Destaque (Slide Show)Meio Ambiente e a SustentabilidadeNotíciasNotícias do Gama

Gama e Santa Maria se unem na defesa do Crispim/Alagado

Não à grilagem!

Uma ameaça real se materializa em nosso horizonte, para ser mais preciso, na Região do Crispim/Alagado (Gama e Santa Maria), onde alguém com muito dinheiro e protegido pelo anonimato, iniciou um empreendimento de grande porte, com o potencial de impactar a qualidade ambiental e consequentemente de vida da população da região.

Gama e Santa Maria juntas comportam uma população de mais de 300 mil habitantes, e entre às duas cidades, existe um “vazio”, que possibilita um amortecimento entre as duas zonas urbanas, e em razão de sua declividade, possibilita a recarga dos Córregos Crispim e Alagado, componentes da Bacia do Corumbá, que muito em breve terá água captada para o consumo de nossa população. Nossa população do Gama, Santa Maria e também de outras regiões administrativas do Distrito Federal.
Tratores e trabalhadores constroem dia e noite, num ritmo frenético, muros de concreto com grades de metal, que já começam a deformar a paisagem da região, dando a entender que algo grande está chegando por essas bandas.

O detalhe é que ninguém está falando sobre isso, nenhuma das administrações regionais, nenhum órgão do governo, nem mesmo a imprensa… Temos um rinoceronte no meio da nossa sala, que está urrando, destruindo a prataria e defecando por todo o carpete, mas ninguém parece estar vendo isso.

Uma porção enorme de terras públicas foi “adquirida” nos últimos meses, de pessoas que não eram suas proprietárias, de forma bastante questionável, e não foi por amor à natureza ou ao Cerrado vibrante daquela região.
Ao que tudo indica, um condomínio se aproxima, com casas sendo construídas criminosamente à luz do dia ou sob o luar, numa velocidade próxima à velocidade da luz, com o único propósito de consolidar o ilegal, o imoral, o antiético, diante na inércia estatal.

E isso vai significar, mais pessoas, mais carros, mais trânsito, mais poços artesianos sugando (e contaminando)  o lençol freático, impactando a vazão das nascentes e consequentemente do rio que deságua na represa que nós beberemos sua água muito em breve.

Na noite de ontem, lideranças do Gama e Santa Maria, preocupadas com esse cenário apocalíptico que se aproxima de nós, firmaram uma aliança na defesa da Região do Crispim/Alagado e irão lutar para tentar impedir essa tragédia que se aproxima. Readaptando Luther King, o que nos preocupa diante desse cenário, não é a audácia e a impetuosidade dos sem caráter, sem moral e qualquer escrúpulo, mas o silêncio e a passividade de uma comunidade que não se movimenta pelo interesse comum de todos.

Assista ao vídeo:

Fotos da área localizada entre as cidades do Gama e Santa Maria: 

A área delimitada pela linha vermelha é, de modo estimado, a que está sendo grilada. Localizada entre as cidades do Gama e Santa Maria e constante de Zona Rural de Uso Controlado*

*Zona Rural de Uso Controlado é definida no Plano Diretor de Ordenamento Territorial do Distrito Federal da seguinte forma:

A Zona Rural de Uso Controlado é constituída pelas áreas inseridas nas bacias do Rio São Bartolomeu, Rio Maranhão, rio Descoberto, rios Alagado e Santa Maria e lago Paranoá. Foram reunidos agro-ecossistemas distintos, relacionados a unidades territoriais que correspondem às citadas bacias hidrográficas, onde ocorrem declividades acentuadas, bordas de chapada, solos rasos, presença de mananciais destinados ao abastecimento público, e outras situações de fragilidade ambiental.

As diferentes áreas rurais que compõem esta zona têm em comum a necessidade de maior controle do uso e ocupação do solo, devido às restrições decorrente de sua sensibilidade ambiental e da necessidade de proteção dos mananciais destinados ao abastecimento de água da população.”

(Plano Diretor de Ordenamento Territorial do Distrito Federal)

Grifo nosso

Fonte: Gama Livre

Tags

Artigos relacionados

Fechar