Instituto Global Attitude busca jovens brasileiros para representar o país no Y20

0

Até o dia 24 de janeiro, jovens brasileiros podem se inscrever para o Youth 20, evento para a juventude que precede o encontro de países do Grupo 20 (G20). O Instituto Global Attitude (IGA) selecionará quatro participantes para representar o país. 

Podem se inscrever os candidatos que se encaixarem nos seguintes critérios: ter entre 18 e 30 anos no momento da Cúpula, ter fluência em inglês, ter experiência acadêmica, compreender os problemas globais com uma perspectiva multicultural, ser capaz de financiar o custo de transporte, participar e se comprometer com a Cúpula e a preparação do Y20 e estar envolvido em compromissos com projetos concretos/voluntários ou ter uma experiência de trabalho. Além disso, terão preferência nas vagas de minorias sociais. 

O Y20 está marcado para os dias 17 a 24 de julho, na Indonésia. Em 2022, o Y20 terá quatro temas principais a serem debatidos entre os integrantes dos países participantes, sendo eles: Emprego para a Juventude, Transformação Digital, Desenvolvimento Sustentável e Diversidade e Inclusão.

O evento reúne jovens líderes que representam os países do G7 e G20. As conferências permitem que jovens delegados desses países se encontrem para discutir ideias e apresentar recomendações sobre a agenda global discutida nas cúpulas dos líderes do G20 e G7. 

O cronograma das cúpulas da juventude é paralelo ao da cúpula do líder; o resultado é um Comunicado Final, contendo propostas dos jovens delegados que é repassado para a cúpula de líderes para fazer ouvir a voz dos jovens.

À frente da seleção, o Instituto Global Attitude é uma organização da sociedade civil de interesse público (OSCIP), com sede em São Paulo, sem fins lucrativos e apartidário. O grupo assessora organizações, empresas e governos na promoção de cooperação internacional, inspirando, capacitando e fortalecendo processos transformativos no Brasil e no mundo. Participa, atualmente, de conferências internacionais por meio do braço Diplomacia Civil e de projetos educacionais com empresas e entidades públicas.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil 

SEM COMENTÁRIO