Agenda Cultural e ConvitesDestaque (Slide Show)Espaço CulturalMeio Ambiente e a SustentabilidadeNotícias

Museu Vivo da Memória Candanga realiza evento sustentável aberto à comunidade

Somente no sábado (21), das 10 às 16 horas, entrada franca

Em comemoração aos dias do Papeleiro (20) e da Árvore (21), o Museu Vivo da Memória Candanga realiza o evento MEU PAPEL NO MUNDO, no sábado (21), das 10 às 16 horas, com acesso liberado e indicado para toda a família.

Todas as atividades do dia  serão dedicadas ao papel artesanal , fazendo uma  aliança entre a arte e a sustentabilidade,  como uma forma de reflexão. Na programação, oficinas de arte no papel, rodas de conversa, exposições, música e  poesia. “ Será uma oportunidade para promover a conscientização aliada à interação com a comunidade. ”, diz a gerente do Museu Eliane Falcão.

Para participar, basta chegar.

O projeto faz uma justa homenagem ao Cerrado e suas árvores contorcidas. O Cerrado, berço das águas,  segundo maior bioma da América do Sul com uma das mais ricas biodiversidades do mundo é o bioma mais desmatado do Brasil, de acordo com a plataforma Mapbiomas.
O Museu Vivo da Memória Candanga e a Flor de Bananeira realizam o MEU PAPEL NO MUNDO em parceria com a UniPaz, Revivare, Unieuro, Viveiro Comunitário do Park Way, Ibram e Fundação Pedro Jorge.

Sobre o MVMC

O Museu Vivo da Memória Candanga (MVMC), localizado no Setor Juscelino Kubistchek, Lote D, Núcleo Bandeirante-DF, em área tombada desde 1985, inaugurado em 26 de abril de 1990, recebeu reconhecimento, valor histórico e cultural, sendo referência para Brasília, parte viva da interiorização da capital. É um Próprio Cultural da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal que recebe diariamente visitantes de toda parte do país e do exterior, devido a grande importância da preservação histórica e cultural da criação de Brasília e da história dos pioneiros (Candangos) que aqui chegaram para a construção da nova capital.
O MVMC é um equipamento cultural de destaque no cenário da capital brasileira e tem como principal acervo suas instalações arquitetônicas tombadas pelo Departamento do Patrimônio Histórico e Artístico do Distrito Federal em 1985, de acordo Decreto n° 9036 de 13/11/1985.

MEU PAPEL NO MUNDO

Dia 21, das 10 às 16h, no Museu Vivo da Memória Candanga
Via EPIA Sul, SPMS, Lote D – Núcleo Bandeirante – DF CEP: 71.735-00
Fone : (61) 3301-3590
Livre para todos os públicos
Acesso liberado

Informações à imprensa : Eliane Falcão : 9. 9901-5916

Tags

Artigos relacionados

Fechar