fbpx
Notícias

Troca total dos ônibus deve atrasar em quase três meses segundo GDF

Crédito : Reprodução

A Secretaria de Transportes do Distrito Federal anunciou nesta segunda (30) que os novos ônibus serão totalmente integrados ao sistema até o próximo dia 28 de fevereiro em vez de dezembro, como prometido pelo GDF para a substituição da frota. Inicialmente, a data prevista era 4 de dezembro deste ano. Segundo o governo, o atraso ocorreu devido à judicialização da licitação de renovação da frota.

O anúncio foi feito pelo chefe da pasta, José Walter Vazquez, durante a apresentação de quatro modelos de veículos que vão operar no DF, entre eles o ônibus que vai fazer parte do Expresso DF, que vai ligar Gama, Santa Maria e Park Way ao Plano Piloto, um veículo articulado com piso rebaixado e com capacidade para transportar até 165 passageiros.  “A intenção é oferecer mais rapidez no embarque e desembarque de passageiros. Tanto que o usuário não vai pagar a passagem no ônibus. A cobrança vai ocorrer fora do veículo”, afirma Vazquez.

Na solenidade desta segunda, também foi apresentado o modelo de micro-ônibus que vai substituir as “zebrinhas”. Os 61 novos veículos começaram a atender a população já a partir desta segunda (30), operando nas oito linhas já existentes.

Nesta terça (31) começam a rodar, em fase de testes, 12 ônibus articulados que vão ligar as regiões do Paranoá e Itapoã ao Plano Piloto. A exemplo do Expresso DF, os veículos possuem piso antiderrapante, ar-condicionado, câmeras de segurança, lixeiras, computador de bordo e sistema GPS.

Expresso DF – O Expresso DF vai funcionar com cobrança feita nas estações, em um sistema parecido com o que ocorre com o Metrô-DF. Segundo o governo serão construídos também terminais rodoviários no Gama e em Santa Maria e 15 passarelas de pedestres. A obra, orçada em R$ 530 milhões, tem previsão de entrega para até a Copa do Mundo de 2014.

O governo estima que a obra vai reduzir o tempo de viagem do Gama e de Santa Maria para o Plano Piloto de 90 minutos para 40 minutos. Os ônibus vão circular em faixas exclusivas, criadas nos canteiros centrais ao longo de quase 42 quilômetros de corredor.

Judicialização – Diversas ações foram movidas na Justiça por empresas que participaram da licitação, mas não venceram a concorrência. Outros fatores que adiaram a mudança dos ônibus segundo o GDF foram as férias coletivas das montadoras dos veículos e problemas no processo de recontratação de rodoviários das antigas companhias.

A licitação do transporte público do DF foi concluída no início de junho. Os primeiros veículos começaram a operar no fim do mesmo mês. O processo ocorre em meio a uma série de questionamentos na Justiça. Segundo a Secretaria de Transportes, foram mais de 200 ações movidas pelas empresas que perderam a concorrência.

Ao todo, 2.560 ônibus devem compor o sistema quando a troca da frota for concluída. Segundo o GDF, 1,3 mil novos veículos já estão atendendo a população.

Fonte: Câmara em Pauta

Publicada no Gama Cidadão – 01/01/2014

Tags

Israel Carvalho

Diretor-Presidente do portal Gama Cidadão, Jornalista nº. DRT 10370/DF, Multimídia e Internet Marketing.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar