Destaque (Slide Show)EducaçãoNotícias

Fisiculturistas comemoram o seu dia transformando o preconceito em superação

Profissionais alertam para os cuidados com o corpo e a alimentação

Corpos que causam estranheza pelo tamanho de seus músculos, alimentação diferenciada, suplemento e muita competição. Tudo isso faz parte do dia a dia dos adeptos do fisiculturismo, arte que desperta admiração em alguns e estranhamento em outros. Mesmo atraindo olhares por onde passam e vivendo cercados por estereótipos, os fisiculturistas se mantém firmes nos seus objetivos e comemoram hoje seu dia.

Não se sabe ao certo a origem da data comemorativa, mas ela é comemorada, anualmente, em 30 de outubro em todo Brasil. Uma curiosidade é que um dos nomes mais populares dentro do fisiculturismo é o do ator norte-americano Arnold Schwarzenegger que, segundo a Federação Internacional de Fisiculturismo, já foi sete vezes campeão mundial na categoria.

O fisiculturismo – que também é conhecido por culturismo – é considerado um esporte de competição onde os atletas trabalham os músculos do corpo em busca de hipertrofia-los, ou seja, aumentar a massa muscular o máximo possível. Com isso, o objetivo da modalidade esportiva não é testar quem levanta mais peso, mas quem possui a melhor definição dos músculos do corpo.

O fisiculturista baiano Felipe Landeiro de Sousa, de 22 anos, enxerga a modalidade como algo que vai além de uma prática esportiva. Trata-se de um estilo de vida. Em quatro anos de dedicação ao fisiculturismo, celebra uma caminhada de altos e baixos, mas de muitas conquistas. “Com a ajuda do meu treinador Rafael – da equipe @familia_hit, venho tendo uma evolução muito grande no último ano e, juntos, conseguimos encontrar as manobras corretas para que o meu físico permaneça em constante progresso”, avalia. Além de contar com a ajuda de seu treinador, Felipe também tem o apoio da sua noiva Tauana Altair, atual campeã estadual wellness – outra categoria do esporte.

Felipe tem uma rotina intensa e precisa se dividir entre os treinos e sua carreira de nutricionista. “Geralmente, treino a noite, após os meus atendimentos. Durante o dia, procuro cuidar bastante da minha alimentação. Tenho todas as refeições prontas quase sempre, pois planejo tudo geralmente aos fins de semana. Para mim, planejamento é a chave de tudo. Ele promove constância e diminui as nossas margens de erro nessa vida tão corrida”, pontuou.

Durante esses quatros anos, os principais resultados de Felipe no esporte foram: 2º e 3º lugar na categoria Junior e 2º lugar no culturismo clássico – todos no campeonato estadual. E Felipe também dedica esse sucesso a relação entre sua profissão e o esporte. “Uma boa alimentação está diretamente ligada ao desempenho e qualidade física. Então num produto final, sou um reflexo de tudo que direciono a meus pacientes e atletas. Para muitos inicialmente, acabo sendo uma inspiração. A humanização e cuidado com cada um é fundamental”, assegurou o nutricionista.

Todo trabalho de Felipe é divulgado em seu Instragram – intitulado @felipelandeiro_ – onde ele destaca o resultado do seus pacientes, frases motivacionais, rotina de treinos, aeróbicos e sua alimentação em cada etapa das suas preparações. Segundo ele, a principal dica para quem quer ser um atleta de fisiculturismo é ter muita paciência, tranquilidade e humildade. “Entenda o seu corpo, encontre um mentor e profissionais adequados que possam te dar todo o suporte necessário e acredite no seu sonho mais do que qualquer um. Somos feitos de sonhos e devemos acreditar neles”.

Cuidados com o corpo

A maioria das pessoas quando pensa em fisiculturismo imagina corpos bronzeados, musculosos e oleosos. Mas as competições exigem muito mais do que corpos sarados. Nelas, os atletas podem concorrer entre si em apresentações individuais ou em grupos, onde são avaliados aspectos como simetria, volume, definição muscular e proporção.

E, para alcançar o físico adequado para as competições, os atletas praticam treinamentos de resistência com peso, seguem dietas rigorosas com a inclusão de proteínas e suplementos alimentares e levam a sério o período de descanso, importante para a manutenção dos músculos.

O Educador Físico, Antônio Cenai Souza Neto alerta para diversos cuidados que devem ser tomados pelos fisiculturistas na execução correta dos exercícios. “É necessário saber treinar com uma carga ajustada porque o objetivo é a construção muscular não o levantamento de peso. Existe um linha tênue entre alto desempenho e a lesão. O atleta tem que saber respeitar esse limite para que consiga manter a rotina de treinos por um longo período, já que essa é uma parte importante para o seu objetivo”, explicou.

Além dos treinos, o especialista falou sobre os cuidados com a musculatura que pode ser feitos com técnicas para relaxamento muscular e aumento da mobilidade articular, como liberação miofascial, ventosaterapia, quiropraxia, dry needling, entre outros. “Também é necessário os cuidados com a pele, cabelos e dentes. Existem categorias que exigem uma aparência mais próxima a modelo ou corpo de praia. Além disso, é necessário a realização de exames periódicos para acompanhar a saúde do atleta e saber como o corpo está reagindo a cada fase e protocolo novo de preparação”.

O especialista em Educação Física também divulga o seu trabalho em sua conta no instagram – @antoniocenai – e, assim como Felipe, considera o fisiculturismo um estilo de vida. “Nesse esporte, é impossível jogar uma partida, tirar seu uniforme e ir para casa. O atleta vive, 24 horas do seu dia os sete dias da semana, uma rotina que exige muita dedicação para obter os melhores resultados. Porém, você não precisa ter o fisiculturismo como sua profissão, existem muitos empresários, médicos e advogados, que vivem o esporte, mas não fazem dele uma profissão”.

Fonte: Bárbara Maria – Ascom Educa Mais Brasil

Tags

Artigos relacionados

Portal de Notícias Gama Cidadão o
Fechar
%d blogueiros gostam disto: