fbpx
DestaqueEducaçãoNotícias

Com a temporada de descontos e promoções, brasileiros estão investindo em educação

Seja qual for a necessidade, há quem aguarde com expectativa pela Black Friday para realizar o seu sonho

Muito comum nos Estados Unidos e ganhando cada vez mais espaço em todo o mundo, a Black Friday é um período popular de descontos. A data foi criada no dia seguinte ao feriado de Ação de Graças, comemorado na última quinta-feira de novembro nos EUA, marcando a retomada do comércio após a folga, com grande expectativa de descontos para os consumidores.

Diversas pessoas aproveitam esse período para comprar uma cama nova e mais confortável, um ar-condicionado ou um eletrônico de última geração. Porém, há aqueles que preferem a educação e investem em um curso de especialização ou uma graduação. Pais e mães também aproveitam para buscarem mensalidades mais baratas para educação dos filhos.

O Brasil também adotou fortemente a estratégia de vendas. Aqui a ação ocorre em toda última sexta-feira de novembro, que neste ano será no próximo dia 26. Mas, nem todas as empresas apostam no nome “Black Friday”. Os motivos são variados e vão desde uma possível associação da origem da data ao racismo a adequação às estratégias de marketing das grandes marcas. Algumas, por exemplo, optam por lançar a promoção com a cor da sua identidade visual.

No segmento da educação, o Educa Mais Brasil, maior programa de inclusão educacional do país, também aderiu à campanha. Oferecendo ainda mais oportunidades para quem quer estudar, neste ano o Educa batizou sua campanha de Orange Friday. Até o final do mês, o site do programa terá ainda mais bolsas de estudo, com descontos ainda maiores para quem precisa estudar pagando pouco.

Quem aproveitou o período de promoção do Educa, no ano passado, e hoje comemora com a boa escolha é a estudante do curso técnico de Farmácia Vânia Pereira, da Zona Leste de São Paulo. Aos 41 anos, ela aproveitou a Black Friday para melhorar sua condição de vida realizando o sonho de fazer o seu primeiro curso desde que concluiu o ensino médio.

Vânia via a dificuldade financeira como empecilho que lhe tirava a coragem de continuar os estudos, mas aproveitou uma oportunidade na temporada promocional, no ano passado, e realizou sua matrícula com desconto de 50% nas mensalidades. “Achei ótimo! Aí tive coragem para estudar porque antes não tinha como eu pagar um curso caro. Sem a educação na minha vida eu não teria conseguido nada! Com fé em Deus ano que vem eu concluo meu curso técnico. E já penso em depois ingressar em outro também com bolsa do Educa. Estou achando maravilhoso!”, comemora a estudante.

Concordando com Vânia sobre a importância da educação para melhorar de vida, o diretor comercial do Centro Universitário Celso Lisboa, Alexandre Chiacchio, acredita que a educação é capaz de causar impacto positivo na vida das pessoas, principalmente no que diz respeito ao avanço da qualidade de vida. “Com a educação as pessoas conseguem, por exemplo, ganhar uma promoção, conseguir um emprego novo. É essa educação que desenvolve, promove a mudança no mundo inteiro”, pontua. Para o diretor, aprender é uma revolução. “Por isso, na Celso Lisboa, geramos impacto de verdade para transformar a vida das pessoas”, justifica.

O gestor comercial da Unifcv, Marco Antônio Gomes, também compartilha memoráveis vidas transformadas pela educação. “Temos alunos que falam que o pai, bisavô ou outra pessoa da família era analfabeta e houve ruptura dessa situação a partir da decisão de seguir estudando. Então, vemos que o aluno que está aqui, até mesmo aqueles que cursam a educação a distância, sabem a importância dessa iniciativa na sua geração. A mudança vem de vários locais, do aluno do interior, de outro estado… percebemos o quanto a educação rompe as barreiras”, declara Marco Antônio.

Acostumada a dar orientações sobre planejamento financeiro e dicas para economizar, a coach de finanças Zaíra Vasconcelos aconselha que quando é preciso rever os gastos em casa, um investimento que não deve ser cortado é o estudo. “Não tem maior investimento que aquele que você faz em você mesmo, na sua educação. É a formação acadêmica que vai abrir portas para as maiores e melhores oportunidades de crescimento. A educação é o melhor caminho para realizar sonhos”, defende.

Zaíra salienta, ainda, que mesmo em situações financeiras delicadas existem soluções para continuar com os estudos. “Parcelar os débitos com as instituições de ensino e pesquisar programas de apoio, que ofertam bolsas de estudo podem ser um caminho. Lembrando que será necessário cortar despesas e priorizar o pagamento das mensalidades atrasadas quando possível”, sinaliza.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Tags

Israel Carvalho

Diretor-Presidente do portal Gama Cidadão, Jornalista nº. DRT 10370/DF, Multimídia e Internet Marketing.

Artigos relacionados

Fechar