EducaçãoNotíciasTecnologia e Ciência

UCB está na vanguarda da produção científica do Brasil

Instituição recebeu autorização para construir um laboratório de Nanobiotecnologia que será um dos mais modernos do país

A Universidade Católica de Brasília (UCB) recebeu, recentemente, parecer favorável para a proposta de financiamento de estruturação do mais moderno laboratório de Nanobiotecnologia do Centro-Oeste e um dos mais importantes do Brasil. O financiamento se deu por meio de Chamada Pública realizada pela Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), empresa vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação (MCTI).

Somente seis instituições no Brasil conseguiram pareceres favoráveis nessa Chamada Pública, e ao todo serão destinados ao novo laboratório aproximadamente R$ 3,5 milhões. Esse valor será dividido entre obras para instalação de equipamentos, taxas de importação e aquisição de equipamentos. O laboratório de Nanobiotecnologia fará parte do Programa de Ciências Genômicas e Biotecnologia da UCB e terá a parceria da Universidade de Brasília (UnB).

“Promovemos uma grande força-tarefa para concorrer ao edital CT Infra, promovido pela FINEP, com o objetivo de viabilizar a modernização e ampliação da infraestrutura e dos serviços de apoio à pesquisa desenvolvida em instituições públicas de ensino superior e de pesquisas brasileiras, por meio de criação e reforma de laboratórios e compra de equipamentos. O nosso projeto enviado ao MCTI recebeu, de consultores representantes da comunidade científica nacional, nota 4,52 de 5”, destacou o pró-reitor Acadêmico da UCB, prof. Dr. Daniel Rey de Carvalho.

Segundo o coordenador-geral de Desenvolvimento e Inovação da UCB, prof. Dr. Alexandre Kieling, o novo laboratório colocará a UCB na vanguarda do desenvolvimento de tecnologia e inovação, com foco em Nanobiotecnologia. “Com esse laboratório poderemos aprofundar tudo aquilo que nós já temos atualmente no campo da biotecnologia. Trabalhamos muito bem com a manipulação do genoma, cadeias de DNA e uma série de abordagens nesse sentido, o que nos rendeu mais de 30 patentes. Agora, no caso específico da Nanobiotecnologia, irá nos colocar em um patamar acima no desenvolvimento da área, porque começaremos a mexer com uma especificidade altamente refinada do ponto de vista científico e tecnológico”, explicou.

Ainda de acordo com o professor Alexandre Kieling, esse laboratório significará um passo grandioso no parque científico, tecnológico e de inovação da Universidade, bem como para a rede de relacionamentos da Instituição.

“É um projeto de vínculo umbilical com a área de desenvolvimento da Universidade de Brasília. Além disso, abre a possibilidade de atendermos demandas concretas da sociedade e do setor produtivo voltado para o desenvolvimento de tecnologia para essa área. Esse laboratório será um novo ciclo na história da área de biotecnologia, um passo na evolução, desenvolvimento, maturidade, crescimento e na perspectiva que tem de geração de resultados. Se antes já éramos uma referência, agora caminhamos para a excelência”, ressaltou o coordenador-geral de Desenvolvimento e Inovação da UCB.

As atividades do laboratório serão coordenadas pelo professor do Programa de Ciências Genômicas e Biotecnologia da UCB, Paulo César de Morais, que tem larga experiência em aplicações e estudos de nanomateriais, como nanopartículas magnéticas, fluidos magnéticos, magnetolipossomas, nanocápsulas magnéticas, nanoemulsões magnéticas e nanocompósitos magnéticos. O docente contará com a parceria de professores de diferentes unidades da UnB e do Programa de Ciências Genômicas e Biotecnologia da UCB, abrindo espaço, ainda, para outros professores e pesquisadores de outros programas, como de Gerontologia, Educação Física, Psicologia.

“O apoio da UCB à proposta focada em Nanomedicina e enviada para concorrer à Chamada Pública da FINEP sinaliza claramente o entendimento institucional sobre a relevância do tema; a oportunidade de contribuir para a formação profissional das futuras gerações e na construção do conhecimento científico, tecnológico e de inovação no País. Por outro lado, estando entre as seis instituições do país selecionadas na referida Chamada Pública, a UCB, sua equipe e parceiros recebem o selo da excelência acadêmica. Tenho, ainda, clara, a certeza que outros aportes de recursos, públicos e/ou privados, destinados à Nanociência e à Nanobiotecnologia serão concedidos à UCB no futuro próximo, cristalizando a posição de liderança da instituição na fronteira atual da geração do conhecimento, da tecnologia e da inovação”, frisou o professor Paulo César de Morais.

O novo laboratório da UCB abrigará uma infraestrutura de pesquisa inédita e de última geração na região Centro-Oeste, outras instituições poderão ser incluídas no portfólio de parcerias, visando o desenvolvimento de atividades de pesquisa básica, desenvolvimento e inovação tecnológica em Nanomedicina, tema prioritário do laboratório.

Segundo o cronograma estipulado pelo MCTI, após assinatura do contrato, as obras já devem ser executadas no mês de novembro, com recursos destinados para os próximos quatro anos.

Tags

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: