cometeu nenhum dos crimes os quais foi condenado. Ocorre que sua condenação confirmada em segunda instância atesta ainda mais as acusações.

Ainda assim os petistas continuam lutando em todas as instâncias na expectativa de encontrar em uma brecha que permita a soltura do Lula.

O processo dele atualmente encontra-se no STJ, mas antes disso o caso pode ser resolvido pelo supremo. Os petistas apostam que terão uma decisão favorável no STF porém poderão ter uma derrota iminente.

Ainda não há nada definido e as movimentações nos bastidores é intensa. o que está em jogo é a constitucionalidade da prisão de condenados em segunda instância. Caso a onde o ex-presidente se encaixa.

A expectativa é que os ministros da Corte ao analisar o mérito da questão. Com isso definam a jurisprudência, ou seja, se os condenados em dois graus de jurisdição podem ou não iniciar o cumprimento da Pena.

Se porventura o STF entender que o ex-presidente não pode ser preso após a condenação em segunda instância Lula sairá da cadeia. Para alegria dos petistas e seus apoiadores e extrema tristeza da nação.

O pior é que não será só ele pois muitos outros condenados corruptos, meliantes, lavadores de dinheiro, traficantes, pedófilos e criminosos em geral.

Enquanto Lula permanece preso a paz reine no território brasileiro. Bastante visto ameaçada pela possibilidade da sua soltura.

Caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro, venha a ser solto. Iniciar a uma guerra civil o país aonde haverá derramamento de sangue e a volta dos militares ao poder para colocarem ordem no país.

Ordem e Progresso. Foto/Reprodução

Estamos atentos ao caminhar dessa questão ao longo destas semanas.

Tags

Artigos relacionados

Portal de Notícias Gama Cidadão o
Fechar