fbpx
Notícias

Ao Mestre com Carinho: Portal Projetado pelo arq. Ariomar da Luz Nogueira

Por Rock Lane, arquiteto e urbanista

    O portal criado pelo arquiteto e urbanista candango Ariomar da Luz Nogueira, nos remete às antigas tradições arquitetônicas de se construir, especialmente na arquitetura oriental, um santuário, ou seja “jinja”, onde se tem um torii na entrada, aquele portal de madeira, na maioria das vezes, pintado de vermelho. Este tipo de construção assinala que a área dentro do portal é um espaço sagrado. Espaço de meditação e reverência entre o portal e o templo principal. 
    A presente intervenção deste grande arquiteto na paisagem não é voltada para as questões religiosas, mas busca reverenciar um espaço voltado para a convivência e o lazer saudável. Lembra a arquitetura gótica, onde a forma define a função, com as estruturas aparentes articulando o espaço arquitetônico, neste caso, o arco ogival projetado mais aberto, com pilastras e colunas compondo o conjunto, transformando pedra  em poesia (aqui pedra artificial como se pode definir o concreto);  é como se uma flor interplanetária brotasse pelo suave e instigante toque do artista; um toque de arte que transforma a matéria corrupta em puro êxtase para o espírito.

   Em  arquitetura, um portal, também chamado de pórtico, portela portador, é a entrada principal (ou conjunto de entradas principais) de uma igreja, catedral ou grande edifício. Geralmente, se apresenta de forma ornamentada ¹.  As portas surgiram dos antigos portais, na Grécia antiga².

Referências

  1.  FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 1 369.
    1.  Ching, Francis (1997). A Visual Dictionary of Architecture (New York: Van Nostrand Reinhold).

 

 

Leia mais: Arquiteto e urbanista Ariomar da Luz Nogueira é homenageado em vida

Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar