Empreendedores do Gama conquistam formalização do negócio

0

John

John Kennedy é um beneficiado do programa Prospera. Ele é dono de uma loja de informática e manutenção de computadores na Feira Permanente do Gama. Assim como ele, centenas de pessoas já adquiriram o empréstimo produtivo orientado da Secretaria de Trabalho e hoje conquistam o aprimoramento profissional. Na manhã desta quarta-feira (3/4) a Secretaria de Trabalho, juntamente com a Administração do Gama e outros parceiros, lançaram o programa “Agora tô legal”, que irá legalizar e ajudar empreendedores e membros da economia informal da cidade. O Prospera foi um dos destaques da iniciativa.

A ideia do programa “Agora tô legal” é prestar orientação aos empreendedores e auxiliá-los a alavancar o negócio. Além de atender ao público, o programa disponibiliza crédito, formalização e novas alternativas de crescimento. Palestras nas áreas de marketing, gestão financeira, recursos humanos (RH), gestão de estoque e outras também serão oferecias gratuitamente ao público pela Universidade de Brasília – UnB, parceira do projeto.

Kennedy entende a importância do investimento. “Com o crédito, eu investi na mercadoria e no atendimento e, com isso, consegui abrir outra loja. Hoje sou dono de dois estabelecimentos e sei que posso crescer muito mais”, declarou ele, que formalizou seu negócio e já pensa em conseguir outro crédito no programa Prospera. “Vi que o investimento funciona e,  como é orientado, não deixa o empreendedor se endividar. É excelente para a educação financeira”, concluiu ele.

Para o secretário de Trabalho, Bispo Renato Andrade, ações como essa fortalecem os trabalhadores que merecem oportunidade de crescimento. “Nós queremos que cada empreendedor, cada comerciante conquiste a formalização e o crescimento profissional. Nós temos que estender as mãos a quem precisa. Esta é a nossa missão e é isso que vamos fazer”, declarou o secretário que, na oportunidade visitou bancas de empreendedores, resultado do sucesso do crédito do Prospera e da orientação financeira.

Todo esse pacote de ações tem como finalidade promover uma competição saudável entre os empreendedores, buscando incentivar o crescimento de todos. Consequentemente, existirá a geração de emprego e renda, maior oferta e melhoria dos produtos e prestação de serviços de qualidade para a população da cidade.

Fonte: Secretaria de Trabalho DF

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA